Raquel Welch em “Um Milhão de Anos Antes de Cristo”

Raquel Welch em “Viagem Fantástica”

1 – RAQUEL WELCH, por Um Milhão de Anos Antes de Cristo e por Viagem Fantástica

Posteriormente em Musas retroativas: 13ª em 1967, por O Diabo É Meu Sócio; 7ª em 1973, por Os Três Mosqueteiros; 6ª em 1974, por A Vingança de Milady; 5ª em 1977, por O Príncipe e o Mendigo.

A passagem do tempo, no filme Um Sonho de Liberdade (1994), é marcada por três posters colocado na parede da cela de prisão de Tim Robbins: Rita Hayworth, em Gilda (os anos 1940); Marilyn Monroe, em O Pecado Mora ao Lado (os anos 1950); e… Raquel Welch, em Um Milhão de Anos Antes de Cristo. A despeito dos outros dois também serem grandes filmes, este último… Bem, Raquel Welch estava acima disso, e se foi preciso um filme que colocou homens e dinossauros contracenando para colocá-la vestindo aquele biquíni pré-histórico, então ainda bem que ele foi feito. No mesmo ano, ela também fez Viagem Fantástica, cobertíssima (mas em um uniforme justíssimo). Julie Christie ficou em segundo com o papel duplo de Fahrenheit 451 e Audrey Hepburn fechou o pódio. As italianas Claudia Cardinale e Monica Vitti vieram logo atrás. O filme que mais rendeu musas foi Blow Up – Depois Daquele Beijo: quatro. Primeira aparição: Raquel Welch, Vanessa Redgrave, Jane Birkin. Última aparição: Monica Vitti, Bibi Andersson, Anouk Aimée, Sarah Miles. Única aparição: Veruschka von Lehndorff, Lee Meriwether, Barbara Shelley. Brasileiras na lista: nenhuma.

Julie Christie em “Fahrenheit 451”

2 – JULIE CHRISTIE, por Fahrenheit 451

Anteriormente em Musas retroativas: 1ª em 1965, por Doutor Jivago e também por Darling, a que Amou Demais. Posteriormente em Musas retroativas: 10ª em 1971, por Jogos & Trapaças – Onde os Homens São Homens; 3ª em 1973, por Inverno de Sangue em Veneza; 2ª em 1975, por Shampoo.

Audrey Hepburn em “Como Roubar um Milhão de Dólares”

3 – AUDREY HEPBURN, por Como Roubar um Milhão de Dólares

Anteriormente em Musas retroativas: 1ª em 1953, por A Princesa e o Plebeu2ª em 1954, por Sabrina; 7ª em 1956, por Guerra e Paz; 2ª em 1957, por Cinderela em Paris e por Amor na Tarde; 10ª em 1959, por Uma Cruz à Beira do Abismo e por A Flor que Não Morreu; 12ª em 1960, por O Passado Não Perdoa; 1ª em 1961, por Bonequinha de Luxo e por Infâmia;7ª em 1963, por Charada; 9ª em 1964, por My Fair Lady e por Quando Paris Alucina. Posteriormente em Musas retroativas: 8ª em 1967, por Um Caminho para Dois e por Um Clarão nas Trevas; 16ª em 1976, por Robin e Marian.

Claudia Cardinale em “Os Profissionais”

4 – CLAUDIA CARDINALE, por Os Profissionais

Anteriormente em Musas retroativas: 17ª em 1960, por Rocco e Seus Irmãos; 11ª em 1961, por A Moça com a Valise;1ª em 1963, por , por O Leopardo e por A Pantera Cor-de-Rosa. Posteriormente em Musas retroativas: 2ª em 1968, por Era uma Vez no Oeste.

Monica Vitti em “Modesty Blaise”

5 – MONICA VITTI, por Modesty Blaise

Anteriormente em Musas retroativas: 1ª em 1960, por A Aventura; 5ª em 1961, por A Noite; 7ª em 1962, por O Eclipse; 14ª em 1964, por O Deserto Vermelho.

Michèle Mercier em “Angélica e o Rei”

6 – MICHÈLE MERCIER, por Angélica e o Rei

Anteriormente em Musas retroativas: 13ª em 1960, por Atire no Pianista; 7ª em 1964, por Angélica, a Marquesa dos Anjos; 11ª em 1965, por Maravilhosa Angélica. Posteriormente em Musas retroativas: 11ª em 1967, por Indomável Angélica.

Veruschka Von Lehndorff em “Blow Up – Depois Daquele Beijo”

7 – VERUSCHKA VON LEHNDORFF, por Blow Up – Depois Daquele Beijo

Jane Fonda em “Caçada Humana”

8 – JANE FONDA, por Caçada Humana

Anteriormente em Musas retroativas: 5ª em 1965, por Dívida de Sangue. Posteriormente em Musas retroativas: 3ª em 1967, por Descalços no Parque; 1ª em 1968, por Barbarella; 5ª em 1969, por A Noite dos Desesperados; 4ª em 1971, por Klute – O Passado Condena; 19ª em 1972, por Tout Va Bien; 7ª em 1977, por Julia; 2ª em 1978, em Amargo Regresso; 15ª em 1979, por Síndrome da China e por O Cavaleiro Elétrico; 13ª em 1981, por Num Lago Dourado e por Amantes & Finanças.

Bibi Andersson em "Persona - Quando Duas Mulheres Pecam"

Bibi Andersson em “Persona – Quando Duas Mulheres Pecam”

9 – BIBI ANDERSSON, por Persona – Quando Duas Mulheres Pecam

Anteriormente em Musas retroativas: 6ª em 1957, por O Sétimo Selo e por Morangos Silvestres.

Anouk Aimée em “Um Homem, uma Mulher”

10 – ANOUK AIMÉE, por Um Homem, uma Mulher

Anteriormente em Musas retroativas: 19ª em 1960, por A Doce Vida; 7ª em 1961, por Lola, a Flor Proibida; 15ª em 1963, por .

Vanessa Redgrave em “Blow Up – Depois Daquele Beijo”

11 – VANESSA REDGRAVE, por Blow Up – Depois Daquele Beijo

Posteriormente em Musas retroativas: 19ª em 1967, por Camelot; 12ª em 1968, por Isadora.

Lee Meriwether em “Batman, o Homem-Morcego”

12 – LEE MERIWETHER, por Batman, o Homem-Morcego

Natalie Wood em “Esta Mulher É Proibida”

13 – NATALIE WOOD, por Esta Mulher É Proibida

Anteriormente em Musas retroativas: 6ª em 1955, por Juventude Transviada; 10ª em 1958, por Até o Último Alento; 3ª em 1961, por Clamor do Sexo e por Amor, Sublime Amor; 10ª em 1962, por Em Busca de um Sonho; 3ª em 1964, por Médica, Bonita e Solteira; 4ª em 1965, por A Corrida do Século. Posteriormente em Musas retroativas: 3ª em 1969, por Bob & Carol & Ted & Alice.

Sophia Loren em “Arabesque”

14 – SOPHIA LOREN, por Arabesque

Anteriormente em Musas retroativas: 12ª em 1954, por Duas Noites com Cleópatra e por A Invasão dos Bárbaros; 11ª em 1957, por A Lenda da Estátua Nua, por Orgulho e Paixão e por A Lenda dos Desaparecidos; 19ª em 1958, por Tentação Morena, por A Orquídea Negra, por Desejo e por A Chave; 4ª em 1960, por Duas Mulheres, por Começou em Nápoles e por The Millionairess; 14ª em 1961, por El Cid;6ª em 1962, por Boccaccio ’70; 4ª em 1963, por Ontem, Hoje e Amanhã; 8ª em 1964, por Matrimônio à Italiana e por A Queda do Império Romano. Posteriormente em Musas retroativas: 20ª em 1967, por A Condessa de Hong Kong; 5ª em 1972, por O Homem de La Mancha.

Angie Dickinson em “Caçada Humana”

15 – ANGIE DICKINSON, por Caçada Humana

Anteriormente em Musas retroativas: 4ª em 1959, por Onde Começa o Inferno; 15ª em 1960, por Onze Homens e um Segredo;12ª em 1962, por Candelabro ItalianoPosteriormente em Musas retroativas: 7ª em 1967, por À Queima-Roupa; 17ª em 1980, por Vestida para Matar.

Candice Bergen em “O Canhoneiro do Yang-Tsé”

16 – CANDICE BERGEN, por O Canhoneiro do Yang-Tsé

Sarah Miles em “Blow Up – Depois Daquele Beijo”

17 – SARAH MILES, por Blow Up – Depois Daquele Beijo

Anteriormente em Musas retroativas: 20ª em 1963, por O Criado.

Ursula Andress em “Crepúsculo das Águias”

18 – URSULA ANDRESS, por Crepúsculo das Águias

Anteriormente em Musas retroativas: 3ª em 1962, por 007 contra o Satânico Dr. No; 10ª em 1963, por O Seresteiro de Acapulco; 18ª em 1965, por A Deusa da Cidade Perdida e por O que É que Há, Gatinha?. Posteriormente em Musas retroativas: 12ª em 1967, por Cassino Royale; 19ª em 1979, por O Quinto Mosqueteiro.

Barbara Shelley em “Drácula, o Príncipe das Trevas”

19 – BARBARA SHELLEY, por Drácula, o Príncipe das Trevas

Jane Birkin em “Blow Up – Depois Daquele Beijo”

20 – JANE BIRKIN, por Blow Up – Depois Daquele Beijo

Posteriormente em Musas retroativas: 20ª em 1966, por Blow Up – Depois Daquele Beijo; 12ª em 1976, por Paixão Selvagem.

Musas de 1965 <<
>> Musas de 1967

Anúncios