Zelig (Zelig, 1983). Direção e roteiro de Woody Allen.

"Eu te amo... Mas chega de panquecas..."

"Eu te amo... Mas chega de panquecas..."

Leonard Zelig (Woody Allen) é um homem-camaleão: um distúrbio o faz ficar parecido com quem quer que esteja à sua volta – física e psicologicamente. Quem o trata é a doutora Eldora Fletcher (Mia Farrow), que se isola com ele numa casa de campo, esperando conseguir respostas através da hipnose. Depois de dias de uma convivência próxima, mas sem conseguir avanços, ela finalmente consegue hipnotizá-lo.

ELDORA – Você será totalmente sincero. Está em transe profundo. Será não quem pensa que quero que seja, mas você mesmo. Agora, você gosta daqui?

ZELIG – É horrível… Odeio o campo… Odeio a grama e os mosquitos… E a comida… Sua comida é horrível… Suas panquecas… Eu as jogo no lixo quando você não está olhando… E as piadas que tenta contar, quando acha que é divertida, são longas e sem sentido… Não acabam nunca…

ELDORA – (levemente constrangida) Entendo… O que mais?

ZELIG – Quero dormir com você…

ELDORA – (surpresa e constrangida) Bem, isso… Isso me surpreende… Achei que não gostasse muito de mim…

ZELIG – Eu te amo…

ELDORA – Ama?

ZELIG – Você é muito meiga… porque não é tão esperta quanto acha que é… Você é toda enrolada… Você é nervosa e você é uma péssima cozinheira…  Aquelas panquecas… Eu te amo… Quero cuidar de você. Mas chega de panquecas…

A cena começa a 3min15 no vídeo abaixo:

Declaração anterior: Desfile de Páscoa

Anúncios