stars-blue-3-0½

Estrela encoberta

A equipe (quase) completa

A equipe (quase) completa

Em uma época em que praticamente não existia spoilers (muito menos, se espalhando como praga como acontece hoje pela internet) e as pessoas não tinham, cada uma, uma câmera em seus telefones portáteis (que também não existiam), Jornada nas Estrelas III – À Procura de Spock (Star Trek III – The Search for Spock, Estados Unidos, 1984) pôde apostar no mistério a respeito do personagem mais popular da série. Quem viu o final do segundo, sabe o que aconteceu com o Sr. Spock (ja fazem 27 anos, mas, ok, não vou contar), e é exatamente a cena que abre o filme – com direito ao monólogo “Espaço, a fronteira final”.

Leonard Nimoy, intérprete do personagem desde 1964, só aparece nos créditos de abertura como diretor do filme (é sua estréia na função). E o público continuaria se perguntando: afinal, Spock aparece ou não nesse filme? Uma coisa pode ser dita: é um Jornada nas Estrelas que tem a coragem de não ter o Spock – ou não na quase totalidade do tempo, ou não como imaginamos.

O filme começa logo após o fim do segundo e tem sua trama ainda ligada ao Projeto Gênesis, que pode dar vida a qualquer planeta estéril. Mas também pode eliminar a vida anteriormente existente no local: portanto, é uma arma e tanto e interessa muito a uma nave klingon nas redondezas. Esta é a primeira vez que a raça bélica, maior inimiga da Federação, aparece para valer nos filmes (no primeiro filme, estão apenas no prólogo em uma “participação especial”).

A Enterprise entra na trama porque o almirante Kirk (William Shatner) precisa cumprir uma promessa de Spock e o Dr. McCoy (DeForest Kelley) demonstra um estranho comportamento que também diz respeito ao vulcano. Como a Federação não quer ajudar, a tripulação trama o roubo da nave estelar e joga de volta ao Planeta Gênesis.

É uma boa estréia para Nimoy, com um filme ligeiro e eficiente – e um final muito bom. Kirstie Alley, que havia aparecido bem com a vulcana Saavik em A Ira de Khan (1982), foi substituída por Robin Curtis neste filme. Saavik era uma nova personagem e a mudança não deve ter causado qualquer comoção – ao contrário do que aconteceria com qualquer um do elenco original. Robin não é tão marcante quanto Kirstie, mas dá conta do papel.

À Procura de Spock não costuma ser relacionado entre os melhores filmes da série, mas também não é um dos piores. É bastante competente e divertido, mantendo vivo o espírito da série criada por Gene Roddenberry – incrivelmente apoiado na ausência de seu principal personagem.

Jornada nas Estrelas III – À Procura de Spock. (Star Trek III – The Search for Spock, Estados Unidos, 1984). Direção: Leonard Nimoy. Elenco: William Shatner, DeForest Kelley, Christopher Lloyd, James Doohan, George Takei, Nichelle Nichols, Walter Koenig, Robin Curtis, Merritt Butrick, Leonard Nimoy, Miguel Ferrer, Mark Lenard, Grace Lee Whitney. Disponível em DVD pela Paramount.

Assista ao Comic Show sobre o universo de Jornada nas Estrelas

Crítica de Jornada nas Estrelas – O Filme
Crítica de Jornada nas Estrelas II – A Ira de Khan
Crítica de Jornada nas Estrelas IV – A Volta para Casa
Crítica de Jornada nas Estrelas V – A Última Fronteira
Crítica de Star Trek

About these ads