Agora que a lista das musas do ano já acabou (hmmm… penso seriamente numa lista de musas retroativas), posso voltar à das atrizes preferidas, que estava só no comecinho. Vamos lá.

***

96. Audrey Tautou

Indo além de -O Fabuloso Destino de Amélie Poulain-

Indo além de "O Fabuloso Destino de Amélie Poulain"

O nome e o jeito entre o frágil e o serelepe tornaram impossível evitar as comparações com a outra Audrey, a Hepburn. Esta, a Tautou, conquistou o mundo com a ajuda de um filme irresistível: O Fabuloso Destino de Amélie Poulain (2001). Mas ela já vinha chamado a atenção antes, desde Instituto de Beleza Vênus (1999). Com o sucesso estrondoso de Amélie, Audrey teve a sabedoria de tentar não se prender a um único tipo de papel, e diversificou nos temas e nas abordagens, filmando também na Inglaterra e para Hollywood, até voltar a citar a xará Hepburn diretamente em Amar… Não Tem Preço (2006), filme que bebe muito na fonte de Bonequinha de Luxo. Mesmo assim, com uma deliciosa carinha própria.

Nasceu em: Beaumont, França, 1976
Vá atrás: Instituto de Beleza Vênus (1999); O Fabuloso Destino de Amélie Poulain (2001); Albergue Espanhol (2002); Coisas Belas e Sujas (2002); Eterno Amor (2004); O Código Da Vinci (2006); Amar… Não Tem Preço (2006).
Cena abaixo: claro, de O Fabuloso Destino de Amélie Poulain.

Atriz anterior: Vanessa Redgrave