"O Som ao Redor"

“O Som ao Redor”

Terceiro dia do Cineport, o Festival de Cinema de Países de Língua Portuguesa. Veja aqui os destaques da programação desta terça.

A entrada para a Usina Cultural é R$ 2. Lá dentro, todas as atrações são gratuitas. Para as sessões de cinema, é preciso pegar senhas, devido à lotação das salas. Cada pessoa pode pegar duas.

9h – Uma História de Amor e Fúria, de Luiz Bolognesi

Está na sessão Andorinha Criança, mas parece aquela velha relação simplista entre “animação” e “coisa de criança”. O filme mostra um romance que atravessa a história do Brasil do descobrimento ao futuro, passando pela luta pela abolição e a ditadura militar. (Sala Vladimir Carvalho)

17h – Prêmio Energisa de Estímulo ao Audiovisual Paraibano

Segunda sessão com os curtas paraibanos: Amador, de Nathan Cirino; Capela, de Ramon Batista; Monturo Invisível, de Leonardo Gonçalves da Silva; O Matador de Ratos, de Arthur Lins; O Terceiro Velho, de Marcus Vilar; e A Cópia, de Rodolpho Cavalcanti de Barros. (Tenda Andorinha)

17h – Sessão Cinema de Animação Guianima

Curtas de animação portugueses – com palestra da curadora Manuela Silva. São nove curtas. (Sala Vladimir Carvalho)

19h – Lançamentos de livros (Livraria)

19h – O Som ao Redor, de Kléber Mendonça Filho

Está no festival por ter ganho o Troféu Andorinha de melhor som. É o já consagrado filme pernambucano que faz uma análise da classe média nordestina através de vários personagens de uma rua e tem destaque na atuação para W.J. Solha. (Tenda Andorinha)

19h – Sessão Andorinha Curtas – Animação

São dez curtas – brasileiros e portugueses – incluindo o multipremiado Linear, de Amir Admoni, já exibido aqui no Curta Coremas e no Fest Aruanda. (Sala Vladimir Carvalho)

21h30 – Feio, Eu?, de Helena Ignez

Dando prosseguimento à sua carreira como diretora, a musa do cinema udigrudi brasileiro dos anos 1970. E mantém aquele espírito, de certo modo: foi feito a partir de uma oficina de formação de atores, com várias mídias, se chama de “filme-manifesto” na sinopse… (Tenda Andorinha)

21h30 – Rastro, de César Schofield Cardoso

Documentário sobre a questão do lixo em Cabo Verde. (Sala Vladimir Carvalho)

23h – Show de Seu Pereira e Coletivo 401

Show da banda paraibana, já bem popular. (Tenda Música)

Anúncios