You are currently browsing the daily archive for 25/04/2009.

Ah, o que seria de nós sem a Veja? Essa revista idônea, isenta e imparcial até a medula… Capaz de colocar o ministro do STF Joaquim Barbosa nas alturas quando ele aceitou a denúncia contra os 39 réus do mensalão (porque estava alinhado com ela contra o governo Lula), mas que agora o chama sem cerimônia nenhuma de “destemperado” porque ele ousou enfrentar o presidente do STF, Gilmar Mendes – o cidadão que deu dois harbeas corpus ao banqueiro Daniel Dantas em 48 horas.

“O senhor está na mídia destruindo a credibilidade do Judiciário, ministro!”, disse Barbosa a Mendes, durante sessão do Supremo estes dias. Disse a pura verdade. Com Gilmar Mendes lá, os banqueiros corruptos podem ter tranqüilidade. Afinal, a discussão deixará de ser se ele tem culpa ou não e será sobre “o estado policial brasileiro”.

A reportagem da Veja desta semana parece ter sido escrita pelo melhor amigo de Gilmar Mendes. Enquanto a Época se limitou a falar que o Supremo não é lugar para baixaria e a IstoÉ meio que fugiu da raia e nem mesmo deu uma matéria completa sobre o assunto (apenas uma nota), Veja produziu esta pérola do antijornalismo, logo no lead:

“O ministro Joaquim Barbosa atacou o presidente Gilmar Mendes com uma série de acusações sem fundamento que ele leu em algum panfleto partidário”.

Quer dizer: para a Veja, não é uma acusação séria a ser investigada. É apenas um destempero a ser imediatamente descartado, ai, meu Deus, ai, ai, ai, e vamos esquecer o assunto.

Se Alexandre Oltramari, o repórter da Veja que assina essa obra-prima da falta de isenção, diz que Barbosa não tem indício nenhum para falar dos capangas de Mendes no Mato Grosso, deveria ler a CartaCapital.

A revista levanta o caso do prefeito da cidade que os Mendes dominam, irmão de Gilmar, que, em duas gestões cheias de irregularidades nunca foi incomodado pela Justiça. Mas bastou que seu sucessor, da oposição, abrisse auditoria para checar o que seu antecessor andou fazendo para que – este, sim – fosse rapidamente cassado.

E mesmo que Joaquim Barbosa esteja errado nisso, numa coisa ele está certíssimo: soltando banqueiros corruptos só para investir contra a Polícia Federal, Gilmar Mendes está, sim, destruindo a credibilidade do Judiciário no país. E ele sabe disso – é o que significa aquele sorrisinho frouxo e sem graça quando Barbosa dispara isso contra ele.

Uma coisa não se pode negar: é a Veja mostrando corerência com seu mainardismo de sempre.

Aliás, vocês viram que Diogo Mainardi entrou no Twitter e, claro, fez questão de puxar uma briga com quem é mais popular por lá: o Marcelo Tas. E, claro, sou Tas desde criancinha.

Um minuto e quinze segundos para convencer você a assistir ao Comic Show:

Veja agora os cinco episódios que já estão no ar.

1 - Monica Bellucci ("Malèna")

Monica Bellucci em Malèna”

1 – MONICA BELLUCCI, por Malèna

Anteriormente em Musas retroativas: 13ª em 1992, por Drácula de Bram Stoker. Posteriormente em Musas retroativas: 19ª em 2001, por Pacto dos Lobos; 3ª em 2002, por Irreversível e por Asterix e Obelix – Missão Cleópatra; 12ª em 2003, por Matrix Reloaded, por Matrix Revolutions e por Lágrimas do Sol; 1ª em 2004, por A Paixão de Cristo; 11ª em 2007, por Mandando Bala.

Monica Bellucci e Jennifer Connelly, duas das mulheres que mais vezes aparecem nestas listas de musas, abrem a última relação do século 20. Quem encerra é Michelle Pfeiffer, outra das mais freqüentes e maior vencedora. Monica estava apenas começando – embora já tivesse aparecido na lista de 1992, pela ponta em Drácula de Bram Stoker. Michelle tem, por enquanto, sua última aparição – ela continua linda e pode retornar a qualquer momento. Falando em começos, atenção para Zooey Deschanel e seus olhos hipnotizantes em 19º, chamando a atenção em Quase Famosos. As brasileiras, desta vez, compareceram com apenas duas musas – ambas de Caramuru. Primeiras aparições: Kate Hudson, Maria Bello, Deborah Secco, Zooey Deschanel. Últimas aparições: Elisabeth Shue, Julia Roberts, Natascha McElhone, Michelle Pfeiffer. Únicas aparições: Camila Pitanga, Katie Holmes, Maggie Cheung, Michelle Williams, Thandie Newton. Brasileiras na lista: Camila Pitanga, Deborah Secco.

2 - Jennifer Connelly ("Réquiem para um Sonho")

Jennifer Connelly em “Réquiem para um Sonho”

Jennifer Connelly em “Amor Maior que a Vida”

2 – JENNIFER CONNELLY, por Réquiem para um Sonho e por Amor Maior que a Vida

Anteriormente em Musas retroativas: 14ª em 1989, por Essas Garotas; 16ª em 1990, por The Hot Spot – Um Lugar Muito Quente; 14ª em 1991, por Rocketeer; 8ª em 1993, por De Amor e de Sombras;  2ª em 1996, por O Preço da Traição; 4ª em 1997, por Círculo de Paixões. Posteriormente em Musas retroativas: 3ª em 2001, por Uma Mente Brilhante; 1ª em 2003, por Hulk; 6ª em 2006, por Diamante de Sangue e por Pecados Íntimos.

3 - Elisabeth Shue ("O Homem sem Sombra")

Elisabeth Shue em “O Homem sem Sombra”

3 – ELISABETH SHUE, por O Homem sem Sombra

Anteriormente em Musas retroativas: 6ª em 1987, por Uma Noite de Aventuras; 13ª em 1988, por Cocktail; 19ª em 1989, por De Volta para o Futuro – Parte II; 2ª em 1995, por Despedida em Las Vegas.

4 - Kate Hudson ("Quase Famosos")

Kate Hudson em “Quase Famosos”

4 – KATE HUDSON, por Quase Famosos

Posteriormente em Musas retroativas17ª em 2009, por Nine e por Noivas em Guerra.

5 - Camila Pitanga ("Caramuru - A Invenção do Brasil")

Camila Pitanga em “Caramuru – A Invenção do Brasil”

5 – CAMILA PITANGA, por Caramuru – A Invenção do Brasil

6 - Kate Winslet ("Contos Proibidos do Marquês de Sade")

Kate Winslet em “Contos Proibidos do Marquês de Sade”

6 – KATE WINSLET, por Contos Proibidos do Marquês de Sade

Anteriormente em Musas retroativas: 3ª em 1994, por Almas Gêmeas; 11ª em 1995, por Razão e Sensibilidade; 6ª em 1996, por Hamlet; 5ª em 1997, por Titanic. Posteriormente em Musas retroativas: 2ª em 2004, por Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças; 1ª em 2006, por Pecados Íntimos e por O Amor Não Tira Férias; 4ª em 2008, por O Leitor e por Foi Apenas um Sonho.

7 - Helen Hunt ("Náufrago")

Helen Hunt em “Náufrago”

7 – HELEN HUNT, por Náufrago

Anteriormente em Musas retroativas: 13ª em 1996, por Twister; 1ª em 1997, por Melhor É Impossível. Posteriormente em Musas retroativas: 9ª em 2001, por O Escorpião de Jade.

Charlize Theron em "Jogo Duro"

Charlize Theron em “Jogo Duro”

8 – CHARLIZE THERON, por Jogo Duro

Anteriormente em Musas retroativas: 19ª em 1996, por Contrato de Risco e por The Wonders – O Sonho Não Acabou; 6ª em 1997, por Advogado do Diabo; 5ª em 1999, por Regras da Vida. Posteriormente em Musas retroativas: 16ª em 2004, por Três Vidas e um Destino.

9 - Katie Holmes ("O Dom da Premonição")

Katie Holmes em “O Dom da Premonição”

9 – KATIE HOLMES, por O Dom da Premonição

Maria Bello em "Duets - Vem Cantar Comigo"

Maria Bello em “Duets – Vem Cantar Comigo”

10 – MARIA BELLO, por Duets – Vem Cantar Comigo

Posteriormente em Musas retroativas: 5ª em 2005, por Marcas da Violência.

Menção honrosa: Maggie Cheung ("Amor à Flor da Pele")

Maggie Cheung em “Amor à Flor da Pele”

11 – MAGGIE CHEUNG, por Amor à Flor da Pele

Menção honrosa: Julia Roberts ("Erin Brockovich, uma Mulher de Talento")

Julia Roberts em “Erin Brockovich, uma Mulher de Talento”

12 – JULIA ROBERTS, por Erin Brockovich, uma Mulher de Talento

Anteriormente em Musas retroativas: 7ª em 1990, por Uma Linda Mulher; 10ª em 1997, por O Casamento do Meu Melhor Amigo e por Teoria da Conspiração; 15ª em 1998, por Lado a Lado; 14ª em 1999, por Um Lugar Chamada Notting Hill e por Noiva em Fuga.

13 - Michelle Williams ("Desejos Proibidos")

Michelle Williams em “Desejos Proibidos”

13 – MICHELLE WILLIAMS, por Desejos Proibidos

14 - Gwyneth Paltrow ("Duets - Vem Cantar Comigo")

Gwyneth Paltrow em “Duets – Vem Cantar Comigo”

14 – GWYNETH PALTROW, por Duets – Vem Cantar Comigo

Anteriormente em Musas retroativas: 17ª em 1996, por Emma; 7ª em 1998, por Shakespeare Apaixonado. Posteriormente em Musas retroativas: 19ª em 2004, por Capitão Sky e o Mundo de Amanhã.

Menção honrosa: Thandie Newton ("Missão Impossível 2")

Thandie Newton em “Missão Impossível 2”

15 – THANDIE NEWTON, por Missão Impossível 2

Juliette Binoche em “Chocolate”

16 – JULIETTE BINOCHE, por Chocolate

Anteriormente em Musas retroativas: 1ª em 1988, por A Insustentável Leveza do Ser; 17ª em 1991, por Os Amantes da Pont-Neuf; 9ª em 1992, por Perdas e Danos e por O Morro dos Ventos Uivantes; 10ª em 1993, por A Liberdade É Azul; 14ª em 1996, por O Paciente Inglês. Posteriormente em Musas retroativas: 9ª em 2002, por Fuso Horário do Amor.

Natascha McElhone em “Amores Perdidos”

17 – NATASCHA McELHONE, por Amores Perdidos

Anteriormente em Musas retroativas: 4ª em 1998, por Ronine porO Show de Truman.

Deborah Secco e Camila Pitanga em “Caramuru – A Invenção do Brasil”

18 – DEBORAH SECCO, por Caramuru – A Invenção do Brasil

Posteriormente em Musas retroativas: 18ª em 2004, por Meu Tio Matou um Cara.

Zooey Deschanel em “Quase Famosos”

19 – ZOOEY DESCHANEL, por Quase Famosos

Posteriormente em Musas retroativas: 14ª em 2005, por O Guia do Mochileiro das Galáxias; 12ª em 2007, por Ponte para Terabítia e por O Assassinato de Jesse James pelo Covarde Robert Ford; 9ª em 2008, por Sim, Senhor, por Gigantesco e por Fim dos Tempos; 1ª em 2009, por 500 Dias com Ela.

Michelle Pfeiffer em “Revelação”

20 – MICHELLE PFEIFFER, por Revelação

Anteriormente em Musas retroativas: 14ª em 1983, por Scarface; 9ª em 1984, por Um Romance Muito Perigoso; 2ª em 1985, por O Feitiço de Áquila; 14ª em 1987, por As Bruxas de Eastwick; 2ª em 1988, por De Caso com a Máfia, por Ligações Perigosas e por Conspiração Tequila; 1ª em 1989, por Susie e os Baker Boys; 6ª em 1991, por Frankie & Johnny; 2ª em 1992, por Batman – O Retorno e por As Barreiras do Amor; 2ª em 1993, por A Época da Inocência; 12ª em 1994, por Lobo; 10ª em 1996, por Um Dia Especial; 16ª em 1999, por A História de Nós Dois.

Musas de 1999 <<
>> Musas de 2001

Páginas

Sigam-me os bons (no Twitter)