421 filmes estrearam oficialmente no circuito comercial brasileiro no ano passado. Ou seja: ao menos uma sessão diária, cobrando ingresso. Na Paraíba, foram 163 estreias. Ou seja: 258 filmes deixaram de passar por aqui. Destes, aqui vai nossa tradicional lista de 50 que não tiveram lugar no nosso circuitinho.

PS: Eu sei que um ou outro desses filmes acabou passando este ano (no novo Bangüê, por exemplo), mas a lista refere-se a estreia do ano passado que não passaram ano passado.

Adeus a Linguagem

1. ADEUS À LINGUAGEM [Adieu Au Langage, França, 2014], de Jean-Luc Godard (Imovision).

Um dos maiores cineastas da história experimente o 3D, mas do seu jeito. Ganhou Prêmio do Júri em Cannes.

Dheepan - O Refugio

2. DHEEPAN – O REFÚGIO [Dheepan, França, 2015], de Jacques Audiard (California).

Filme vencedor da Palma de Ouro em Cannes em 2015, um drama sobre imigrantes.

Winter Sleep

3. WINTER SLEEP [Kis Uykusu, Turquia/ França/ Alemanha, 2014], de Nuri Bilge Ceylan (Alpha Filmes/ Pandora).

Palma de Ouro em Cannes em 2014, mostrando que nosso circuito não dá a menor bola para o maior festival de cinema do mundo.

Vicio Inerente-05

4. VÍCIO INERENTE [Inherent Vice, EUA, 2014], de Paul Thomas Anderson (Warner).

O sempre interessante P.T. Anderson votando aos anos 1970, onde já esteve com Boogie Nights.

Whiplash - Em Busca da Perfeicao

5. WHIPLASH – EM BUSCA DA PERFEIÇÃO [Whiplash, EUA, 2014], de Damien Chazelle (Sony).

J.K. Simmons ganhou o Oscar, o Globo de Ouro, o SAG e o Bafta de ator coadjuvante. Foi um dos oscarizados mais populares de 2015 (foi indicado a melhor filme).

Selma

6. SELMA – UMA LUTA PELA IGUALDADE [Selma, Inglaterra/ EUA, 2014], de Ava DuVernay (Disney).

Indicado ao Oscar de melhor filme, vencedor do prêmio de melhor canção, conta uma história da luta por direitos civis nos EUA.

SICARIO Day 01

7. SICARIO – TERRA DE NINGUÉM [Sicario, EUA, 2015], de Denis Villeneuve (Paris).

Do mesmo diretor de Incêndios, tem como cenário a guerra anti-drogas na fronteira EUA-México.

Amy-02

8. AMY [Amy, EUA/Inglaterra, 2015]. De Asif Kapadia.

Documentário vencedor do Oscar da categoria, retratando a complicada e talentosa cantora inglesa. Já passou na TV a cabo, nos canais GNT e Bis.

Dois Dias uma Noite-03

9. DOIS DIAS, UMA NOITE [Deux Jours, Une Nuit, França/ Bélgica/ Itália, 2014], de Jean-Pierre Dardenne, Luc Dardenne (Imovision).

Marion Cotillard concorreu ao Oscar de melhor atriz em 2015 por este filme dos irmãos Dardenne que versa sobre a crise econômica europeia.

Sufragistas

10. AS SUFRAGISTAS [The Suffragettes, Reino Unido, 2015], de Sarah Gavron (Universal).

O filme retrata a pioneira, perigosa e brutal luta feminista pelo voto na Inglaterra do começo do século XX.

7G5A2856.CR2

11. ENQUANTO SOMOS JOVENS [While We’re Young, EUA, 2014], de Noah Baumbach (Mares).

Um filme de Noah Baumbach (de Frances Ha) passou em JP em 2015: Mistress America. O outro, este, não.

Malala

12. MALALA [He Named Me Malala, Emirados Árabes/EUA, 2015], de Davis Guggenheim (Fox).

O filme é sobre a garota paquistanesa que o Talibã tentou matar porque ela quis estudar – e como ela se tornou um símbolo da educação para mulheres em regiões dominadas pelo grupo.

Mia Madre-02

13. MIA MADRE [Mia Madre, Itália, 2015], de Nanni Moretti (California).

Moretti ganhou o Prêmio do Júri Ecumênico em Cannes, e seu filme fez grande sucesso no festival. Acabou passando em JP este ano, na sessão de cinema de arte do Cinépolis Manaíra.

LMBrasileiros - A Estrada 47. Divulgação

14. A ESTRADA 47 [Brasil/ Itália/ Portugal 2013], de Vicente Ferraz (Europa).

Filmado na Itália, é um dos raros filmes nacionais que abordam a participação brasileira na II Guerra Mundial.

FOXCATCHER

15. FOXCATCHER – UMA HISTÓRIA QUE CHOCOU O MUNDO [Foxcatcher, EUA, 2014], de Bennett Miller (Sony).

Prêmio de melhor direção em Cannes e indicado a cinco Oscars. Steve Carrell concorreu a melhor ator no Oscar, no Globo de Ouro e no SAG.

Leviathan

16. LEVIATÃ [Leviathan, Rússia, 2014], de Andrey Zvyagintsev (Imovision).

O filme russo que mostra um cidadão em uma batalha legal contra um prefeito corrupto foi indicado ao Oscar de filme de língua não inglesa em 2015.

Idolo

17. ÍDOLO [Brasil, 2015], de Ricardo Calvet (Nossa/ Remake).

Documentário sobre Nilton Santos, lateral-esquerdo mítico da Seleção Brasileira e do Botafogo, conhecido como a “Enciclopédia”.

Infância-03

18. INFÂNCIA [Brasil, 2015], de Domingos Oliveira (Forte Filmes).

Domingos revisita a própria infância, com Fernanda Montenegro no elenco.

Macbeth - Ambicao e Guerra

19. MACBETH: AMBIÇÃO & GUERRA [Macbeth, Inglaterra/ França/ EUA, 2015], de Justin Kurzel (Diamond).

Nova versão da peça de Shakespeare, desta vez com Michael Fassbender e Marion Cotillard liderando o elenco.

45 Anos

20. 45 ANOS [45 Years, Inglaterra, 2015], de Andrew Haigh (Imovision).

O drama de um casal de meia-idade (ela vê o sofrimento dele ao saber da morte de um amor antigo). Charlotte Rampling concorreu ao Oscar de melhor atriz este ano.

Mil e uma Noites - Volume 1

21. AS MIL E UMA NOITES – VOLUME 1 [Portugal/ Alemanha/ França/ Suíça, 2015], de Miguel Gomes (Tucuman).

O fime português é o primeiro de uma trilogia que faz um paralelo entre a história de Sherazade e a crise econômica portuguesa.

Amor Plastico e Barulho

22. AMOR, PLÁSTICO E BARULHO [Brasil, 2013], de Renata Pinheiro (Boulevard Filmes).

A história de uma rivalidade dentro do microuniverso da música brega. Maeve Jenkings ganhou o prêmio de melhor atriz no Festival de Brasília.

Timbuktu-02

23. TIMBUKTU [Timbuktu, França, Mauritânia, 2014], de Abderrahmane Sissako (Imovision).

Indicado ao Oscar e ao Bafta de filme de língua não inglesa e vencedor de sete Césars, incluindo melhor filme.

Jia Zhang-Ke um Homem de Fenyang

24. JIA ZHANG-KE, UM HOMEM DE FENYANG [Brasil, 2015], de Walter Salles (Videofilmes).

Salles aborda a vida do cineasta chinês Jia Zhang-Ke.

Meia Hora e as Manchetes que Viram Manchete

25. MEIA HORA E AS MANCHETES QUE VIRAM MANCHETE [Brasil, 2014], de Angelo Defanti (Boulevard).

O bom humor do jornal popular carioca inspirou este documentário. Já passou ma TV a cabo, no Canal Brasil.

California-02

26. CALIFÓRNIA [Brasil, 2015], de Marina Person (Vitrine Filmes).

O longa passeia pela juventude dos anos 1980 e a aurora da Aids. Acabou passando este ano no Cine Bangüê.

118 Dias

27. 118 DIAS [Rosewater, EUA, 2014], de Jon Stewart (Diamond).

O apresentador de talk shows dirigiu este filme sobre um jornalista detido pelo Irã e acusado de espionagem.

Clube-02

28. O CLUBE [El Club, Chile, 2015], de Pablo Larraín (Imovision).

Do mesmo diretor de No, o filme toca no espinhoso tema do abuso sexual de crianças por parte de padres católicos – no caso, em uma pequena cidade litorânea chilena. Grande Prêmio do Júri no Festival de Berlim e indicado ao Globo de Ouro de filme de língua não inglesa.

Eu Sou Ingrid Bergman-02

29. EU SOU INGRID BERGMAN [Jag ar Ingrid, Suécia, 2015], de Stig Bjorkman (Zeta Filmes).

Documentário sobre a atriz sueca que se tornou uma superestrela em Hollywoood, trocou tudo para viver um amor com o cineasta italiano Roberto Rossellini, fez parte do neorealismo italiano e depois voltou a Hollywood. Passou no Cine Bangüê este ano.

Woody Allen - Um Documentário

30. WOODY ALLEN – UM DOCUMENTÁRIO [Woody Allen: A Documentary, EUA, 2012], de Robert B. Weide (Bretz).

A trajetória artística e de vida de um dos grandes cineastas de todos os tempos. Muitas cenas de seus filmes e a inevitável polêmica envolvendo Mia Farrow. Já passou na TV a cabo: no HBO e no Cinemax.

Gemma Bovery

31. GEMMA BOVERY – A VIDA IMITA A ARTE [Gemma Bovery, França/ Inglaterra, 2014], de Anne Fontaine (Mares Filmes).

Baseado em um álbum em quadrinhos de Posy Simmonds, mostra uma inglesa casada na França, alvo do interesse de um padeiro que faz paralelos da vida dela com a quase homônima Madame Bovary. Teve algumas sessões em JP no Festival Varilux, mas não entrou em cartaz depois.

Que Viva Eisenstein

32. QUE VIVA EISENSTEIN! – 10 DIAS QUE ABALARAM O MÉXICO [Eisenstein in Guanajuato, México/ França/ Holanda/ Bélgica/ Finlândia, 2015], de Peter Greenaway (Esfera).

O muito particular cinema de Peter Greenaway aponta as lentes para o fundamental cineasta soviético Sergei Eisenstein e sua estadia no México, que deixou um filme inacabado (Que Viva México!).

FOX_3558.psd

32. LIVRE [Wild, EUA, 2014], de Jean-Marc Vallée (Fox).

Reese Whiterspoon foi indicada ao Oscar, ao Globo de Ouro, ao Bafta e ao SAG de melhor atriz.

Memorias da Boca

33. MEMÓRIAS DA BOCA [Memórias da Boca, Brasil, 2015], de Alfredo Sternheim, Clery Cunha, José Mojica Marins, Mário Vaz Filho, Diomédio Piskator, Tony Ciambra, Diogo Gomes dos Santos, Valdir Baptista (Dist. Independente).

Vários cineastas contam histórias que se passam no reduto cinematográfico paulista. São oito episódios: três ficções e cinco documentários.

Pasolini-03

34. PASOLINI [Pasolini, França/ Itália/ Bélgica, 2014], de Abel Ferrara (Imovision).

Outro cineasta muito particular que ganhou uma cinebiografia de um colega também muito particular. Chegado num submundo, Ferrara escala Willem Dafoe para viver o italiano em seu último dia.

Ultimo Cine Drive-in

35. O ÚLTIMO CINE DRIVE-IN [Brasil, 2014], de Iberê Carvalho (Vitrine).

Vencedor do júri da crítica no Festival de Gramado no ano passado, o filme (que se inspira em um drive-in que existe mesmo em Brasília) passou este ano em JP no Cine Bangüê.

Minha Querida Dama

36. MINHA QUERIDA DAMA [My Old Lady, Inglaterra/ França/ EUA, 2014], de Israel Horovitz (California).

Maggie Smith e Kevin Kline contracenam: ele herda um apartamento em Paris e a encontra morando lá.

Uivo da Gata

37. O UIVO DA GAITA [Brasil, 2013], de Bruno Safadi (Dist. própria).

O filme experimental mostra um triângulo amoroso com Leandra Leal e Mariana Ximenes.

Orfaos do Eldorado

38. ORFÃOS DO ELDORADO [Brasil, 2015], de Guilherme Coelho (Downtown/Paris).

Baseado no romance de Milton Hatoum, mostra um homem que volta para casa e assume o lugar do pai que morre. Com Daniel Oliveira e Dira Paes.

Taxi Teera

39. TAXI TEERÃ [Taxi, Irã, 2015], de Jafar Panahi (Imovision).

Vencedor do Urso de Ouro e do prêmio da crítica no Festival de Berlim em 2015. Um falso documentário em que Panahi dirige um táxi pela capital do Irã e conversa com os passageiros. Ele é diretor de O Balão Branco (1995) e Isto Não É um Filme (2011).

Amuleto

40. O AMULETO [Brasil, 2014], de Jefferson De (Downtown/Paris).

O diretor de Bróder entra no universo dos filmes de terror, com assassinatos não desvendados em uma pria e Bruna Linzmeyer e Maria Fernanda Cândido no elenco.

Cidade de Deus 10 Anos Depois-02

41. CIDADE DE DEUS – 10 ANOS DEPOIS [Brasil, 2015], de Cavi Borges, Luciano Vidigal (Livres).

Com algum atraso (três anos), o bom documentário sobre o que aconteceu com o elenco de um dos grandes filmes nacionais de todos os tempos.

Cla

42. O CLà[El Clan, Espanha/ Argentina, 2015], de Pablo Trapero (Fox).

A história de uma das gangues mais conhecidas da Argentina nos anos 1980. Melhor direção no Festival de Veneza e cinco prêmios da Academia Argentina.

Depois da Chuva

43. DEPOIS DA CHUVA [Brasil, 2013], de Cláudio Marques, Marília Hughes (Espaço Filmes).

A descoberta do contexto político para adolescente que viviam o fim da ditadura militar, em 1984. Três prêmios no Festival de Brasília, incluindo melhor ator, e melhor filme estrangeiro no Festival de Nova York.

Ponte Aerea

44. PONTE AÉREA [Brasil, 2015], de Júlia Rezende (Downtown/Paris).

O romance com Caio Blat e Letícia Colin, ele carioca e ela paulista. O filme brinca com as peculiaridades de Rio e São Paulo.

James Brown-02

45. JAMES BROWN [Get on Up, EUA/ Inglaterra, 2014], de Tate Taylor (Universal).

A cinebiografia do músico é do mesmo diretor de Histórias Cruzadas.

Diario de uma Camareira

46. O DIÁRIO DE UMA CAMAREIRA [Journal de une Femme de Chambre, França/ Bélgica, 2015], de Benoît Jacquot (Mares).

Com Léa Seydoux e o diretor de Adeus, Minha Rainha, o filme é uma refilmagem que teve versões em 1946 (de Jean Reoinr, com Paulette Goddard) e 1964 (de Luís Buñuel, com Jeanne Moreau).

Eden

47. EDEN [Eden, França, 2014], de Mia Hansen-Løve (Imovision).

O filme aborda o nascimento da cena da música eletrônica em Paris. Da diretora de Adeus, Primeiro Amor (2011).

Pequena Morte

48. A PEQUENA MORTE [The little death, Austrália, 2015], de Josh Lawson (California).

O bom humor pauta as bizarrices do desejo sexual de quatro casais que tentam se acertar no filme.

Noites Brancas no Pier

49. NOITES BRANCAS NO PÍER [Nuits Blanches sur la Jetée, França, 2014], de Paul Vecchiali (Supo Mungam).

Toda noite uma mulher aguarda o homem da sua vida em uma região portuária. Um homem que passa sempre por ali conversa com ela durante quatro noites e acaba se apaixonando. Baseado num conto de Dostoiévsky.

Vilanova Artigas - O Arquiteto e a Luz

50. VILANOVA ARTIGAS: O ARQUITETO E A LUZ {Brasil, 2014], de Laura Artigas e Pedro Gorski (Olé).

O importante arquiteto brasileiro completaria 100 anos em 2015 e ganhou um documentário sobre sua vida e obra.

MAIS RETROSPECTIVA 2015:
Meus melhores filmes de 2015

MAIS FILMES QUE NÂO PASSARAM…:
50 filmes que não passaram em João Pessoa em 2014

 

Anúncios