Final de Luzes da Cidade (1931). Depois de um tempo na prisão, Carlitos, absolutamente na pior, reencontra a florista cega que ajudou a voltar a enxergar. Pra mim, um dos melhores finais de todos os tempos: em plena aurora do cinema falado, Chaplin mostra que pode haver coisas mais importantes e reconhecíveis que a palavra.

Anúncios