Pacto de Justiça (Open Range, 2003). Direção de Kevin Costner. Roteiro de Craig Storper, do romance de Lauran Paine.

"Não tenho medo de você, Charley"

"Não tenho medo de você, Charley"

Um grande tiroteiro acontece em uma pequena cidade do Oeste entre a gangue de um poderoso criador de gado do local, aliado a um xerife corrupto, e quatro homens que atravessaram a região com seu rebanho e foram roubados. Os homens saem vencedores, graças principalmente à perícia de Charley Waite (Kevin Costner), que em outros tempos foi um exímio pistoleiro e tentava esquecer seu passado sombrio. Ele fica levemente ferido e se isola no bar. Avisada, Sue Barlow (Annette Bening), irmã e auxiliar do médico local que havia atendido o grupo, vai até lá, enquanto uma pequena multidão aguarda do lado de fora.

CHARLEY – Não queria que entrasse nesse lugar na frente de todo mundo.

SUE – Não me importo com que os outros pensam, Charley. Não precisa se preocupar.

CHARLEY – Mesmo assim, queria dizer que vou embora daqui a um ou dois dias.

SUE – (pausa) Gostaria que você ficasse. Acho que os outros também.

CHARLEY – Não posso dizer que não pensei nisso. Mas cada esquina aqui teria uma má lembrança de mim.

SUE – Já encobri meu amor muito tempo, Charley. Sei que sente algo por mim também.

CHARLEY – Eu sinto. Mas não sou diferente daqueles que vieram nos matar. Você mesma viu.

SUE – Talvez tenha feito coisas ruins, talvez pior que ruins, mas o que aconteceu hoje não foi uma delas.

CHARLEY – Toda essa matança não a assusta?

SUE – (pausa) Não tenho medo de você, Charley.

Ele devolve a ela uma medalha religiosa.

CHARLEY – Me trouxe sorte. Como você disse.

SUE – É seu agora. Fique com ele. (pausa) Não tenho as respostas, Charley, mas sei que as pessoas ficam confusas nesta vida em relação ao que querem e o que fizeram e o que acham que merecem por causa disso. O que elas acham que são ou o que fizeram as oprime tanto que não as deixa ver o que elas podem ser. (respira fundo) Tenho planos para nós, Charley. E não vou esperar para sempre. Mas vou esperar. E quando você estiver longe, quero que pense nisso e volte para mim.

E ela deixa o bar.

(A cena começa aos 2’46” no vídeo abaixo, dublado)

Declaração anterior: A Pequena Loja dos Horrores

Anúncios