por-amor

Como Regina Duarte e Gabriela Duarte, mãe e filha na vida real, interpretariam mãe e filha também na ficção, a abertura de Por Amor (1997/ 98) usou uma idéia de gênio: fotos reais das duas, juntas e separadas, para ilustrar os créditos iniciais. Mas não só isso: a execução foi uma beleza. A abertura flui, fundindo os rostos de uma na outra, através de movimentos delicados e cheios de graça, até o beijo final entre as duas. Tudo ao som do MPB-4 e do Quarteto em Cy cantando “Falando de amor”, de Tom Jobim, uma gravação das mais lindas.

Sem borda - 05 estrelas

 

Vereda Tropical <<
>> Ti-ti-ti

Anúncios