You are currently browsing the tag archive for the ‘Faye Dunaway’ tag.

A última impressão é a que fica? Aqui está uma lista de meus 50 finais preferidos de filmes. 

Noivo Neurotico Noiva Nervosa - 41

50. NOIVO NEURÓTICO, NOIVA NERVOSA. Woody Allen, 1977

ALVY: “Eu, eu pensei naquela velha piada, sabe, um, um cara vai a um psiquiatra e diz: ‘Doutor, hã, meu irmão está louco. Ele pensa que é uma galinha’. E, hã, o doutor diz: ‘Bem, por que você não o interna?’. E o cara diz: ‘Eu ia, mas eu preciso dos ovos’. Bem, acho que isso é muito como eu me sinto sobre relacionamentos. Você sabe, eles são totalmente irracionais e loucos e absurdos e… mas, hã, acho que continuamos com eles porque, hã, a maioria de nós precisa dos ovos”.

Assista!

***

Bebe de Rosemary - 14

49. O BEBÊ DE ROSEMARY. Roman Polanski, 1968

ROSEMARY: “Você está balançando muito rápido”.

Assista!

***

Doce Vida - 15

48. A DOCE VIDA. Federico Fellini, 1960

MARCELLO: “Não consigo escutar!”.

Assista!

***

Setimo Selo-03

47. O SÉTIMO SELO. Ingmar Bergman, 1957

JOF: “E a Morte, a mestre severa, os convida para dançar”.

Assista!

***

 

Intocaveis - 1987 - 10

46. OS INTOCÁVEIS. Brian de Palma, 1987

ELLIOT NESS: “Acho que vou tomar um drinque”.

Assista!

***

Chinatown - 26

45. CHINATOWN. Roman Polanski, 1974

WALSH: “Esqueça, Jake. É Chinatown”.

Assista!

***

Bonequinha de Luxo-15

44. BONEQUINHA DE LUXO. Blake Edwards, 1961

HOLLY: “O Gato… Onde está o Gato?…”

Assista!

***

Separacao - 09

43. A SEPARAÇÃO. Asghar Farhadi, 2011

JUIZ: “Você quer que eles esperem lá fora, se for difícil para você?
TERMEH: “Eles podem?”

Assista!

***

Vida de Brian - 12

42. A VIDA DE BRIAN. Terry Jones, 1979

SR. FRISBEE: “Olhe sempre o lado bom da vida”.

Assista!

***

Clube dos Cinco-29

41. CLUBE DOS CINCO. John Hughes, 1985

BRIAN: “Mas o que descobrimos é que cada um de nós é um cérebro…”
ANDREW: “…e um atleta…”
ALLISON: “…e uma inútil…”
CLAIRE: “…e uma princesa…”
BENDER: “…e um criminoso.”

Assista!

***

Pacto de Sangue - 02

41. PACTO DE SANGUE. Billy Wilder, 1944

KEYES: “Você não vai chegar nem ao elevador”.

Assista!

***

Butch Cassidy - 06

40. BUTCH CASSIDY. George Roy Hill, 1969

BUTCH: “Tenho uma grande ideia de onde deveríamos ir depois daqui”.

Assista!

***

Montanha dos Sete Abutres - 09

39. A MONTANHA DOS SETE ABUTRES. Billy Wilder, 1951

CHUCK: “Gostaria de ganhar mil dólares por dia, Sr. Boot? Sou um jornalista que vale mil dólares por dia. Pode ficar comigo por nada”.

Assista!

***

 

Deus e o Diabo na Terra do Sol - 12

38. DEUS E O DIABO NA TERRA DO SOL. Glauber Rocha, 1964

CORISCO: “Mais fortes são os poderes do povo!”.

Assista!

***

 

Bons Companheiros - 06

37. OS BONS COMPANHEIROS. Martin Scorsese, 1990

HENRY: “Sou um ninguém. Vou viver o resto da minha vida como um merda”.

Assista!

***

Toy Story 3 - 09

36. TOY STORY 3. Lee Unkrich, 2010

WOODY: “Até mais, parceiro”.

Assista!

***

Cavadoras de Ouro - 07

35. CAVADORAS DE OURO DE 1933. Mervyn LeRoy, 1933

CAROL: “Lembre-se do meu homem esquecido”.

Assista!

***

Homem de Ferro - 34

34. HOMEM DE FERRO. Jon Favreau, 2008

TONY STARK: “Eu sou o Homem de Ferro”.

Assista!

***

Dona Flor e Seus Dois Maridos - 21

33. DONA FLOR E SEUS DOIS MARIDOS. Bruno Barreto, 1976

TRILHA SONORA: “O que será, que será, que andam suspirando pelas alcovas?”

Assista!

***

Sociedade dos Poetas Mortos - 03

32. SOCIEDADE DOS POETAS MORTOS. Peter Weir, 1989

KEATING: “Obrigado, garotos. Obrigado”.

Assista!

***

Ouro e Maldicao - 02

31. OURO E MALDIÇÃO. Erich von Stroheim, 1924

Assista!

***

Princesa e o Plebeu - 15

29. A PRINCESA E O PLEBEU. William Wyler, 1953

ANN: “Muito feliz, Sr. Bradley”.

Assista!

***

Malvada - 09

28. A MALVADA. Joseph L. Mankiewicz, 1950

ADDISON: “Você deve perguntar à Srta. Harrington como conseguir um. A Srta. Harrington sabe tudo sobre isso”.

Assista!

***

8½

27. 8 ½. Federico Fellini, 1963

GUIDO: “Esta confusão… sou eu”.

Assista!

***

Inimigo Publico - 03

26. INIMIGO PÚBLICO. 1931

MIKE: “Mãe, estão trazendo Tom para casa!”.

Assista!

***

Incompreendidos - 05

25. OS INCOMPREENDIDOS. François Truffaut, 1959

Assista!

***

Thelma e Louise-08

24. THELMA & LOUISE. Ridley Scott, 1991

THELMA: “Apenas vamos em frente”.

Assista!

***

Tempos Modernos - 05

23. TEMPOS MODERNOS. Charles Chaplin, 1936

CARLITOS: “Sorria!”

Assista!

***

Suspeitos - 1995 - 02

22. OS SUSPEITOS. Bryan Singer, 1995

VERBAL: “O maior truque do diabo foi convencer o mundo de que ele não existe”.

Assista!

***

Cinema Paradiso - 20

21. CINEMA PARADISO. Giuseppe Tornatore, 1988

Assista!

***

E o Vento Levou-13

20. …E O VENTO LEVOU. Victor Fleming, 1939

RHETT: “Francamente, minha querida, estou cagando pra isso”.

Assista!

***

Passaros - 34

19. OS PÁSSAROS. Alfred Hitchcock, 1963

CATHY: “Posso levar os periquitos, Mitch? Eles não machucaram ninguém”.

Assista!

***

Ladroes de Bicicleta - 12

18. LADRÕES DE BICICLETA. Vittorio de Sica, 1948

BRUNO: “Papai! Papai!”

Assista!

***

Se Meu Apartamento Falasse - 06

17. SE MEU APARTAMENTO FALASSE. Billy Wilder, 1960

FRAN KUBELIK: “Cale a boca e dê as cartas”.

Assista!

***

Casablanca - 40

 

16. CASABLANCA. Michael Curtiz, 1942

RICK: “Louis, acho que este é o início de uma bela amizade”.

Assista!

***

Planeta dos Macacos - 1968 - 10

15. O PLANETA DOS MACACOS. Franklin J. Schaffner, 1968

GEORGE TAYLOR: “Seus maníacos! Vocês estragaram tudo! Malditos sejam!”.

Assista!

***

primeira-noite-de-um-homem-07.png

14. A PRIMEIRA NOITE DE UM HOMEM. Mike Nichols, 1967

TRILHA SONORA: “Olá, escuridão, velha amiga”.

Assista!

***

De Volta para o Futuro - 31

13. DE VOLTA PARA O FUTURO. Robert Zemeckis, 1985

DOUTOR BROWN: “Ruas? Para onde vamos não precisamos… de ruas”.

Assista!

***

2001 - Uma Odisseia no Espaco - 25

12. 2001 – UMA ODISSEIA NO ESPAÇO. Stanley Kubrick, 1968

Assista!

***

Bonnie e Clyde - 35

11. BONNIE AND CLYDE – UMA RAJADA DE BALAS. Arthur Penn, 1967

Assista!

***

Rastros de Ódio - 01

10. RASTROS DE ÓDIO. John Ford, 1956

Assista!

***

Cidadao Kane - 38

9. CIDADÃO KANE. Orson Welles, 1941

JERRY THOMPSON: “Talvez ‘Rosebud’ seja alguma coisa que ele não conseguiu. Ou algumas coisa que ele perdeu”.

Assista!

***

 

Psicose - 1960 - 20

8. PSICOSE. Alfred Hitchcock, 1960

NORMA BATES: “Ele vão dizer: ‘Ela não mataria uma mosca’…”.

Assista!

***

Quanto Mais Quente Melhor - 22

7. QUANTO MAIS QUENTE MELHOR. Billy Wilder, 1959

OSGOOD: “Ninguém é perfeito”.

Assista!

***

Noites de Cabiria - 04

6. NOITES DE CABÍRIA. Federico Fellini, 1957

Assista!

***

Manhattan - 03

5. MANHATTAN. Woody Allen, 1979

TRACY: “Nem todo mundo se corrompe. Você tem que ter um pouco de fé nas pessoas”.

Assista!

***

Felicidade Nao Se Compra - 18

4. A FELICIDADE NÃO SE COMPRA. Frank Capra, 1946

HARRY: “Ao meu irmão George: o homem mais rico da cidade”.

Assista!

***

Poderoso Chefao - 08

3. O PODEROSO CHEFÃO. Francis Ford Coppola, 1972

KAY: “É verdade? É?”
MICHAEL: “Não”.

Assista!

***

Crepusculo dos Deuses-12

2. CREPÚSCULO DOS DEUSES. Billy Wilder, 1950

NORMA DESMOND: “Está bem, Sr. DeMille, estou pronta para o meu close-up”.

Assista!

***

 

Luzes da Cidade - 03

1. LUZES DA CIDADE. Charles Chaplin, 1931

CARLITOS: “Você consegue ver agora?”
FLORISTA: “Sim, eu consigo ver agora”.

Assista!

Anúncios

Leila Diniz em “Todas as Mulheres do Mundo”

1 – LEILA DINIZ, por Todas as Mulheres do Mundo

Posteriormente em Musas retroativas: 7ª em 1968, por Edu, Coração de Ouro.

Outro ano dificílimo para escolher a musa. Qualquer uma das seis primeiras poderiam ser a escolhida, em outros anos (Leila, Deneuve, Jane, Faye, Sharon, Katharine – que escrete!). E, entre as duas primeiras, a dúvida persiste, pra mim, até agora. É difícil não dar a vitória a Catherine Deneuve, em um de seus papéis mais sedutores: a dona de casa de vira prostituta durante o dia, meu Deus! No frigir dos ovos, ela até pode ser mais vistosa, mas o que era Leila Diniz, gente? É a musa não só de um filme ou de um diretor (Domingos de Oliveira, seu ex-namorado que dedicou a ela essa declaração de amor fílmica que é Todas as Mulheres do Mundo e o papel de Maria Alice), e nao é só a musa do cinema brasileiro, mas de uma geração inteira. A mulher que fez uma revolução sem ter o menor interesse nisso. Seu encanto brejeiro, de vizinha da rua, está imortalizado nesse filme. E, com quatro belas atrizes, talvez Cassino Royale seja o filme recordista em emplacar musas numa mesma lista (não sei, não fiz a conta). Primeira aparição: Leila Diniz, Faye Dunaway, Katharine Ross, Jacqueline Bisset, Suzy Kendall. Última aparição: Michèle Mercier. Única aparição: Sharon Tate, Joanna Pettet, Barbara Bouchet, Katharine Houghton, Jitka Bendova. Brasileiras na lista: Leila Diniz.

Catherine Deneuve em “A Bela da Tarde”

Catherine Deneuve em “Duas Garotas Românticas”

2 – CATHERINE DENEUVE, por A Bela da Tarde e por Duas Garotas Românticas

Anteriormente em Musas retroativas: 10ª em 1964, por Os Guarda-Chuvas do Amor; 2ª em 1965, por Repulsa ao Sexo. Posteriormente em Musas retroativas: 4ª em 1969, por A Sereia do Mississipi; 1ª em 1970, por Tristana – Uma Paixão Mórbida; 4ª em 1980, por O Último Metrô; 1ª em 1983, por Fome de Viver.

Jane Fonda em “Descalços no Parque”

3 – JANE FONDA, por Descalços no Parque

Anteriormente em Musas retroativas: 5ª em 1965, por Dívida de Sangue; 8ª em 1966, por Caçada Humana. Posteriormente em Musas retroativas: 1ª em 1968, por Barbarella; 5ª em 1969, por A Noite dos Desesperados; 4ª em 1971, por Klute – O Passado Condena; 19ª em 1972, por Tout Va Bien; 7ª em 1977, por Julia; 2ª em 1978, em Amargo Regresso; 15ª em 1979, por Síndrome da China e por O Cavaleiro Elétrico; 13ª em 1981, por Num Lago Dourado e por Amantes & Finanças.

Faye Dunaway em “Bonnie & Clyde – Uma Rajada de Balas”

4 – FAYE DUNAWAY, por Bonnie & Clyde – Uma Rajada de Balas

Posteriormente em Musas retroativas: 10ª em 1968, por Crown, o Magnífico; 17ª em 1970, por Pequeno Grande Homem; 14ª em 1973, por Os Três Mosqueteiros; 10ª em 1974, por A Vingança de Milady, por Chinatown e por Inferno na Torre; 5ª em 1975, por Três Dias do Condor; 5ª em 1976, por Rede de Intrigas.

Sharon Tate em “A Dança dos Vampiros”

5 – SHARON TATE, por A Dança dos Vampiros

Katharine Ross em “A Primeira Noite de um Homem”

6 – KATHARINE ROSS, por A Primeira Noite de um Homem

Posteriormente em Musas retroativas: 1ª em 1969, por Butch Cassidy.

Angie Dickinson em “À Queima-Roupa”

7 – ANGIE DICKINSON, por À Queima-Roupa

Anteriormente em Musas retroativas: 4ª em 1959, por Onde Começa o Inferno; 15ª em 1960, por Onze Homens e um Segredo; 12ª em 1962, por Candelabro Italiano; 15ª em 1966, por Caçada Humana. Posteriomente em Musas retroativas: 17ª em 1980, por Vestida para Matar.

Audrey Hepburn em “Um Caminho para Dois”

Audrey Hepburn em “Um Clarão nas Trevas”

8 – AUDREY HEPBURN, por Um Caminho para Dois e por Um Clarão nas Trevas

Anteriormente em Musas retroativas: 1ª em 1953, por A Princesa e o Plebeu2ª em 1954, por Sabrina; 7ª em 1956, por Guerra e Paz;2ª em 1957, por Cinderela em Paris e por Amor na Tarde; 10ª em 1959, por Uma Cruz à Beira do Abismo e por A Flor que Não Morreu; 12ª em 1960, por O Passado Não Perdoa; 1ª em 1961, por Bonequinha de Luxo e por Infâmia;7ª em 1963, por Charada; 9ª em 1964, por My Fair Lady e por Quando Paris Alucina; 3ª, em 1966, por Como Roubar um Milhão de Dólares. Posteriormente em Musas retroativas: 16ª em 1976, por Robin e Marian.

Joanna Pettet em “Cassino Royale”

9 – JOANNA PETTET, por Cassino Royale

Barbara Bouchet em “Cassino Royale”

10 – BARBARA BOUCHET, por Cassino Royale

Michèle Mercier em “Indomável Angélica”

11 – MICHÈLE MERCIER, por Indomável Angélica

Anteriormente em Musas retroativas: 13ª em 1960, por Atire no Pianista; 7ª em 1964, por Angélica, a Marquesa dos Anjos; 11ª em 1965, por Maravilhosa Angélica; 6ª em 1966, por Angélica e o Rei.

Ursula Andress em “Cassino Royale”

12 – URSULA ANDRESS, por Cassino Royale

Anteriormente em Musas retroativas: 3ª em 1962, por 007 contra o Satânico Dr. No; 10ª em 1963, por O Seresteiro de Acapulco; 18ª em 1965, por A Deusa da Cidade Perdida e por O que É que Há, Gatinha?; 18ª em 1966, por Crepúsculo das ÁguiasPosteriormente em Musas retroativas: 19ª em 1979, por O Quinto Mosqueteiro.

Raquel Welch em “O Diabo É Meu Sócio”

13 – RAQUEL WELCH, por O Diabo É Meu Sócio

Anteriormente em Musas retroativas: 1ª em 1966, por Um Milhão de Anos Antes de Cristo e por Viagem Fantástica. Posteriormente em Musas retroativas: 7ª em 1973, por Os Três Mosqueteiros; 6ª em 1974, por A Vingança de Milady; 5ª em 1977, por O Príncipe e o Mendigo.

Jacqueline Bisset em “Cassino Royale”

14 – JACQUELINE BISSET, por Cassino Royale

Posteriormente em Musas retroativas: 6ª em 1968, por Bullitt; 3ª em 1970, por Aeroporto; 7ª em 1972, por Roy Bean, o Homem da Lei; 1ª em 1973, por A Noite Americana; 8ª em 1974, por Assassinato no Orient Express.

Anne Bancroft em “A Primeira Noite de um Homem”

15 – ANNE BANCROFT, por A Primeira Noite de um Homem

Suzy Kendall, em "Ao Mestre, com Carinho"

Suzy Kendall, em “Ao Mestre, com Carinho”

16 – SUZY KENDALL, por Ao Mestre, com Carinho

Posteriormente em Musas retroativas: 14ª em 1970, por O Pássaro das Plumas de Cristal.

Katharine Houghton em “Adivinhe Quem Vem para Jantar”

17 – KATHARINE HOUGHTON, por Adivinhe Quem Vem para Jantar

Jitka Bendova em “Trens Estreitamente Vigiados”

18 – JITKA BENDOVA, por Trens Estreitamente Vigiados

Vanessa Redgrave em “Camelot”

19 – VANESSA REDGRAVE, por Camelot

Anteriormente em Musas retroativas: 11ª em 1966, por Blow Up – Depois Daquele Beijo. Posteriormente em Musas retroativas: 12ª em 1968, por Isadora.

Sophia Loren em “A Condessa de Hong Kong”

20 – SOPHIA LOREN, por A Condessa de Hong Kong

Anteriormente em Musas retroativas: 12ª em 1954, por Duas Noites com Cleópatra e por A Invasão dos Bárbaros; 11ª em 1957, por A Lenda da Estátua Nua, por Orgulho e Paixão e por A Lenda dos Desaparecidos; 19ª em 1958, por Tentação Morena, por A Orquídea Negra, por Desejo e por A Chave; 4ª em 1960, por Duas Mulheres, por Começou em Nápoles e por The Millionairess; 14ª em 1961, por El Cid;6ª em 1962, por Boccaccio ’70; 4ª em 1963, por Ontem, Hoje e Amanhã; 8ª em 1964, por Matrimônio à Italiana e por A Queda do Império Romano; 14ª em 1966, por Arabesque. Posteriormente em Musas retroativas: 5ª em 1972, por O Homem de La Mancha.

Musas de 1966 <<
>> Musas de 1968

Jane Fonda em "Barbarella"

1 – JANE FONDA, por Barbarella

Anteriormente em Musas retroativas: 5ª em 1965, por Dívida de Sangue; 8ª em 1966, por Caçada Humana; 3ª em 1967, por Descalços no Parque. Posteriormente em Musas retroativas: 5ª em 1969, por A Noite dos Desesperados; 4ª em 1971, por Klute – O Passado Condena; 19ª em 1972, por Tout Va Bien; 7ª em 1977, por Julia; 2ª em 1978, em Amargo Regresso; 15ª em 1979, por Síndrome da China e por O Cavaleiro Elétrico; 13ª em 1981, por Num Lago Dourado e por Amantes & Finanças.

O strip-tease na gravidade zero nos créditos iniciais de Barbarella é um dos maiores momentos eróticos do cinema. O filme não acerta tanto o tom da comédia de ficção científica, mas quem se importa? Jane Fonda estava no auge da beleza e essa abertura se tornou antológica (no decorrer do filme, ela vai tendo as roupas rasgadas a cada aventura e leva ao curto-circuito uma máquina de orgasmos!). Não foi fácil, no entanto, definir o primeiro lugar em 1968. Durante boa parte do processo de confecção da lista, o topo do pódio estava ocupado por Claudia Cardinale, como a exuberante mocinha nada inocente de Era uma Vez no Oeste. A Julieta do filme de Zeffirelli fecha o pódio e vale o destaque para a francesinha Claudine Longet, encantadora em Um Convidado Bem Trapalhão e para a musa nacional Leila Diniz, que aparece em sétimo. Primeira aparição: Olivia Hussey, Linda Harrison, Claude Jade, Helena Ignez, Barbra Streisand, Liv Ullman. Última aparição: Claudia Cardinale, Leila Diniz, Vanessa Redgrave, Joanne Woodward. Única aparição: Claudine Longet, Lee Meredith, Christinne Noonan, Regina Duarte, Nacy Sinatra. Brasileiras na lista: Leila Diniz, Regina Duarte.

2 – CLAUDIA CARDINALE, por Era uma Vez no Oeste

Anteriormente em Musas retroativas: 17ª em 1960, por Rocco e Seus Irmãos; 11ª em 1961, por A Moça com a Valise; 1ª em 1963, por , por O Leopardo e por A Pantera Cor-de-Rosa; 4ª em 1966, por Os Profissionais.

3 – OLIVIA HUSSEY, por Romeu & Julieta

Posteriormente em Musas retroativas: 13ª em 1977, por Jesus de Nazaré.

4 – CLAUDINE LONGET, por Um Convidado Bem Trapalhão

5 – LINDA HARRISON, por O Planeta dos Macacos

Posteriormente em Musas retroativas: 15ª em 1970, por De Volta ao Planeta dos Macacos.

6 – JACQUELINE BISSET, por Bullitt

Anteriormente em Musas retroativas: 14ª em Cassino Royale. Posteriormente em Musas retroativas: 3ª em 1970, por Aeroporto; 7ª em 1972, por Roy Bean, o Homem da Lei; 1ª em 1973, por A Noite Americana; 8ª em 1974, por Assassinato no Orient Express.

7 – LEILA DINIZ, por Edu, Coração de Ouro

Anteriormente em Musas retroativas: 1ª em 1967, por Todas as Mulheres do Mundo.

8 – LEE MEREDITH, por Primavera para Hitler

9 – JULIE ANDREWS, por A Estrela

Anteriormente em Musas retroativas: 17ª em 1964, por Mary Poppins e por Não Podes Comprar o Meu Amor; 7ª em 1965, por A Noviça Rebelde. Posteriormente em Musas retroativas: 8ª em 1970, por Lili, Minha Adorável Espiã; 20ª em 1982, por Victor ou Victoria.

10 – FAYE DUNAWAY, por Crown, o Magnífico

Anteriormente em Musas retroativas: 4ª em 1967, por Bonnie & Clyde – Uma Rajada de Balas. Posteriormente em Musas retroativas: 17ª em 1970, por Pequeno Grande Homem; 14ª em 1973, por Os Três Mosqueteiros; 10ª em 1974, por A Vingança de Milady, por Chinatown e por Inferno na Torre; 5ª em 1975, por Três Dias do Condor; 5ª em 1976, por Rede de Intrigas.

11 – BRIGITTE BARDOT, por Shalako

Anteriormente em Musas retroativas: 15ª em 1952, por Manina; 1ª em 1956, por E Deus Criou a Mulher; 3ª em 1958, por Amar É Minha Profissão e por Vingança de Mulher; 5ª em 1960, por A Verdade; 2ª em 1963, por O Desprezo; 6ª em 1965, por Viva Maria!. Posteriormente em Musas retroativas: 10ª em 1973, por Se Don Juan Fosse Mulher.

12 – VANESSA REDGRAVE, por Isadora

Anteriormente em Musas retroativas: 11ª em 1966, por Blow Up – Depois Daquele Beijo; 19ª em 1967, por Camelot.

13 – CLAUDE JADE, por Beijos Proibidos

Posteriormente em Musas retroativas: 11ª em 1970, por Domicílio Conjugal.

14 – CHRISTINE NOONAN, por Se…

15 – HELENA IGNEZ, por O Bandido da Luz Vermelha

Posteriormente em Musas retroativas: 19ª em 1969, por A Mulher de Todos; 20ª em 1970, por Copacabana, Mon Amour.

16 – REGINA DUARTE, por Lance Maior

17 – BARBRA STREISAND, por Funny Girl A Garota Genial

Posteriormente em Musas retroativas: 17ª em 1969, por Alô, Dolly!; 16ª em 1973, por Nosso Amor de Ontem; 15ª em 1975, por Funny Lady.

18 – JOANNE WOODWARD, por Rachel, Rachel

Anteriormente em Musas retroativas: 8ª em 1957, por As Três Máscaras de Eva; 19º em 1959, por The Fugitive Kind; 20ª em 1961, por Paris Vive à Noite.

 

19 – LIV ULLMAN, por A Hora do Lobo e por Vergonha

Posteriormente em Musas retroativas: 9ª em 1972, por Gritos e Sussurros.

20 – NANCY SINATRA, por O Bacana do Volante

 


LEIA MAIS:

Musas de 1967 <<
>> Musas de 1969

1 – CATHERINE DENEUVE, por Tristana– Uma Paixão Mórbida

Anteriormente em Musas retroativas: 10ª em 1964, por Os Guarda-Chuvas do Amor; 2ª em 1965, por Repulsa ao Sexo; 2ª em 1967, por A Bela da Tarde e por Duas Garotas Românticas; 4ª em 1969, por A Sereia do Mississipi. Posteriormente em Musas retroativas: 4ª em 1980, por O Último Metrô; 1ª em 1983, por Fome de Viver.

Quando Catherine Deneuve está na briga, a concorrência sofre. Ela foi, para Buñuel, a mulher que desencadeava o desejo de seu protetor e se submetia a ele em Tristana. Nele, supera a mocinha do romance jovem daquele ano: Ali MacGraw, por Love Story. Jacqueline Bisset, de aeromoça em Aeroporto, fecha o pódio. A lista tem vários nomes pouco usuais em filmes de grandes diretores: Claude Jade, em Domicílio Conjugal, de Truffaut; e a californiana Daria Halprin, que fez o esquisito Zabriskie Point para Antonioni, e depois só fez mais um filme. Dois diretores brasileiros emplacaram duas musas cada: Walter Hugo Khouri, com a francesa Genevieve Grad (de rosto belíssimo) e Rossana Ghessa, em O Palácio dos Anjos; e Júlio Bressane, com Helena Ignez e Líllian Lemmertz, em Copacabana Mon Amour. Florinda Bolkan também é brasileira, mas de carreira internacional:  chegou à lista pelo italiano Investigação Sobre um Cidadão Acima de Qualquer Suspeita.

2 – ALI MACGRAW, por Love Story – Uma História de Amor

Posteriormente em Musas retroativas: 4ª em 1972, por Os Implacáveis.

3 – JACQUELINE BISSET, por Aeroporto

Anteriormente em Musas retroativas: 14ª em Cassino Royale; 5ª em 1968, por Bullitt. Posteriormente em Musas retroativas: 7ª em 1972, por Roy Bean, o Homem da Lei; 1ª em 1973, por A Noite Americana; 8ª em 1974, por Assassinato no Orient Express.

4 – GENEVIEVE GRAD, por O Palácio dos Anjos

5 – INGRID PITT, por Carmilla, a Vampira de Karnstein

Posteriormente em Musas retroativas: 12ª em 1971, por Condessa Drácula; 13ª em 1973, por O Homem de Palha.

6 – SALLY KELLERMAN, por M.A.S.H.

7 – FLORINDA BOLKAN, por Investigação sobre um Cidadão Acima de Qualquer Suspeita

8 – JULIE ANDREWS, por Lili, Minha Adorável Espiã

Anteriormente em Musas retroativas: 17ª em 1964, por Mary Poppins e por Não Podes Comprar o Meu Amor; 7ª em 1965, por A Noviça Rebelde; 9ª em 1968, por A Estrela.

9 – STEFANIA SANDRELLI, por O Conformista

Anteriormente em Musas retroativas: 6ª em 1961, por Divórcio à Italiana. Posteriormente em Musas retroativas: 4ª em 1974, por Nós que Nos Amávamos Tanto; 16ª em 1983, por A Chave.

10 – DARIA HALPRIN, por Zabriskie Point

11 – CLAUDE JADE, por Domicílio Conjugal

Anteriormente em Musas retroativas: 13ª em 1968, por Beijos Proibidos.

12 – JENNIFER O’NEILL, por Rio Lobo

Posteriormente em Musas retroativas: 5ª em 1971, por Verão de 42.

13 – LILLIAN LEMMERTZ, por Copacabana, Mon Amour

Posteriormente em Musas retroativas: 14ª em 1975, por Lição de Amor.

11-Suzy Kendall-b

14 – SUZY KENDALL, por O Pássaro das Plumas de Cristal

Anteriormente em Musas retroativas: 16ª em 1967, por Ao Mestre, com Carinho.

12-Linda Harrison-b

Linda Harrison em “De Volta ao Planeta dos Macacos”

15 – LINDA HARRISON, por De Volta ao Planeta dos Macacos

Anteriormente em Musas retroativas: 5ª em 1968, por O Planeta dos Macacos.

16 – ROSSANA GHESSA, por O Palácio dos Anjos

17 – FAYE DUNAWAY, por Pequeno Grande Homem

Anteriormente em Musas retroativas: 4ª em 1967, por Bonnie & Clyde – Uma Rajada de Balas; 10ª em 1968, por Crown, o Magnífico. Posteriormente em Musas retroativas: 14ª em 1973, por Os Três Mosqueteiros; 10ª em 1974, por A Vingança de Milady, por Chinatown e por Inferno na Torre; 5ª em 1975, por Três Dias do Condor; 5ª em 1976, por Rede de Intrigas.

18 – ELIZABETH TAYLOR, por Jogo de Paixões

Anteriormente em Musas retroativas: 18ª em 1952, por Ivanhoé, o Vingador do Rei; 4ª em 1954, por No Caminho dos Elefantes e por A Última Vez que Vi Paris; 3ª em 1956, por Assim Caminha a Humanidade; 1ª em 1958, por Gata em Teto de Zinco Quente; 1ª em 1959, por De Repente, no Último Verão; 2ª em 1960, por Disque Butterfield 8; 3ª em 1963, por Cleópatra; 15ª em 1965, por Adeus às Ilusões.

19 – SHIRLEY MACLAINE, por Os Abutres Têm Fome

Anteriormente em Musas retroativas: 11ª em 1955, por O Terceiro Tiro e por Artistas e Modelos; 11ª em 1956, por A Volta ao Mundo em 80 Dias; 18ª em 1958, por Deus Sabe Quanto Amei, por Irresistível Forasteiro e por A Mercadora da Felicidade; 9ª em 1960, por Se Meu Apartamento Falasse e por Can Can; 12ª em 1961, por Infâmia; 11ª em 1963, por Irma la Douce; 10ª em 1969, por Charity, Meu Amor.

Helena Ignez e Lílian Lemmertz em “Copacabana Mon Amour”

20 – HELENA IGNEZ, por Copacabana, Mon Amour

Anteriormente em Musas retroativas: 15ª em 1968, por O Bandido da Luz Vermelha; 19ª em 1969, por A Mulher de Todos.

Musas de 1969 <<
>> Musas de 1971

1 – JACQUELINE BISSET, por A Noite Americana

Anteriormente em Musas retroativas: 14ª em Cassino Royale; 5ª em 1968, por Bullitt; 3ª em 1970, por Aeroporto; 7ª em 1972, por Roy Bean, o Homem da Lei. Posteriormente em Musas retroativas: 8ª em 1974, por Assassinato no Orient Express.

As musas britânicas dominaram o pódio do ano de 1973, de uma maneira enviezada. Embora A Noite Americana seja um filme francês, Truffaut importou Jacqueline Bisset na terra da rainha. Julie Christie, terceira colocada, nasceu, na verdade, na Índia, mas é de ascendência inglesa. E Britt Ekland, a medalha de prata, apesar do trocadilhoso nome “Britt” e de ter feito filmes na Inglaterra, é, na verdade, sueca. Bisset foi uma das mulheres mais lindas do final dos anos 1960 e dos anos 1970. Em condições normais de temperatura e pressão, seria batida com dificuldade. Por isso, Truffaut nem teve que fazer muito esforço para emplacá-la como campeã do ano. Como nossa lista anda do fim para o começo, é preciso registrar a primeira aparição de uma das maiores musas de todos os tempos: Brigitte Bardot, por seu último filme.

2 – BRITT EKLAND, por O Homem de Palha

Anteriormente em Musas retroativas: 8ª em 1971, por Carter, o Vingador. Posteriormente em Musas retroativas: 5ª em 1974, por 007 contra o Homem com a Pistola de Ouro; 15ª em 1976, por Casanova & Company.

3 – JULIE CHRISTIE, por Inverno de Sangue em Veneza

Anteriormente em Musas retroativas: 1ª em 1965, por Doutor Jivago e também por Darling, a que Amou Demais; 2ª em 1966, por Fahrenheit 451;10ª em 1971, por Jogos & Trapaças – Onde os Homens São Homens. Posteriormente em Musas retroativas: 2ª em 1975, por Shampoo.

Diane Keaton em "Dorminhoco"

4 – DIANE KEATON, por Dorminhoco

Anteriormente em Musas retroativas: 3ª em 1972, por Sonhos de um Sedutor e por O Poderoso Chefão. Posteriormente em Musas retroativas: 3ª em 1974, por O Poderoso Chefão – Parte II; 1ª em 1975, por A Última Noite de Boris Gruschenko; 1ª em 1977, por Noivo Neurótico, Noiva Nervosa e por À Procura de Mr. Goodbar; 10ª em 1979, por Manhattan; 19ª em 1981, por Reds.

5 – JANE SEYMOUR, por Com 007 Viva e Deixe Morrer

Posteriormente em Musas retroativas: 10ª em 1980, por Em Algum Lugar do Passado.

6 – SYDNE ROME, por Quê?

7 – RAQUEL WELCH, por Os Três Mosqueteiros

Anteriormente em Musas retroativas: 1ª em 1966, por Um Milhão de Anos Antes de Cristo e por Viagem Fantástica; 13ª em 1967, por O Diabo É Meu Sócio. Posteriormente em Musas retroativas: 6ª em 1974, por A Vingança de Milady; 5ª em 1977, por O Príncipe e o Mendigo.

8 – MONIQUE VAN DER VEN, por Louca Paixão

Malicious 23

9 – LAURA ANTONELLI, por Malícia

Posteriormente em Musas retroativas: 2ª em 1977, por Esposamante.

Brigitte Bardot e Jane Birkin em “Se Don Juan Fosse Mulher”

10 – BRIGITTE BARDOT, por Se Don Juan Fosse Mulher

Anteriormente em Musas retroativas: 15ª em 1952, por Manina; 1ª em 1956, por E Deus Criou a Mulher; 3ª em 1958, por Amar É Minha Profissão e por Vingança de Mulher; 5ª em 1960, por A Verdade; 2ª em 1963, por O Desprezo; 6ª em 1965, por Viva Maria!; 11ª em 1968, por Shalako.

11 – MARGOT KIDDER, por Irmãs Diabólicas

Posteriormente em Musas retroativas: 7ª em 1978, por Superman – O Filme; 8ª em 1979, por Terror em Amityville; 7ª em 1980, por Superman II.

12 – JANE BIRKIN, por Se Don Juan Fosse Mulher

Anteriormente em Musas retroativas: 20ª em 1966, por Blow Up – Depois Daquele Beijo. Posteriormente em Musas retroativas: 12ª em 1976, por Paixão Selvagem.

13 – INGRID PITT, por O Homem de Palha

Anteriormente em Musas retroativas: 5ª em 1970, por Carmilla, a Vampira de Karstein; 12ª em 1971, por Condessa Drácula.

14 – FAYE DUNAWAY, por Os Três Mosqueteiros

Anteriormente em Musas retroativas: 4ª em 1967, por Bonnie & Clyde – Uma Rajada de Balas; 10ª em 1968, por Crown, o Magnífico; 17ª em 1970, por Pequeno Grande Homem. Posteriormente em Musas retroativas: 10ª em 1974, por A Vingança de Milady, por Chinatown e por Inferno na Torre; 5ª em 1975, por Três Dias do Condor; 5ª em 1976, por Rede de Intrigas.

15 – VERA FISCHER, por A Super Fêmea

Posteriormente em Musas retroativas: 14ª em 1974, por As Delícias da Vida e As Mulheres que Fazem Diferente; 8ª em 1981, por Eu Te Amo e por Bonitinha, mas Ordinária; 5ª em 1982, por Amor, Estranho Amor; 10ª em 1983, por Perdoa-me por Me Traíres; 19ª em 1984, por Amor Voraz; 13ª em 1989, por Doida Demais.

16 – BARBRA STREISAND, por Nosso Amor de Ontem

Anteriormente em Musas retroativas: 17ª em 1968, por Funny Girl – A Garota Genial; 17ª em 1969, por Alô, Dolly!. Posteriormente em Musas retroativas: 15ª em 1975, por Funny Lady.

17 – NATHALIE BAYE, por A Noite Americana

18-glenda-jackson.jpg

18 – GLENDA JACKSON, por Um Toque de Classe

Anteriormente em Musas retroativas: 9ª em 1969, por Mulheres Apaixonadas.

19-Cindy Williams

19 – CINDY WILLIAMS, por Loucuras de Verão

20 – DARLENE GLÓRIA, por Toda Nudez será Castigada

 


LEIA MAIS:

Musas de 1972 <<
>> Musas de 1974

Miou-Miou em “Corações Loucos”

1 – MIOU-MIOU, por Corações Loucos

Posteriormente em Musas retroativas: 11ª em 1975, por Trinity e Seus Companheiros.

Os filmes-catástrofe eram os grande campeões de bilheteria nessa primeira metade dos anos 1970. Três deles escalaram musas nessa lista: Inferno na Torre, Aeroporto 75 e Terremoto. Mas o primeira colocação ficou com o cinema francês: Miou-Miou e o rebelde Corações Loucos (que ainda emplacou mais uma: Isabelle Huppert). E em James Bnd sempre podemos coinfiar: 007 contra o Homem com a Pistola de Ouro não é nem de longe um dos melhores da série, mas rendeu duas musas : Maud Adams (que voltaria à série em 1983, em 007 contra Octopussy) e, principalmente, Britt Ekland, nossa número 5.

Teri Garr em “O Jovem Frankenstein”

2 – TERI GARR, por O Jovem Frankenstein

Posteriormente em Musas retroativas: 8ª em 1977, por Alguém Lá em Cima Gosta de Mim e por Contatos Imediatos do Terceiro Grau; 18ª em 1982, por Tootsie e por O Fundo do Coração.

Diane Keaton em “O Poderoso Chefão – Parte II”

3 – DIANE KEATON, por O Poderoso Chefão – Parte II

Anteriormente em Musas retroativas: 3ª em 1972, por Sonhos de um Sedutor e por O Poderoso Chefão; 4ª em 1973, por Dorminhoco. Posteriormente em Musas retroativas: 1ª em 1975, por A Última Noite de Boris Gruschenko; 1ª em 1977, por Noivo Neurótico, Noiva Nervosa e por À Procura de Mr. Goodbar; 10ª em 1979, por Manhattan; 19ª em 1981, por Reds.

Stefania Sandrelli em “Nós que Nos Amávamos Tanto”

4 – STEFANIA SANDRELLI, por Nós que nos Amávamos Tanto

Anteriormente em Musas retroativas: 6ª em 1961, por Divórcio à Italiana; 9ª em 1970, por O ConformistaPosteriormente em Musas retroativas: 16ª em 1983, por A Chave.

Britt Ekland em “007 contra o Homem com a Pistola de Ouro”

5 – BRITT EKLAND, por 007 contra o Homem com a Pistola de Ouro

Anteriormente em Musas retroativas: 8ª em 1971, por Carter, o Vingador; 2ª em 1973, por O Homem de Palha. Posteriormente em Musas retroativas: 15ª em 1976, por Casanova & Company.

Raquel Welch em “A Vingança de Milady”

6 – RAQUEL WELCH, por A Vingança de Milady

Anteriormente em Musas retroativas: 1ª em 1966, por Um Milhão de Anos Antes de Cristo e por Viagem Fantástica; 13ª em 1967, por O Diabo É Meu Sócio; 7ª em 1973, por Os Três Mosqueteiros. Posteriormente em Musas retroativas: 5ª em 1977, por O Príncipe e o Mendigo.

Goldie Hawn em “Louca Escapada”

7 – GOLDIE HAWN, por Louca Escapada

Anteriormente em Musas retroativas: 12ª em 1969, por Flor de Cacto. Posteriormente em Musas retroativas: 3ª em 1975, por Shampoo; 7ª em 1976, por O Corujão e a Gatinha; 11ª em 1978, por Golpe Sujo.

Jacqueline Bisset em “Assassinato no Orient Express”

8 – JACQUELINE BISSET, por Assassinato no Orient Express

Anteriormente em Musas retroativas: 14ª em Cassino Royale; 5ª em 1968, por Bullitt; 3ª em 1970, por Aeroporto; 7ª em 1972, por Roy Bean, o Homem da Lei; 1ª em 1973, por A Noite Americana.

Adriana Prieto em “Ainda Agarro Esta Vizinha”

9 – ADRIANA PRIETO, por Ainda Agarro Esta Vizinha

Anteriormente em Musas retroativas: 16ª em 1971, por Lúcia McCartney e por Soninha Toda Pura.

Faye Dunaway em “A Vingança de Milady”

Faye Dunaway em “Chinatown”

Faye Dunaway em “Inferno na Torre”

10 – FAYE DUNAWAY, por A Vingança de Milady, por Chinatown e por Inferno na Torre

Anteriormente em Musas retroativas: 4ª em 1967, por Bonnie & Clyde – Uma Rajada de Balas; 10ª em 1968, por Crown, o Magnífico; 17ª em 1970, por Pequeno Grande Homem; 14ª em 1973, por Os Três Mosqueteiros. Posteriormente em Musas retroativas: 5ª em 1975, por Três Dias do Condor; 5ª em 1976, por Rede de Intrigas.

Isabelle Huppert em “Corações Loucos”

11 – ISABELLE HUPPERT, por Corações Loucos

Posteriormente em Musas retroativas: 19ª em 1991, por Madame Bovary.

Charlotte Rampling em “O Porteiro da Noite”

12 – CHARLOTTE RAMPLING, por O Porteiro da Noite

Anteriormente em Musas retroativas: 15ª em 1972, por Henrique VIII e Suas Seis Mulheres. Posteriormente em Musas retroativas: 20ª em 1977, por Orca, a Baleia Assassina; 20ª em 1980, por Memórias.

Susan Sarandon em “A Primeira Página”

13 – SUSAN SARANDON, por A Primeira Página

Posteriormente em Musas retroativas: 8ª em 1975, por Rocky Horror Show; 8ª em 1978, por Menina Bonita; 9ª em 1980, por Atlantic City; 19ª em 1983, por Fome de Viver; 18ª em 1988, por Sorte no Amor; 12ª em 1990, por Loucos de Paixão; 9ª em 1991, por Thelma & Louise.

Vera Fischer em “As Delícias da Vida”

14 – VERA FISCHER, por As Delícias da Vida e por As Mulheres que Fazem Diferente

Anteriormente em Musas retroativas: 15ª em 1973, por A Super Fêmea. Posteriormente em Musas retroativas: 8ª em 1981, por Eu Te Amo e por Bonitinha, mas Ordinária; 5ª em 1982, por Amor, Estranho Amor; 10ª em 1983, por Perdoa-me por Me Traíres; 19ª em 1984, por Amor Voraz; 13ª em 1989, por Doida Demais.

Madeline Kahn em “Banzé no Oeste”

15 – MADELINE KAHN, por Banzé no Oeste e por O JOvem Frankenstein

Maud Adams em “007 contra o Homem com a Pistola de Ouro”

16 – MAUD ADAMS, por 007 contra o Homem com a Pistola de Ouro

Genevieve Bujold em “Terremoto”

17 – GENEVIEVE BUJOLD, por Terremoto

Anteriormente em Musas retroativas: 13ª em 1969, por Ana dos Mil Dias.

Karen Black em “Aeroporto 75”

18 – KAREN BLACK, por Aeroporto 75

Magali Noel em “Amarcord”

19 – MAGALI NOEL, por Amarcord

Talia Shire em “O Poderoso Chefão – Parte II”

20 – TALIA SHIRE, por O Poderoso Chefão – Parte II

Posteriormente em Musas retroativas: 19ª em 1976, por Rocky, um Lutador.

Musas de 1973 <<
>> Musas de 1975

Diane Keaton em “A Última Noite de Boris Gruschenko”

1 – DIANE KEATON, por A Última Noite de Boris Gruschenko

Anteriormente em Musas retroativas: 3ª em 1972, por Sonhos de um Sedutor e por O Poderoso Chefão; 4ª em 1973, por Dorminhoco; 3ª em 1974, por O Poderoso Chefão – Parte II. Posteriormente em Musas retroativas: 1ª em 1977, por Noivo Neurótico, Noiva Nervosa e por À Procura de Mr. Goodbar; 10ª em 1979, por Manhattan; 19ª em 1981, por Reds.

Diane Keaton não era uma pin-up, mas tinha um charme todo particular – que Woody Allen sabia captar como ninguém. Ganhou aqui e ganharia de novo dois anos depois. Mas as Musas retroativas começam a entrar em um terreno onde há lacunas difíceis de preencher. Simplesmente não deu para elencar 20 musas em 1975 – falha minha, sem dúvida, porque elas estão por aí; eu é que não vi filmes de 1975 o suficiente. Por isso, essa lista para na 15ª musa, o que pode voltar a acontecer – mas nada impede que ela seja completada depois. Muitas estreias, uma musa que conquistou seu lugar com apenas uma cena (Denise Cheshire na abertura de Tubarão) e talvez o primeiro caso de mãe e filha dessa lista: Lílian Lemmertz (a filha Júlia está na lista de 1999, por Um Copo de Cólera).

Julie Christie em “Shampoo”

2 – JULIE CHRISTIE, por Shampoo

Anteriormente em Musas retroativas: 1ª em 1965, por Doutor Jivago e também por Darling, a que Amou Demais; 2ª em 1966, por Fahrenheit 451; 10ª em 1971, por Jogos & Trapaças – Onde os Homens São Homens; 3ª em 1973, por Inverno de Sangue em Veneza.

Goldie Hawn em “Shampoo”

3 – GOLDIE HAWN, por Shampoo

Anteriormente em Musas retroativas: 12ª em 1969, por Flor de Cacto; 7ª em 1974, por Louca Escapada. Posteriormente em Musas retroativas: 7ª em 1976, por O Corujão e a Gatinha; 11ª em 1978, por Golpe Sujo.

Maria Schneider em “Profissão: Repórter”

4 – MARIA SCHNEIDER, por Profissão: Repórter

Anteriormente em Musas retroativas: 2ª em 1972, por Último Tango em Paris.

Faye Dunaway em “Três Dias do Condor”

5 – FAYE DUNAWAY, por Três Dias do Condor

Anteriormente em Musas retroativas: 4ª em 1967, por Bonnie & Clyde – Uma Rajada de Balas; 10ª em 1968, por Crown, o Magnífico; 17ª em 1970, por Pequeno Grande Homem; 14ª em 1973, por Os Três Mosqueteiros; 10ª em 1974, por A Vingança de Milady, por Chinatown e por Inferno na Torre; Posteriormente em Musas retroativas: 5ª em 1976, por Rede de Intrigas.

Marie-Christine Barrault em “Primo, Prima”

6 – MARIE-CHRISTINE BARRAULT, por Primo, Prima

Anteriormente em Musas retroativas: 11ª em 1969, por Minha Noite com Ela.

Denise Cheshire em “Tubarão”

7 – DENISE CHESHIRE, por Tubarão

Susan Sarandon em “Rocky Horror Show”

8 – SUSAN SARANDON, por Rocky Horror Show

Anteriormente em Musas retroativas: 13ª em 1974, por A Primeira Página. Posteriormente em Musas retroativas: 8ª em 1978, por Menina Bonita; 9ª em 1980, por Atlantic City; 19ª em 1983, por Fome de Viver; 18ª em 1988, por Sorte no Amor; 12ª em 1990, por Loucos de Paixão; 9ª em 1991, por Thelma & Louise.

Lisbeth Hummel em “La Bête”

9 – LISBETH HUMMEL, por La Bête

Sirpa Lane em “La Bête”

10 – SIRPA LANE, por La Bête

Miou-Miou em “Trinity e Seus Companheiros”

11 – MIOU-MIOU, por Trinity e Seus Companheiros

Anteriormente em Musas retroativas: 1ª em 1974, por Corações Loucos.

Carrie Fisher em “Shampoo”

12 – CARRIE FISHER, por Shampoo

Posteriormente em Musas retroativas: 19ª em 1977, por Guerra nas Estrelas; 11ª em 1980, por O Império Contra-Ataca e por Os Irmãos Cara de Pau; 2ª em 1983, por O Retorno de Jedi.

Catherine Schell em “O Retorno da Pantera Cor-de-Rosa”

13 – CATHERINE SCHELL, por O Retorno da Pantera Cor-de-Rosa

Líllian Lemmertz em “Lição de Amor”

14 – LÍLLIAN LEMMERTZ, por Lição de Amor

Anteriormente em Musas retroativas: 13ª em 1970, por Copacabana Mon Amour.

Barbra Streisand em “Funny Lady”

15 – BARBRA STREISAND, por Funny Lady

Anteriormente em Musas retroativas: 17ª em 1968, por Funny Girl – A Garota Genial; 17ª em 1969, por Alô, Dolly!; 16ª em 1973, por Nosso Amor de Ontem.

Musas de 1974 <<
>> Musas de 1976

Jessica Lange em “King Kong”

1 – JESSICA LANGE, por King Kong

Posteriormente em Musas retroativas: 14ª em 1979, por All That Jazz – O Show Deve Continuar; 3ª em 1981, por O Destino Bate à Sua Porta; 4ª em 1982, por Frances e por Tootsie; 10ª em 1991, por Cabo do Medo.

O macaco está certo, como dizia um programa humorístico da época. King Kong não só escolheu como sua e elegeu a segunda colocada entre as musas de 2005 (e campeã daquele ano entre os filmes exibidos em JP), Naomi Watts, como também a campeã de 1976, Jessica Lange. E, quando chegarmos a 1933, que ninguém duvide de termos Fay Wray na lista. Mas, apesar de Isabelle Adjani e Nancy Allen, futuras campeãs, esta é uma lista de caras novas: nada menos que 15 musas aparecem pela primeira vez.

Cybill Shepherd em “Taxi Driver”

2 – CYBILL SHEPHERD, por Taxi Driver

Anteriormente em Musas retroativas: 1ª em 1971, por A Última Sessão de Cinema; 16ª em 1972, por O Rapaz que Partia Corações. Posteriormente em Musas retroativas: 20ª em 1989, por O Céu Se Enganou.

Sônia Braga em “Dona Flor e Seus Dois Maridos”

3 – SÔNIA BRAGA, por Dona Flor e Seus Dois Maridos

Posteriormente em Musas retroativas: 1ª em 1978, por A Dama do Lotação; 6ª em 1981, por Eu Te Amo; 8ª em 1983, por Gabriela; 15ª em 1985, por O Beijo da Mulher-Aranha; 15ª em 1988, por Luar sobre Parador e por Rebelião em Milagro.

Isabelle Adjani em “O Inquilino”

4 – ISABELLE ADJANI, por O Inquilino

Posteriormente em Musas retroativas: 4ª em 1979, por Nosferatu, o Vampiro da Noite; 4ª em 1988, por Camille Claudel; 1ª em 1994, por A Rainha Margot; 11ª em 1996, por Diabolique.

Faye Dunaway em “Rede de Intrigas”

5 – FAYE DUNAWAY, por Rede de Intrigas

Anteriormente em Musas retroativas: 4ª em 1967, por Bonnie & Clyde – Uma Rajada de Balas; 10ª em 1968, por Crown, o Magnífico; 17ª em 1970, por Pequeno Grande Homem; 14ª em 1973, por Os Três Mosqueteiros; 10ª em 1974, por A Vingança de Milady, por Chinatown e por Inferno na Torre; 5ª em 1975, por Três Dias do Condor.

Eiko Matsuda em “O Império dos Sentidos”

6 – EIKO MATSUDA, por O Império dos Sentidos

Goldie Hawn em “O Corujão e a Gatinha”

7 – GOLDIE HAWN, por O Corujão e a Gatinha

Anteriormente em Musas retroativas: 12ª em 1969, por Flor de Cacto; 7ª em 1974, por Louca Escapada; 3ª em 1975, por Shampoo. Posteriormente em Musas retroativas: 11ª em 1978, por Golpe Sujo.

Margaux Hemingway em “A Violentada”

8 – MARGAUX HEMINGWAY, por A Violentada

Amy Irving em “Carrie, a Estranha”

9 – AMY IRVING, por Carrie, a Estranha

Nancy Allen em “Carrie, a Estranha”

10 – NANCY ALLEN, por Carrie, a Estranha

Posteriormente em Musas retroativas: 3ª em 1978, por Febre de Juventude; 2ª em 1980, por Vestida para Matar; 14ª em 1981, por Um Tiro na Noite.

Sondra Locke em “Josey Wales, o Fora-da-Lei”

11 – SONDRA LOCKE, por Josey Wales, o Fora-da-Lei

Jane Birkin em “Paixão Selvagem”

12 – JANE BIRKIN, por Paixão Selvagem

Anteriormente em Musas retroativas: 20ª em 1966, por Blow Up – Depois Daquele Beijo; 12ª em 1973, por Se Don Juan Fosse Mulher.

Bernadette Peters em “A Última Loucura de Mel Brooks”

13 – BERNADETTE PETERS, por A Última Loucura de Mel Brooks

Lesley Anne Down em “A Nova Transa da Pantera Cor-de-Rosa”

14 – LESLEY ANNE DOWN, por A Nova Transa da Pantera Cor-de-Rosa

Britt Ekland em “Casanova & Company”

15 – BRITT EKLAND, por Casanova & Company

Anteriormente em Musas retroativas: 8ª em 1971, por Carter, o Vingador; 2ª em 1973, por O Homem de Palha; 5ª em 1974, por 007 contra o Homem com a Pistola de Ouro.

* A foto é genérica da atriz mais ou menos da época em que o filme foi feito. Tentei muito, mas não encontrei fotos desse filme.

Audrey Hepburn em “Robin e Marian”

16 – AUDREY HEPBURN, por Robin e Marian

Anteriormente em Musas retroativas: 1ª em 1953, por A Princesa e o Plebeu; 2ª em 1954, por Sabrina; 7ª em 1956, por Guerra e Paz; 2ª em 1957, por Cinderela em Paris e por Amor na Tarde; 10ª em 1959, por Uma Cruz à Beira do Abismo e por A Flor que Não Morreu; 12ª em 1960, por O Passado Não Perdoa; 1ª em 1961, por Bonequinha de Luxo e por Infâmia; 7ª em 1963, por Charada; 9ª em 1964, por My Fair Lady e por Quando Paris Alucina; 3ª, em 1966, por Como Roubar um Milhão de Dólares; 8ª em 1967, por Um Caminho para Dois e por Um Clarão nas Trevas.

Sissy Spacek em “Carrie, a Estranha”

17 – SISSY SPACEK, por Carrie, a Estranha

Vera Gimenez em “Já Não Se Faz Amor como Antigamente”

18 – VERA GIMENEZ, por Já Não Se Faz Amor como Antigamente

Talia Shire em “Rocky, um Lutador”

19 – TALIA SHIRE, por Rocky, um Lutador

Anteriormente em Musas retroativas: 20ª em 1974, por O Poderoso Chefão – Parte II.

Nádia Lippi em “Já Não Se Faz Amor como Antigamente”

20 – NÁDIA LIPPI, por Já Não Se Faz Amor como Antigamente

* A foto é genérica da atriz mais ou menos da época em que o filme foi feito. Tentei muito, mas não encontrei fotos desse filme.

Musas de 1975 <<
>> Musas de 1977

35 - "Sonhos de um Sedutor" (1972)

35 – “Sonhos de um Sedutor” (1972)

35 – SONHOS DE UM SEDUTOR (1972), de Herbert Ross

34 - "Tootsie" (1982)

34 – “Tootsie” (1982)

34 – TOOTSIE (1982), de Sydney Pollack

33 - "Aladdin" (1992)

33 – “Aladdin” (1992)

33 – ALADDIN (1992), de John Musker e Ron Clements

32 - "Romeu & Julieta" (1968)

32 – “Romeu & Julieta” (1968)

32 – ROMEU E JULIETA (1968), de Franco Zefirelli

31 - "Jules e Jim - Uma Mulher para Dois" (1961)

31 – “Jules e Jim – Uma Mulher para Dois” (1961)

31 – JULES E JIM –  UMA MULHER PARA DOIS (1961), de François Truffaut

30 - "Bonnie & Clyde - Uma Rajada de Balas" (1967)

30 – “Bonnie & Clyde – Uma Rajada de Balas” (1967)

30 – BONNIE & CLYDE –  UMA RAJADA DE BALAS (1967), de Arthur Penn

29 - "Desencanto" (1945)

29 – “Desencanto” (1945)

29 – DESENCANTO (1945), de David Lean

28 - "Sabrina" (1954)

28 – “Sabrina” (1954)

28 – SABRINA (1954), de Billy Wilder

27 - "O Fabuloso Destino de Amélie Poulain" (2001)

27 – “O Fabuloso Destino de Amélie Poulain” (2001)

27 – O FABULOSO DESTINO DE AMÉLIE POULAIN (2001), de Jean-Pierre Jeunet

26 - "Ritmo Louco" (1935)

26 – “Ritmo Louco” (1935)

26 – RITMO LOUCO (1935), de George Stevens

25 - "Forrest Gump, o Contador de Histórias" (1994)

25 – “Forrest Gump, o Contador de Histórias” (1994)

25 – FORREST GUMP, O CONTADOR DE HISTÓRIAS (1994), de Robert Zemeckis

24 - "A Felicidade Não Se Compra" (1946)

24 – “A Felicidade Não Se Compra” (1946)

24 – A FELICIDADE NÃO SE COMPRA (1946), de Frank Capra

23 - "A Dama e o Vagabundo" (1955)

23 – “A Dama e o Vagabundo” (1955)

23 – A DAMA E O VAGABUNDO (1955), de Clyde Geronimi, Wifred Jackson e Hamilton Luske

22 - "Todas as Mulheres do Mundo" (1967)

22 – “Todas as Mulheres do Mundo” (1967)

22 – TODAS AS MULHERES DO MUNDO (1967), de Domingos Oliveira

21 - "Se Meu Apartamento Falasse" (1960)

21 – “Se Meu Apartamento Falasse” (1960)

21 – SE MEU APARTAMENTO FALASSE (1960), de Billy Wilder

20 - "Antes do Amanhecer" (1994)

20 – “Antes do Amanhecer” (1994)

20 – ANTES DO AMANHECER (1994), de Richard Linklater

19 - "Cupido É Moleque Teimoso" (1937)

19 – “Cupido É Moleque Teimoso” (1937)

19 – CUPIDO É MOLEQUE TEIMOSO (1937), de Leo McCarey

18 - "Aconteceu Naquela Noite" (1934)

18 – “Aconteceu Naquela Noite” (1934)

18 – ACONTECEU NAQUELA NOITE (1934), de Frank Capra

16 - "Quatro Casamentos e um Funeral" (1994)

17 – “Quatro Casamentos e um Funeral” (1994)

17 – QUATRO CASAMENTOS E UM FUNERAL (1994), de Mike Newell

16 - "A Bela e a Fera" (1991)

16 – “A Bela e a Fera” (1991)

16 – A BELA E A FERA (1991), de Gary Trousdale e Kirk Wise

15 - "Amor, Sublime Amor" (1961)

15 – “Amor, Sublime Amor” (1961)

15 – AMOR, SUBLIME AMOR (1961), de Robert Wise e Jerome Robbins

14 - "Quem Quer Ser um MIlionário?" (2008)

14 – “Quem Quer Ser um Milionário?” (2008)

14 – QUEM QUER SER UM MILIONÁRIO? (2008), de Danny Boyle

13 - "...E o Vento Levou" (1939)

13 – “…E o Vento Levou” (1939)

13 – …E O VENTO LEVOU (1939), de Victor Fleming

12 - "Muito Barulho por Nada" (1993)

12 – “Muito Barulho por Nada” (1993)

12 – MUITO BARULHO POR NADA (1993), de Kenneth Branagh

11 - "Manhattan" (1979)

11 – “Manhattan” (1979)

11 – MANHATTAN (1979), de Woody Allen

10 - "Bonequinha de Luxo" (1961)

10 – “Bonequinha de Luxo” (1961)

10 – BONEQUINHA DE LUXO (1961), de Blake Edwards

9 - "Wall-E" (2008)

9 – “Wall-E” (2008)

9 – WALL-E (2008), de Andrew Stanton

8 - "O Feitiço de Áquila" (1985)

8 – “O Feitiço de Áquila” (1985)

8 – O FEITIÇO DE ÁQUILA (1985), de Richard Donner

7 - "Depois do Vendaval" (1952)

7 – “Depois do Vendaval” (1952)

7 – DEPOIS DO VENDAVAL (1952), de John Ford

6 - "Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças" (2004)

6 – “Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças” (2004)

6 – BRILHO ETERNO DE UMA MENTE SEM LEBRANÇAS (2004), de Michel Gondry

5 - "Luzes da Cidade" (1931)

5 – “Luzes da Cidade” (1931)

5 – LUZES DA CIDADE (1931), de Charles Chaplin

4 - "Harry e Sally, Feitos um para o Outro" (1989)

4 – “Harry e Sally, Feitos um para o Outro” (1989)

4 – HARRY E SALLY, FEITOS UM PARA O OUTRO (1989), de Rob Reiner

3 - "Noivo Neurótico, Noiva Nervosa" (1977)

3 – “Noivo Neurótico, Noiva Nervosa” (1977)

3 – NOIVO NEURÓTICO, NOIVA NERVOSA (1977), de Woody Allen

2 - "A Princesa e o Plebeu" (1953)

2 – “A Princesa e o Plebeu” (1953)

2 – A PRINCESA E O PLEBEU (1953), de William Wyler

1 - "Casablanca" (1942)

1 – “Casablanca” (1942)

1 – CASABLANCA (1942), de Michael Curtiz

Sigam-me os bons (no Twitter)

abril 2019
D S T Q Q S S
« mar    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

Cenas da Vida

Páginas

Estatísticas

  • 1.325.951 hits
Anúncios