"Virgem Margarida"

“Virgem Margarida”

Terceiro dia do Cineport, o Festival de Cinema de Países de Língua Portuguesa. Veja aqui os destaques da programação desta segunda.

A entrada para a Usina Cultural é R$ 2. Lá dentro, todas as atrações são gratuitas. Para as sessões de cinema, é preciso pegar senhas, devido à lotação das salas. Cada pessoa pode pegar duas.

9h – O Menino e o Mundo, de Alê Abreu

Animação com prestígio o suficiente para entrar em programação adulta e infantil. (Sala Vladimir Carvalho)

17h – Sessão Guimarães, Capital da Cultura Europeia

Um média, Torres & Cometas, de Gonçalo Tocha, e um curta A Mesa Ferida, de Marcos Barbosa. (Tenda Andorinha)

17h – Sessão Andorinha Curta-metragem

Três curtas portugueses: Vamos Tocar Juntos para Ouvirmos Melhor, de Tiago Pereira; Sobre Viver, de Cláudia Alves; e O Canto da Rocha, de Helvécio Marins Jr. (Sala Vladimir Carvalho)

19h – A Vingança de uma Mulher, de Rita Azevedo Gomes

No século XIX, um bom vivant entediado tem a vida mudada quando conhece uma certa mulher. Rita Durão ganhou o Andorinha de melhor atriz. Ela foi indicada também ao Globo de Ouro português. (Tenda Andorinha)

19h – Sessão Andorinha Curta-metragem

Seis curtas, brasileiros e portugueses (e um britânico): Gambozinos, de João Nicolau (PT); A Descoberta, de Ernesto Molinero (BR); Tejo Mar, de Bernard Less (PT); Solo, de Maria Galvão (PT); Carosselo, de Jorge Quintela (PT); e Água para Tabatô, de Pedro Carneiro (Reino Unido). (Sala Vladimir Carvalho)

19h30 – Lançamento de livros (Livraria)

20h30 – Virgem Margarida, de Licínio Azevedo

Após a independência em Moçambique, em 1975, prostitutas são enviadas para campos de reeducação na selva em um “processo de limpeza” das ruas. Uma menina de 16 anos também é mandada para lá por engano, quando estava escolhendo o enxoval de seu casamento. Ganhou o Andorinha de atriz coadjuvante (Rosa Mário). (Tenda Andorinha)

20h45 – Werther Effect, de João Pedro Vale e Nuno Alexandre Ferreira

O filme parte de O Sofrimento do Jovem Werther, de Goethe. (Sala Vladimir Carvalho)

22h – Prêmio Energisa de Estímulo ao Audiovisual Paraibano

Primeira sessão de curtas paraibanos. São seis: Não Tão Longe, de Ian Abé; A Queima, de Diego Benevides; Ato Institucional, de Helton Paulino; Além do Túnel, de Natan Pedroza; Abúzu, de Cacília Bandeira; e Sophia, de Kennel Rógis. (Sala Vladimir Carvalho)

23h – Show com Os Gonzagas

O forró do jovem grupo paraibano. (Tenda Música)

Anúncios