142 filmes passaram nos cinemas paraibanos em 2009. São 20 a menos que em 2008 (o recorde recente é 2007, com 165). O número de filmes nacionais exibidos vem caindo: 24 em 2007, 22 em 2008, 20 em 2009. Tirando os 20 brasileiros, sobram 122. Destes 121 são falados em inglês – incluindo Quem Quer Ser um Milionário, parcialmente falando em hindi, Bastardos Inglórios, que tem diálogos em francês, alemão e italiano, e o alemão-dinamarquês Anticristo. O solitário “de língua não inglesa” foi o alemão A Onda – um fato alarmante!

Eis a lista dos dez melhores filmes exibidos nos cinemas paraibanos em 2009:

1 - "Quem Quer Ser um Milionário?", de Danny Boyle

Danny Boyle cercou-se de indianos para contar uma história de fé, com brilhante narrativa, visual deslumbrante e um romance arrebatador. Crítica no Boulevard

2 - "Up - Altas Aventuras", de Peter Docter

Os dez primeiros minutos são sublimes. O que se segue no filme de Peter Docter é o amor pelo cinema de aventura e a emoção de recomeçar.  A Pixar acertou em cheio de novo. Crítica no Boulevard

 

3 - "Queime Depois de Ler", de Joel e Ethan Coen

Os irmãos Coen voltaram à comédia para realizar um festival de besteiras de assolar a América – paranoia e incompetência, entre elas. Um elenco afinadíssimo.

 

4 - "Intrigas de Estado", de Kevin Macdonald

Um thriller político, adulto e inteligente é algo cada vez mais raro, mas o filme de Kevin Macdonald é um belo representante – e ainda tratou das encruzilhadas do jornalismo. Crítica no Boulevard

 

5 - "Gran Torino", de Clint Eastwood

O velho Clint Eastwood pareceu colocar Dirty Harry em sintonia com o mundo, olhando ao redor. Velho, sim, mas completamente em forma, vigoroso, elegante. Crítica no Boulevard

 

6 - "A Onda", de David Gansel

O filme de Dennis Gansel foi o único falado não em inglês ou em português que esteve em cartaz por aqui. A Alemanha debatendo sua herança nazista, com uma história hipnotizante. Crítica no Boulevard

7 - "Bastardos Inglórios", de Quentin Tarantino

O filme de Tarantino tem vários ‘senões’, mas tem impregnada a personalidade do diretor, humor, um ator arrebatador (Christoph Waltz) e um prólogo sensacional. Crítica no Boulevard

8 - "O Leitor", de Stephen Daldry

Partindo do romance de um jovem com uma mulher mais velha (a fantástica Kate Winslet), o filme de Stephen Daldry termina em um tribunal que julga mais do que os nazistas no banco dos réus. Crítica no Boulevard

9 - "Coraline e o Mundo Secreto", de Henry Selick

A química difícil de um filme de terror para crianças foi alcançada no filme de Henry Selick, mostrando que a animação não depende da computação.

10 - "Anticristo", de Lars Von Trier

Lars Von Trier guia o espectador por uma experiência radical, angustiantemente erótica e psicologicamente massacrante. Fica no limite entre o sobrenatural e o horror dentro de todos nós. Crítica  no Boulevard.

Mais dez de 2009:

11 – A Princesa e o Sapo – Crítica no Boulevard
12 – O Lutador – Crítica no Boulevard
13 – Dúvida – Crítica no Boulevard
14 – Star Trek – Crítica no Boulevard
15 – Harry Potter e o Enigma do Príncipe – Crítica no Boulevard
16 – 500 Dias com Ela
17 – É Proibido Fumar – Crítica no Boulevard
18 – Avatar – Crítica no Boulevard
19 – O Curioso Caso de Benjamin Button – Crítica no Boulevard
20 – Foi Apenas um Sonho

Melhores do ano: 2008

Anúncios