Publicado em 30 de dezembro de 2006, no Jornal da Paraíba.

1 – “Boa Noite e Boa Sorte”, de George Clooney

“Clooney filmou em preto-e-branco,  usou imagens reais de McCarthy, minimizou a utilização de trilha sonora e apostou alto no talento de David Strathairn (…)”.

2 – “Vôo United 93”, de Paul Greengrass

“Sem atores famosos, com uma câmera nervosa e econômica, consegue trazer de volta a terrível sensação de incredulidade daquele dia fatídico”.

3 – “Volver”, de Pedro Almodóvar

“Almodóvar no que ele faz de melhor: um retrato da beleza e da dor femininas”.

4 – “Obrigado por Fumar”, de Jason Reitman

“Os melhores diálogos do ano”.

5 – “Carros”, de John Lasseter

“(…) Pega o mote de Doutor Hollywood – Uma Receita de Amor e o melhora”.

6 – “Orgulho & Preconceito”, de Joe Wright

“Adaptação (…) sensível, elegante e divertida. E com belas idéias (…)”.

7 – “Os Infiltrados”, de Martin Scorsese

“Adaptada de um policial chinês, mas com o verniz definitivo de Scorsese”.

8 – “Pequena Miss Sunshine”, de Jonathan Dayton e Valerie Faris

“Da seara do cinema independente surgiu essa pequena jóia”.

9 – “Ponto Final – Match Point”, de Woody Allen

“Um dos filmes mais intensos e surpreendentes (de Allen), se aproveitando bastante da sensualidade de Scarlett Johansson”.

10 – “Superman – O Retorno”, de Bryan Singer

“Trouxe o herói de volta em uma grande homenagem ao clássico Superman – O Filme (1978)”.

***

O número de filmes exibidos em João Pessoa pulou para 161 – 19 deles, brasileiros. Gosto de ter colocado um filme político, em preto-e-branco, na primeira posição: Boa Noite e Boa Sorte e Vôo United 93 foram injustiçados no Oscar daquele ano.

Melhores do ano: 2005

Anúncios