Magia negra

Os jovens bruxos preparam-se para o pior

Até agora, a série criada por J.K. Rowling segue uma escalada constante rumo à tragédia. Assim, não surpreende que Harry Potter e a Ordem da Fênix (Harry Potter and the Order of Phoenix, Inglaterra/ Estados Unidos, 2007) seja o mais sombrio dos – até então – cinco filmes. Os problemas na vida de Harry se sucedem e quase não há espaço para momentos alegres neste quinto ano em Hogwarts.

Mesmo o tão comentado beijo de Harry (Daniel Radcliffe) e Cho Chang (Katie Leung) é só uma pequena exceção em meio a um turbilhão de tensões emocionais. Aos 15 anos, o bruxo está inquieto e rebelde. Tem pesadelos terríveis, o que pode indicar Voldemort em sua mente. Sem querer, vai se isolando de seus amigos Hermione (Emma Watson) e Rony (Rupert Grint). Também não entende a frieza de Dumbledore (Michael Gambon).

Para piorar, existe a desconfiança generalizada de que ele tenha visto mesmo Voldemort (Ralph Fiennes), que efetivamewnte voltou no final de Harry Potter e o Cálice de Fogo (2005), e Hogwarts sofre uma intervenção do Ministério da Magia, que transforma a escola quase no governo Médici em níveis de repressão. Cabe a Harry liderar os alunos num grupo clandestino para que treinem escondidos e se preparem para o pior.

É mais um passo no amadurecimento do personagem e um dos pontos positivos do filme, que traz as cenas mais assustadoras da série até aqui e seus momentos dramáticos mais intensos. Uma bela estréia para o diretor David Yates. Vale destacar a invasão do Ministério da Magia, na reta final do filme, e seu visual sombrio e diferente.

Nitidamente um filme de transição, Harry Potter e a Ordem da Fênix só tem problemas mesmo com a duração, que não dá muito espaço para a ótima Helena Bonham-Carter (como a importante vilã Bellatrix Lestrange) e a novata Evanna Lynch (como Luna Lovegood, a nova amiga que parece sempre no mundo da Lua), além de outros grandes atores sem muito a fazer (como MaggieSmith e Emma Thompson). Imelda Stauton, pelo contrário, brilha no papel da nova professora Dolores Umbridge e sua doçura ameaçadora.

Harry Potter e a Ordem da Fênix. EUA/ Reino Unido, 2007. Direção: David Yates. Elenco: Daniel Radcliffe, Emma Watson, Rupert Grint, Michael Gambon, Imelda Stauton, Gary Oldman, Ralph Fiennes, Helena Bonham Carter, Alan Rickman, David Thewlis, Evanna Lynch, Robbie Coltrane, Katie Leung, James Phelps, Oliver Phelps, Emma Thompson, Bonnie Wright, Matthew Lewis, Julie Walters, Maggie Smith, Mark Williams, Brendan Gleeson, Jason Isaacs, Tom Felton, Warwick Davis, Fiona Shaw, Richard Griffiths, Geraldine Sommerville, Timothy Spall.

* Versão estendida e atualizada de crítica publicada no Jornal da Paraíba.

Leia mais:

Precedido por:
– Crítica de Harry Potter e a Pedra Filosofal
– Crítica de Harry Potter e a Câmara Secreta
– Crítica de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban
– Crítica de Harry Potter e o Cálice de Fogo

Seqüências:
– Crítica de Harry Potter e o Enigma do Príncipe
– Crítica de Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 1
– Crítica de Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 2

Anúncios