Estrelas-03 juntas-site

O lenga-lenga é o inimigo

Andrew Garfield e Emma Stone: a relação entre Peter e Gwen ainda segura o filme

Andrew Garfield e Emma Stone: a relação entre Peter e Gwen ainda segura o filme

Uma boa história de super-heróis começa com um bom vilão? Se começar, está aí um dos principais motivos para O Espetacular Homem-Aranha 2 – A Ameaça de Electro (The Amazing Spider-Man 2, EUA, 2014) ter ficado tão aquém do poderia ter sido. São três vilões neste filme e nenhum chega a empolgar: Electro, o principal, chega a ser constrangedor.

Não é culpa de seu intérprete, Jamie Foxx, mas de uma construção de personagem digna dos Batmans dirigidos por Joel Schumacher. Max Dillon é um cientista retraído ao nível que quase pedir desculpas por existir. Quando o Homem-Aranha o salva um dia, fica obcecado. Aí um acidente dá a ele poderes elétricos, ele vira o Electro e…

Além dele, Paul Giamatti deve ter se divertido como Rino, mas o personagem não diz a que veio – está lá só para ser um criminoso genérico e estereotipado. E o Harry Osborn/ Duende Verde de Dane DaHaan tem o momento mais impactante do filme, mas só esse. Mesmo que se saiba que o personagem voltará no terceiro filme, para este ele foi subutilizado: não há um bom desenvolvimento para chegarmos à tal cena impactante (e esperada por quem conhece bem a história do Aranha nos quadrinhos). Isso, sem falar na mediocridade que foi reservada a Norman Osborn – que, com ou sem fantasia, tradicionalmente é o maior inimigo do Aranha.

O ponto forte do filme acaba emergindo da relação de Peter Parker (Andrew Garfield) e Gwen Stacy (Emma Stone). Os dois conseguem ser um ponto positivo até mesmo com o fragilíssimo dilema estabelecido no final do primeiro filme – o de que Peter fez a promessa ao moribundo pai de Gwen de se afastar da namorada para protegê-la. Não convence em momento algum a crise interna do personagem sobre manter ou não o relacionamento com a garota, o que só atrapalha a boa química entre Garfield e Emma, que é o que ainda sustenta o filme.

Também é boa a participação de Sally Field como a Tia May, embora o lenga-lenga a respeito dos pais de Peter continue levando muito mais tempo do que merecia (nenhum). Com o final desse assunto no filme, espera-se que o terceiro da série esteja de uma vez por todas livre dessa ideia que só foi usada para tentar diferenciar um pouco mais esta série da dirigida por Sam Raimi e se provou bem supérflua.

É também verdade que o herói gozador enervando os criminosos foi um fator que a trilogia de Raimi ficou devendo e, nesta nova série, é resgatado (e neste filme, particularmente, é melhor usado que no primeiro). Mas O Espetacular 2 ainda fica medindo ombros com a série anterior, mudando elementos para que não se torne uma refilmagem do que já foi feito e, nessas mudanças, sempre sai perdendo.

O Espectacular Homem-Aranha 2 – A Ameaça de Electro. (The Amazing Spider-Man 2). Estados Unidos, 2014. Direção: Marc Webb. Elenco: Andrew Garfield, Emma Stone, Jamie Foxx, Dane DeHaan, Sally Field, Paul Giamatti, Felicity Jones, Embeth Davidtz, Campbell Scott.

Anúncios