½

Odisséia nostálgica

Personagem de Matarazzo é testemunha e Nanini dá show

Que filme, afinal, fez Arnaldo Jabor em A Suprema Felicidade (Brasil, 2010)? Uma série de cenas desconexas sem muita unidade? Um filme “pré-Retomada”? Um carinhoso álbum de memórias? Um filme típico “jaboriano”? No fundo, é tudo isso junto, sobrepondo problemas, qualidades, aspectos datados, heranças da nouvelle vague, mas, antes de tudo, a marca do cineasta – que não surpreenderá a quem já conhece o Jabor cineasta, há tanto tempo afastado do cinema.

O filme acompanha parte da infância e muito da juventude de Paulinho (interpretado por Caio Manhente aos 8 anos, por Michel Joelsas – de O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias – aos 13, e por Jayme Matarazzo aos 18) no Rio de Janeiro dos anos 1940 e 1950.

Dito isso, o filme desfila personagens e narrativas episódicas em volta do rapaz: o pai que deseja ser piloto (Dan Stulbach), a mãe submissa a contragosto (Mariana Lima), o pipoqueiro sacana, os valentões da escola, a prostitita trágica e, principalmente, o avô boêmio (vivido por Marco Nanini em uma das maiores atuações do ano).

Até mesmo os amores de Paulinho aparecem mais como personagens com um quê felliniano do que para compor a história dele próprio: Maria Flor, como a louca que convive com fantasmas, e Thammy DiCalafiori, como a prostituta virgem que faz striptease imitando Marilyn.

Como todo fluxo de memória, as idas e vindas no tempo não são precisas. É uma dramaturgia que tem lá suas fragilidades e o desempenho de Matarazzo é morno, mas seu personagem é mais uma testemunha que protagonista do filme.

Há no entanto, uma beleza nostálgica que o diretor oferece ao espectador para ser compartilhada. Ela está nas representações bufonas dos padres (vividos por Ary Fontoura e Jorge Loredo), na música brasileira e americana, no carnaval de rua e, mais que tudo, no desempenho arrebatador de Nanini.

A Suprema Felicidade (Brasil, 2010). Direção: Arnaldo Jabor. Elenco: Jayme Matarazzo, Marco Nanini, Dan Stulbach, Mariana Lima, João Miguel, Maria Flor, Tammy Di Calafiori, Emiliano Queiroz, Maria Luísa Mendonça, Ary Fontoura, Jorge Loredo.

Anúncios