You are currently browsing the tag archive for the ‘Melhores do ano’ tag.

20 – ROCKETEER (The Rocketeer)

Filmes com super-heróis ou baseados em quadrinhos ainda eram raridade. Rocketeer é isso e ainda tem um sabor dos velhos seriados até com uma trama que se passa nos anos 1940. Delicinha carismática. Onde ver: Disney Plus.
Estados Unidos. Direção: Joe Johnston. Roteiro: Danny Bilson e Paul De Meo, com argumento de Bilson, De Meo e William Dear, baseado na graphic novel de Dave Stevens. Elenco: Billy Campbell, Jennifer Connelly, Timothy Dalton, Paul Sorvino.

***

19 – A ARTE DE VIVER (Tui Shou ou Pushing Hands)

Primeiro filme de Ang Lee, super independente, financiado pelo governo de Taiwan através de um concurso, um veterano chinês que foi morar com o filho nos EUA e, sem falar inglês, tem dificuldades para se adaptar. Entre outras coisas, há um choque cultural forte com a nora americana. Sensível e leve, pegada que Lee teria ainda em seus próximos filmes (Banquete de Casamento e Comer, Beber, Viver). Onde ver: DVD digipack Trilogia Ang Lee.
Taiwan/ Estados Unidos. Direção: Ang Lee. Roteiro: Ang Lee e James Schamus. Elenco: Shihung Lung, Bozhao Wang, Deb Snyder, Lai Wang.

***

18 – OS PESCADOR DE ILUSÕES (The Fisher King)

Terry Gilliam conta essa fábula, em que Jeff Bridges é um ex-DJ atormentado por um erro que cometeu e Robin Williams é um sem teto afetado por esse erro e que pensa que é um cavaleiro do Rei Arthur em busca do cálice sagrado. Bridges, então, ajuda Williams em uma jornada da própria redenção. Robin Williams estava em estado de graça naqueles anos. Saudades da Mercedes Ruehl. Onde ver: DVD, Google Play/ YouTube Filmes, Claro Vídeo, Apple TV/ iTunes.
Estados Unidos. Direção: Terry Gilliam. Roteiro: Richard Lagravenese. Elenco: Jeff Bridges, Robin Williams, Mercedes Ruehl, Amanda Plummer.

***

17 – O APOCALIPSE DE UM CINEASTA (Heart of Darkness – A Filmmaker’s Apocalypse)

A odisseia das filmagens de Apocalypse Now, na Tailândia, foram registradas por Eleanor Coppola, esposa de Francis. Ela gravou, inclusive, desabafos do marido sem que ele soubesse. Um material valioso sobre uma produção tão acidentada (teve furacão, interferência do governo local, ataque cardíaco do ator principal, Marlon Brando aparecendo no set acima do peso e sem ter decorado nada) que resultou em um filme imediatamente aclamado. Onde ver: Belas Artes a la Carte.
Estados Unidos. Direção: Fax Bahr, George Hickenlooper, Eleanor Coppola. Roteiro: Fax Bahr e George Hickenlooper.

***

16 – CORRA QUE A POLÍCIA VEM AÍ 2½ (The Naked Gun 2½ – The Smell of Fear)

É incrível, mas essa continuação da maluquíssima comédia de 1988 resolveu trazer junto uma mensagem pela ecologia e sustentabilidade energética. Poderia ter colocado tudo a perder, mas à frente continuou a equipe do original e o elenco liderado por Leslie Nielsen, cada vez mais à vontade com a veia cômica descoberta em Apertem os Cintos! O Piloto Sumiu…, de 1980, de Zucker, seu irmão Jerry e Jim Abrahams). Onde ver: DVD, blu-ray Trilogia Corra que a Polícia Vem Aí, Google Play/ YouTube Filmes, Microsoft Store, Claro Vídeo, Apple TV/ iTunes.
Estados Unidos. Direção: David Zucker. Roteiro: David Zucker e Pat Proft, baseado na série de TV Esquadrão de Polícia. Elenco: Leslie Nielsen, Priscilla Presley, George Kennedy, O.J. Simpson, Robert Goulet, Richard Griffiths, Weird Al Yankovic, Zsa Zsa Gabor.

***

15 – A FAMÍLIA ADDAMS (The Addams Family)

Diretor de fotografia de grande personalidade, Barry Sonnenfeld estreou em grande estilo na direção nessa adaptação de A Família Addams, que começou nos cartuns e já tinha virado série com atores e animação. O acerto começou no elenco brilhante, com uma escalação perfeita de Raul Julia, Anjelica Huston e Christopher Lloyd, e que revelou Christina Ricci, e segue pelo visual estiloso. Onde ver: DVD, Oi Play.
Estados Unidos. Direção: Barry Sonnenfeld. Roteiro: Caroline Thompson e Larry Wilson, baseado nos quadrinhos de Charles Addams. Elenco: Raul Julia, Angelica Huston, Christopher Lloyd, Christina Ricci.

***

14 – NEBLINA E SOMBRAS (Shadows and Fog)

Woody Allen brinca de expressionismo alemão nessa kafkiana história do sujeito acordado no meio da noite para entrar em um grupo que caça um assassino. Mas ele não sabe o que deve fazer e, logo, acaba virando o principal suspeito. O elenco é estelar, falando diálogos de um Woody afiadíssimo. Onde ver: DVD, blu-ray, Apple TV/ iTunes.
Estados Unidos. Direção e roteiro: Woody Allen. Elenco: Woody Allen, Mia Farrow, John Malkovich, Kathy Bates, John Cusack, Madonna, Julie Kavner, Lily Tomlin, Jodie Foster, Kenneth Mars, Donald Pleasence, John C. Reilly, William H. Macy.

***

13 – TOMATES VERDES FRITOS (Fried Green Tomatoes)

São duas histórias de amizade feminina separadas no tempo, mas entrelaçadas. Kathy Bates, de vida infeliz, encontra conforto nos papos com a velhinha Jessica Tandy, que conta a história de carinho e apoio mútuo entre duas jovens que ela conheceu no passado. Há um romance entre elas no livro, que acabou sendo amenizado no filme, mas ainda assim há ternura, emoção e personagens cativantes. Onde ver: DVD, Apple TV/ iTunes, Google Play/ YouTube Filmes.
Estados Unidos. Direção: Jon Avnet. Roteiro: Fannie Flagg e Carol Sobieski, baseado em romance de Flagg. Elenco: Kathy Bates, Mary Stuart Masterson, Mary Louise Parker, Jessica Tandy, Cicely Tyson, Chris O’Donnell.

***

12 – VOLTAR A MORRER (Dead Again)

Kenneth Branagh dirigiu seu segundo filme, já mostrando um gosto por variar os estilos. Depois do shakespeareano Henrique V, ele enveredou por um filme noir misturado com reencarnação que se passa em dois tempos. No presente, um detetive tenta ajudar uma moça sem memória. O mistério tem a ver com o passado, onde os dois aparecem como um compositor e sua esposa em uma relação marcada pelo ciúme. Branagh explora bem a química entre ele e a grande Emma Thompson, esposa dele na época. Onde ver: DVD, Amazon Prime Video.
Estados Unidos. Direção: Kenneth Branagh. Roteiro: Scott Frank. Elenco: Kenneth Branagh, Emma Thompson, Andy Garcia, Robin Williams, Derek Jacobi, Hannah Schygulla, Wayne Knight.

***

11 – JFK – A PERGUNTA QUE NÃO QUER CALAR (JFK)

Oliver Stone gosta de mexer nuns vespeiros e caprichou aqui. Usando imagens reais até então nunca vistas do assassinato de Kennedy (Jackie catando o cérebro do marido sobre o capô do carro, etc), o diretor adapta o livro do procurador Jim Garrison e sua investigação sobre o que havia sobre o caso que o governo não estava contando. Onde ver: DVD, blu-ray, Amazon Prime Video.
Estados Unidos/ França. Direção: Oliver Stone. Roteiro: Oliver Stone e Zachary Sklar, baseado nos livros de Jim Garrison e Jim Marrs. Elenco: Kevin Costner, Sissy Spacek, Gary Oldman, Tommy Lee Jones, Joe Pesci, Wayne Knight, Michael Rooker, Donald Sutherland, Jack Lemmon, Vincent D’Onofrio, Laurie Metcalf, Walter Matthau, John Candy, Kevin Bacon, Lolita Davidovich.

***

10 – CABO DO MEDO (Cape Fear)

Scorsese refilmou Círculo do Medo (1962) e estendeu o tapete para Robert de Niro deitar e rolar. O papel é o de Max Cady, o psicopata que sai da prisão decidido a fazer um inferno na vida do advogado que não impediu sua prisão anos antes. Nick Nolte, Jessica Lange e Juliette Lewis são a família perfeita por fora e em pedaços por dentro que vai sendo enredada pelo predador. Lewis foi, aqui, uma revelação. E Scorsese, convidado por Spielberg para este filme, entrega um suspense mais comercial, mas temperado com seu estilo expressivo e improvisações (a cena entre De Niro e Lewis no auditório, por exemplo). Onde ver: DVD, blu-ray, Telecine Play, Now, Oi Play, Claro Video, Google Play/ YouTube Filmes, Apple TV/ iTunes.
Estados Unidos. Direção: Martin Scorsese. Roteiro: Wesley Strick, baseado no roteiro anterior de James R. Webb e no romance de John D. MacDonald. Elenco: Robert De Niro, Nick Nolte, Jessica Lange, Juliette Lewis, Joe Don Baker, Robert Mitchum, Gregory Peck, Martin Balsam, Illeana Douglas.

***

9 – A BELA INTRIGANTE (La Belle Noiseuse)

Quatro horas de projeção para a história de um pintor perseguindo sua obra-prima e duelando com sua modelo. Como se dá essa relação? Até que ponto a modelo é um instrumento moldável, um corpo à disposição do artista ou uma co-autora da obra? Incrível como o filme de Rivette não cansa, enclausurado por tanto tempo nesse ateliê. Uma das razões certamente é que o esperto diretor equilibra a alta discussão sobre arte com uma mundana obra de arte em si mesma, que é a nudez onipresente de Emmanuelle Béart, uma das mais lindas atrizes do seu tempo. Onde ver: DVD A Arte de Jacques Rivette.
França/ Suíça. Direção: Jacques Rivette. Roteiro: Pascal Bonitzer, Christine Laurent e Jacques Rivette, diálogos de Bonitzer e Laurent, baseado em romance de Honoré de Balzac. Elenco: Michel Piccoli, Emmanuelle Béart, Jane Birkin.

***

8 – BOYZ N THE HOOD OS DONOS DA RUA (Boyz n the Hood)

John Singleton foi o primeiro diretor negro indicado ao Oscar. O filme foi esse, baseado em suas memórias sobre como é crescer em uma vizinhança pobre e violenta e tentar encontrar o caminho do futuro. Sem o rebuscamento visual de Spike Lee em Faça a Coisa Certa (1989), mais “cru” e direto, Boyz n the Hood derrubou muros e influenciou gerações. Onde ver: Netflix, Apple TV/ iTunes.
Estados Unidos. Direção e roteiro: John Singleton. Elenco: Cuba Gooding Jr., Ice Cube, Laurence Fishburne, Angela Bassett, Nia Long, Regina King.

***

7 – JORNADA NAS ESTRELAS VI A TERRA DESCONHECIDA (Star Trek The Undiscovered Country)

Após o quinto filme não ter se saído bem, o diretor do ótimo segundo exemplar da série voltou ao leme e o tom de comédia foi reduzido em prol de uma metáfora direta e evidente do cenário político daqueles dias: o acidente nuclear de Chernobyl e a Glasnost de Gorbachev na União Soviética são representados pela aproximação entre klingons e a Federação de Planetas, velhos inimigos. Prestes a se aposentar, a tripulação da Enterprise é envolvida nesse momento diplomático delicado, precisando enfrentar velhos preconceitos e também sabotagens ao processo de paz. como despedida do elenco original, é emocionante. Onde ver: DVD, blu-ray, Telecine Play, Google Play/ YouTube Filmes, Claro Video, Apple TV/ iTunes.
Estados Unidos. Direção: Nicholas Meyer. Roteiro: Nicholas Meyer e Denny Martin Flynn, a partir de argumento de Leonard Nimoy, Lawrence Konner e Mark Rosenthal, baseado na série de TV Jornada nas Estrelas. Elenco: William Shatner, Leonard Nimoy, DeForest Kelley, James Doohan, Walter Koenig, Nichelle Nichols, George Takei, Kim Catrall, Mark Lenard, Christopher Plummer, Grace Lee Whitney, Christian Slater, Iman.

***

6 – O EXTERMINADOR DO FUTURO 2 O JULGAMENTO FINAL (Terminator 2 Judgment Day)

Schwarzenegger volta como o andróide futurista. Mas em 1991 ele já era um superastro então, em vez do vilão do primeiro filme, agora ele era o mocinho. ele vem do futuro com a missão de proteger o garoto que um dia será o líder da resistência humana contra o exército das máquinas. O segundo filme é, em tudo, várias escalas acima: na ação, na produção agigantada e no vilão, agora de “metal líquido”, um efeito especial que marcou uma geração. Onde ver: DVD, blu-ray, Netflix, Amazon Prime Video, Google Play/ YouTube Filmes, Microsoft Store, Apple TV/ iTunes.
Estados Unidos. Direção: James Cameron. Roteiro: James Cameron e William Wisher. Elenco: Arnold Schwarzenegger, Linda Hamilton, Edward Furlong, Robert Patrick.

***

5 – THE COMMITMENTS LOUCOS PELA FAMA (The Commitments)

Sem rostos conhecidos, Alan Parker montou um time super carismático de atores-cantores e atores-músicos para contar a história de uma banda de soul da periferia de Dublin. Tem ótimo diálogos, é muito divertido e musicalmente é uma maravilha, numa seara onde Parker era um mestre, construindo cenas como a montagem de “Nowhere to run” com integrantes da banda ensaiando em lugares diferentes (entre as roupas de um varal, na carroceria de um caminhão, num frigorífico, num ônibus…). Onde ver: DVD.
Irlanda/ Reino Unido/ Estados Unidos. Direção: Alan Parker. Roteiro: Dick Clement, Ian La Frenais e Roddy Doyle, baseado em romance de Doyle. Elenco: Robert Arkins, Angeline Ball, Maria Doyle Kennedy, Glen Hansard, Bronagh Gallagher, Johnny Murphy, Andrew Strong, Andrea Corr.

***

4 – A BELA E A FERA (Beauty and the Beast)

Depois de um longo período meio no piloto automático, a Disney vivia seu renascimento e emplacou aqui a primeira animação indicada ao Oscar de melhor filme. O conto-de-fadas ganhou um trabalho de animação estonteante, foi um passo à frente na modernização de suas princesas (outros viriam) e soube usar muito bem um tom de terror e suspense (mas ainda adequado a crianças). E, musicalmente, tem muito do espírito de um musical da Broadway (não por acaso, foi parar depois nos palcos) e também momentos em que cita Busby Berkeley. Onde ver: DVD, blu-ray, Disney Plus.
Estados Unidos. Direção: Gary Trousdale e Kirk Wise. Roteiro: Linda Woolverton, com argumento de Brenda Chapman, Chris Sanders, Burny Mattinson, Kevin Harkey, Brian Pimental, Bruce Woodside, Joe Ranft, Tom Ellery, Kally Asbury e Robert Lence, baseado em contos de Jeanne-Marie Leprince de Beaumont e Gabrielle-Suzanne Barbot de Villeneuve. Vozes na dublagem original: Paige O’Hara, Robby Benson, Angela Lansbury, Jerry Orbach, David Odgen Stiers. Vozes na dublagem brasileira: Ju Cassou, Garcia Junior, Maurício Luz, Ivon Cury.

***

3 – LANTERNAS VERMELHAS (Dà Hóng Denglong Gaogao Guà)

Uma universitária chinesa nos anos 1920 é obrigada pelas circunstâncias a se casar com um homem rico e se torna sua quarta esposa. Na vila onde todos vivem, ela logo se vê em uma disputa de poder com as outras esposas e até com sua criada. Gong Li, deslumbrante, comanda as ações em uma personagem condenada a um cenário retrógrado ao qual não se adapta, embora se esforce. As mulheres são o epicentro do filme: o senhor marido só é visto de costas ou de longe. Onde ver: DVD.
China/ Hong Kong/ Taiwan. Direção: Zhang Yimou. Roteiro: Zhen Ni, baseado no romance de Tong Su. Elenco: Gong Li, Saifei He, Jingwu Ma.

***

2 – O SILÊNCIO DOS INOCENTES (The Silence of the Lambs)

Anthony Hopkins tem 16 minutos em cena. Com eles, ganhou o Oscar de melhor ator e se tornou um ícone pop com o psicopata canibal Hannibal Lecter. Jodie Foster também venceu como Clarice Starling, a agente novata do FBI escalada para conseguir algumas informações dele na prisão para capturar outro serial killer. Mas, para isso, precisa encarar um jogo mental em que Hannibal tenta entrar na mente dela e fazê-la reviver dores do passado. O diretor Jonathan Demme vinha de duas comédias ótimas e meio maluquetes (Totalmente Selvagem, 1986, e De Caso com a Máfia, 1988). Virou a chave para este suspense em que as conversas entre Clarice e Lecter, sempre separados por um vidro, são tão ou mais importantes e aflitivas que o enfrentamento ao sequestrador assassino no escuro total. O Silêncio dos Inocentes é uma das únicas três produções a vencer os Oscars de filme, direção, ator, atriz e roteiro. E o último que conseguiu isso. Onde ver: DVD, blu-ray, Telecine Play, Apple TV/iTunes, Google Play/YouTube Filmes.
Estados Unidos. Direção: Jonathan Demme. Roteiro: Ted Tally, baseado em romance de Thomas Harris. Elenco: Jodie Foster, Anthony Hopkins, Scott Glenn, Ted Levine.

***

1 – THELMA & LOUISE (Thelma & Louise)

Mais importante que o destino é a viagem: uma tese clássica dos road movies. Thelma e Louise iam viajar para passar um fim de semana longe das aporrinhações. Encontraram a violência e o machismo. Encontraram também a si mesmas. Deslumbrante visualmente, cativante emocionalmente, impactante socialmente, Thelma & Louise mostra como é fácil a vida virar um inferno para as mulheres. Mas faz isso não sem dosar o drama e a ação com muito bom humor. Um coquetel dificílimo de equilibrar, mas que o roteiro de Callie Khouri e a direção de Ridley Scott montam com perfeição. Faz isso não sem mostrar como suas protagonistas pressionadas e perseguidas são apaixonantes e apaixonadas pela vida. Onde ver: DVD, blu-ray, Telecine Play, Apple TV/iTunes.
Estados Unidos/ Reino Unido/ França. Direção: Ridley Scott. Roteiro: Callie Khouri. Elenco: Susan Sarandon, Geena Davis, Harvey Keitel, Michael Madsen, Christopher McDonald, Stephen Tobolowsky, Brad Pitt.

***

* Esta é uma lista pessoal. Com 100% de certeza, você não vai concordar com ela inteira. Tudo bem — eu gostaria de saber a sua lista, que filmes você tiraria e quais incluiria (me diga nos comentários!). Outra coisa: a percepção sobre os filmes mudam com o tempo. Esta é a minha percepção agora, limitada ao que vi, naturalmente. Esta lista pode mudar à medida em que for revisitando alguns filmes ou assistir a outros que ainda não conheço deste ano específico.

***

OUTRAS LISTAS DE MELHORES:

20 – E AGORA, AONDE VAMOS? (Et Maintenant on Va Où?)

Em uma comunidade assombrada pela violência, onde cristãos e muçulmanos estão sempre à beira de um conflito, as mulheres tomam para si o desafio constante de manter a paz no local. E a diretora-roteirista-atriz libanesa conta isso como um musical!
França/ Líbano/ Egito/ Itália/ Catar. Direção: Nadine Labaki. Roteiro: Rodney El Haddad, Bassam Habib, Jihad Hojeily e Nadine Labaki, com colaboração de Thomas Bidegain. Elenco: Nadine Labaki, Yvonne Maalouf, Antoinette Noufaily.

***

19 – ROCK BRASÍLIA – ERA DE OURO

Em 1988, o documentarista paraibano Vladimir Carvalho registrou imagens e fez entrevistas com bandas de Brasília. Sabia que tinha algo ali, embora não muito bem o quê. Mais de 20 anos depois, partiu do material para contar não só a história do rock na capital, mas da própria Brasília, a ditadura e a redemocratização. Leia a minha crítica.
Brasil. Direção e roteiro: Vladimir Carvalho.

***

18 – A ÁRVORE DA VIDA (The Tree of Life)

Existencial e com passagens abstratas, o filme de Terrence Malick é um desafio para o espectador. É uma narrativa com uma boa dose poética sobre conflitos familiares, entre o caminho da natureza e o caminho da graça, representados por pai e mãe “brigando” dentro do filho. Leia a minha crítica.
Estados Unidos. Direção e roteiro: Terrence Malick. Elenco: Brad Pitt, Sean Penn, Jessica Chastain, Hunter McCracken, Fiona Shaw.

***

17 – GIGANTES DE AÇO (Real Steel)

Lutador que nunca teve brilho ganha a oportunidade de enfrentar o campeão e pode, enfim, mostrar que é alguém. Rocky, um Lutador? Não, Gigantes de Aço: uma afetuosa e muito bem contada fábula mezzo futurista sobre um reencontro emocional de pai e filho através de um robô lutador criado para ser um sparring, mas com “alma” de vencedor.
Estados Unidos/ Índia. Direção: Shawn Levy. Roteiro: John Gatins, com argumento de Dan Gilroy e Jeremy Leven, baseado em conto de Richard Matheson. Elenco: Hugh Jackman, Dakota Goyo, Evangeline Lilly, Anthony Mackie.

***

16 – AS CANÇÕES

Eduardo Coutinho firme na sua “fórmula” de documentários minimalistas, mas que conseguem extrair a alma dos entrevistados: anônimos, que simplesmente entravam e contavam suas histórias a partir de canções que as marcaram.
Brasil. Direção: Eduardo Coutinho.

***

15 – CAPITÃO AMÉRICA, O PRIMEIRO VINGADOR (Captain America, First Avenger)

O ainda nascente universo cinematográfico compartilhado da Marvel volta no tempo para contar a origem do Capitão América. A base são os quadrinhos originais de Jack Kirby e Joe Simon, lançadas em 1941, em plena II Guerra Mundial. O diretor, Joe Johnston, do querido Rocketeer (1991), foi bem adequado e a ambientação nos anos 1940 é uma delícia. O gran finale acelerou em direção ao primeiro Vingadores.
Estados Unidos. Direção: Joe Johnston. Roteiro: Christopher Markus e Stephen McFeely, baseado nos quadrinhos de Joe Simon e Jack Kirby. Elenco: Chris Evans, Hayley Atwell, Sebastian Stan, Tommy Lee Jones, Hugo Weaving, Dominic Cooper, Stanley Tucci, Samuel L. Jackson, Toby Jones.

***

14 – PINA (Pina)

Wim Wenders deleita o espectador com um tributo à coreógrafa Pina Bausch. Um projeto de 20 anos que apostou muito no visual e foi exibido em 3D.
Alemanha/ França/ Reino Unido/ Estados Unidos. Direção e roteiro: Wim Wenders.

***

13 – O PALHAÇO

A antítese entre rir e chorar está na composição de Selton Mello de um palhaço em crise de identidade. Diretor, roteirista e protagonista, ele faz uma bela homenagem aos cômicos clássicos, com participações muito especial de Moacyr Franco e de Jorge Loredo. Sem falar na reverência a Paulo José. Leia a minha crítica.
Brasil. Direção: Selton Mello. Roteiro: Selton Mello e Marcelo Vindicato. Elenco: Selton Mello, Paulo José, Larissa Manoela, Moacyr Franco, Jorge Loredo, Fabiana Karla, Jackson Antunes, Ferrugem.

***

12 – PLANETA DOS MACACOS – A ORIGEM (Rise of the Planet of the Apes)

O grande clássico de 1968 ganhou um prelúdio que vai no exato ponto dramático, espelha a nascente consciência de um macaco com um humano que sofre de Alzheimer e usa de maneira exemplar a tecnologia da captura de movimento. Foi uma volta bem por cima. Leia a minha crítica.
Estados Unidos. Direção: Rupert Wyatt. Roteiro: Rick Jaffa e Amanda Silver, baseado na premissa do romance de Pierre Boulle. Elenco: James Franco, Freida Pinto, John Lithgow, Brian Cox, Tom Felton. Captura de movimento e voz: Andy Serkis.

***

11 – ERA UMA VEZ NA ANATÓLIA (Bir Zamanlar Anadolu’da)

Uma noite de trabalho duro de um grupo com policiais, um procurador e um médico acompanhando um homem que deve apontar onde enterrou o sujeito que ele matou, mas não lembra direito onde foi. Durante essas horas, a história de vida de alguns deles, algumas tragédias, o absurdo da burocracia na rotina da profissão.
Turquia/ Bósnia e Herzegovina. Direção: Nuri Bilge Ceylan. Roteiro: Ercan Kesal, Ebru Ceylan e Nuri Bilge Ceylan. Elenco: Muhammet Uzuner, Taner Birsel, Yilmaz Erdogan, Firat Tanis.

***

10 – HARRY POTTER E AS RELÍQUIAS DA MORTE – PARTE 2 (Harry Potter and the Deathly Hallows – Part 2)

O capítulo final da saga dos bruxos adolescentes é um grande clímax. Em ritmo acelerado, é o oitavo filme da série (a parte 2 diz respeito a ser a metade final da adaptação do último livro) mostrando os mocinhos em busca dos elementos para derrotar o grande vilão e a grande batalha final. Há espaço para algum rebuscamento visual e para atenção a um personagem que se revela fundamental e ressignificador de toda a saga: Severo Snape. Leia a minha crítica.
Reino Unido/ Estados Unidos. Direção: David Yates. Roteiro: Steve Kloves, baseado no livro de J.K. Rowling. Elenco: Daniel Radcliffe, Emma Watson, Rupert Grint, Ralph Fiennes, Alan Rickman, Helena Bonham Carter, Tom Felton, Bonnie Wright, Evanna Lynch, Maggie Smith, Robbie Coltrane, Julie Walters, Mark Williams, James Phelps, Oliver Phelps, Jim Broadbent, Jason Isaacs, David Thewlis, John Hurt, Emma Thompson, Kelly Macdonald, Gemma Jones, Helen McCrory, Ciarán Hinds, Warwick Davis, Gary Oldman, Geraldine Sommerville, Adrian Rawlins, Michael Gambon.

***

9 – A PELE QUE HABITO (La Piel que Habito)

Almodóvar namora o suspense com essa história de um brilhante cirurgião plástico que cria uma pele artificial e usa isso para remodelar uma pessoa que mantém prisioneira. Uma trama de identidade complexa, com um quê de Frankenstein, Pigmalião e Um Corpo que Cai.
Espanha. Direção: Pedro Almodóvar. Roteiro: Pedro Almodóvar e Augustin Almodóvar, baseado em Thierry Jonquet. Elenco: Antonio Banderas, Elena Anaya, Marisa Paredes, Jan Cornet.

***

8 – X-MEN – PRIMEIRA CLASSE (X – First Class)

A franquia dos mutantes da Marvel vinha meio por baixo depois do terceiro X-Men e do primeiro filme solo do Wolverine. Uma renovação apareceu com este filme-prelúdio, que usou bem demais a ambientação nos anos 1960. Música e tela dividida no estilo da época, além de um entrelaçamento com um fato histórico: a crise dos mísseis em Cuba. A cena de Magneto (Michael Fassbender) caçando nazistas na Argentina e o assassinato com uma moeda já estão no canône dos filmes de super-heróis. Leia a minha crítica.
Estados Unidos. Direção: Matthew Vaughn. Roteiro: Ashley Miller, Zack Stentz, Jane Goldman e Matthew Vaughn, baseado em argumento de Sheldon Turner e Bryan Singer, baseado em quadrinhos criados por Stan Lee e Jack Kirby. Elenco: James McAvoy, Michael Fassbender, Kevin Bacon, Jennifer Lawrence, January Jones, Rose Byrne, Hugh Jackman, Rebecca Romijn.

***

7 – MISSÃO: IMPOSSÍVEL – PROTOCOLO FANTASMA (Mission: Impossible Ghost Protocol)

Com Tom Cruise como produtor de si mesmo, a série quase sempre deixou de ser a aventura de um grupo para ser a de um super protagonista rodeado de seus coadjuvantes. Este quarto filme é onde isso menos acontece, e também o que melhor mostra que seus heróis também sentem medo (o que faz o espectador ter ainda maior empatia por eles). Não por acaso é o melhor da série. Com o grande achado de escalar Brad Bird para a direção (após animações como Os Incríveis), o filme é emocionante e divertido do início ao fim.
Estados Unidos. Direção: Brad Bird. Roteiro: Josh Appelbaum e André Nemec, baseado na série de TV de Bruce Geller. Elenco: Tom Cruise, Jeremy Renner, Simon Pegg, Paula Patton, Michael Nyqvist, Léa Seydoux, Tom Wilkinson, Ving Rhames.

***

6 – POLISSIA (Polisse)

O cotidiano de uma unidade da polícia francesa que enfrenta abusos a jovens e crianças. A diretora-roteirista-atriz Maïwenn entrelaça os dramas dos integrantes da equipe policial, da repórter fotográfica que registra esses dias, além, claro, dos casos retratados.
França Direção: Maïwenn. Roteiro: Maïwenn e Emmanuelle Bercot. Elenco: Karin Viard, JoeyStarr, Marina Fois, Maïwenn.

***

5 – INTOCÁVEIS (Intouchables)

A história real de uma amizade improvável entre um tetraplégico rico e seu cuidador imigrante virou este filme irresistível. Driblando o melodrama com bastante alto-astral, revelou o talento e carisma de Omar Sy.
França. Direção e roteiro: Olivier Nakache e Éric Toledano, baseado no relato autobiográfico de Philippe Pozzo di Borgo. Elenco: Omar Sy, François Cluzet, Anne Le Ny.

***

4 – A INVENÇÃO DE HUGO CABRET (Hugo)

Scorsese fazendo um filme infantil parecia algo completamente fora de propósito. Mas ninguém duvida que essa é uma história para crianças que parece ter sido feita também para ele: a trama do garotinho que mora escondido no relógio de uma estação de trem se entrelaça à história real do ostracismo do pioneiro do cinema George Méliès, reencontrado anos depois de ser empurrado para o desaparecimento, anônimo, à frente de uma lojinha de brinquedos numa estação. Scorsese fez em 3D, através do que colocou no formato espertamente os primeiros curtas do cinema, dos Lumière e de Méliès, apresentando-os a uma nova geração.
Reino Unido/ Estados Unidos/ França. Direção: Martin Scorsese. Roteiro: John Logan, baseado no livro de Brian Selznick. Elenco: Asa Butterfield, Chloë Grace Moretz, Ben Kingsley, Sacha Baron Cohen, Emily Mortimer, Christopher Lee, Helen McCrory, Jude Law, Ray Winstone, Richard Griffiths.

***

3 – O ARTISTA (The Artist)

Um filme mudo para falar do fim do cinema mudo. No foco, duas histórias cruzadas: o do astro que entra em decadência por não aceitar a mudança, e a da garota cujo estrelato nasce com os diálogos sonoros nos filmes. Mimetizando com brilhantismo a narrativa do fim dos anos 1920, ainda usa o som da melhor maneira metalinguística numa cena capital e faz de ser mudo a razão de ser do próprio filme. Leia a minha crítica.
França/ Bélgica/ Estados Unidos. Direção e roteiro: Michel Hazanavicius. Elenco: Jean Dujardin, Bérénice Bejo, John Goodman, James Cromwell, Penelope Ann Miller, Malcolm McDowell.

***

2 – MEIA-NOITE EM PARIS (Midnight in Paris)

Woody Allen faz seu protagonista viajar no tempo para contracenar com os grandes artistas que povoavam a capital francesa nos anos 1920. O cineasta despeja litros de admiração bem humorada por figuras como Salvador Dalí, Ernest Hemingway, o casal Zelda e F. Scott. Fitzgerald, Man Ray, Cole Porter, Picasso, Luís Buñuel, envolvidos numa atmosfera de romance que a cidade-luz provoca em todos os estrangeiros. Leia a minha crítica.
Espanha/ Estados Unidos/ França. Direção e roteiro: Woody Allen. Elenco: Owen Wilson, Marion Cotillard, Rachel McAdams, Tom Hiddleston, Alison Pill, Kathy Bates, Adrien Brody, Corey Stoll, Michael Sheen, Léa Seydoux, Carla Bruni.

***

1 – A SEPARAÇÃO (Jodaeiye Nader az Simin)

Asghar Farhadi começa seu filme com um casal de frente para um juiz que não se vê. Falam diretamente para a câmera portanto, o juiz somos nós, os espectadores. O dilema: a mulher que se separar porque o marido não quer se mudar com ela para fora do Irã; ele não quer sair do país, porque o pai doente depende dele; a mulher não pode ir sozinha porque o marido ficaria com a guarda da filha do casal, que só poderia sair do país com o consentimento dele. No meio desse impasse, o marido é acusado pela a cuidadora do pai idoso de ter sido violento, causando a morte do bebê que ela esperava. Um caso policial no meio de um drama pessoal, com a filha do casal, vértice da situação mesmo não querendo, testemunhando tudo num papel ingrato de juíza dos próprios pais. Um fenomenal trabalho de narrativa, com informações dadas, suprimidas e adiadas, extraindo o melhor de certezas e dúvidas.
Irã/ França/ Austrália. Direção e roteiro: Asghar Farhadi. Elenco: Payman Maadi, Leila Hatami, Sarina Farhadi, Sareh Bayat, Shahab Hosseini.

***

* Esta é uma lista pessoal. Com 100% de certeza, você não vai concordar com 100% dela. Tudo bem — eu gostaria de saber a sua lista, que filmes você tiraria e quais incluiria (me diga nos comentários!). Outra coisa: a percepção sobre os filmes mudam com o tempo. Esta é a minha percepção agora, limitada ao que vi, naturalmente. Esta lista pode mudar à medida em que for revisitando alguns filmes ou assistir a outros que ainda não conheço deste ano específico.

***

OUTRAS LISTAS DE MELHORES:

O XIII Melhores do Ano, que com seu voto vai apontar o melhor filme exibido comercialmente nos cinemas paraibanos em 2018, começa hoje. Atualize suas listas e veja aqui quem foram os filmes vencedores de cada ano na 12 edições até agora.

As listas de filmes de janeiro e fevereiro já estão disponíveis na página da eleição! Vá lá, confira o regulamento, e dê suas notas.

melhores do ano - vencedores

Depois de uma parada, nossa eleição dos Melhores do Ano 2017 entra na reta final. Faltam avaliações das estreias de setembrom, outubro, novembro e dezembro. E, até agora, a classificação parcial mostra Paterson, de Jim Jarmusch, liderando, com média de vencedor e boa dianteira sobre os demais filmes (0,286 de diferença para o segundo colocado).

Confira na foto o top 10 e, em seguida, os 25 primeiros e suas médias:

Top 10 - 2018.05.30

Paterson – 4,571
Manchester à Beira-Mar – 4,285
Além das Palavras – 4,25
Corra! – 4,23
La La Land – Cantando Estações – 4,2

Dunkirk – 4,142
Logan – 4,142
Eu, Daniel Blake – 4,142
Moonlight – Sob a Luz do Luar – 4,117
O Apartamento – 4,076

Silêncio – 4
Bingo, o Rei das Manhãs – 4
Como Nossos Pais – 4
Divinas Divas – 4
Eu Não Sou Seu Negro – 4

A Qualquer Custo – 3,909
Estrelas Além do Tempo – 3,823
Em Ritmo de Fuga – 3,8
Animais Noturnos – 3,687
Moana – Um Mar de Aventuras – 3,615

Um Limite entre Nós – 3,6
Mulher-Maravilha – 3,5
Planeta dos Macacos – A Guerra – 3,5
Atômica – 3,5
Lion – Uma Jornada para Casa – 3,416

Neste momento, os piores filmes do ano (entre aqueles que atingiram o quórum mínimo de seis votos) são Cinquenta Tons Mais Escuros (média 2), Passageiros (média 2,142), Assassin’s Creed e Alien – Covenant (ambos com média 2,166).

A votação continua liberada: deixe suas notas de 0 a 5 nos filmes que você viu. Há três locais para votar, sempre deixando as notas nos comentários correspondentes:

– Acesse a página da votação aqui mesmo no blog.

– Acesse o álbum de fotos na minha página no Facebook. Há uma foto para cada mês.

– Ou acesse o álbum de fotos na página do Boulevard do Crepúsculo no Facebook. Também há uma foto para cada mês.

Começou nossa 12ª eleição do melhores do ano nos cinemas pessoenses. Votantes do mundo todo podem participar. A cada…

Posted by Boulevard do Crepúsculo on Tuesday, November 7, 2017

Para mais detalhes, consulte o regulamento.

 

Top 10 2016

Spotlight começou liderando, Filho de Saul assumiu quando a lista de março foi aberta, Aquarius liderou a partir de setembro, Mia Madre e Truman chegaram a ser líderes rapidamente quando alcançaram tardiamente o quórum. Elle entrou na votação na lista de novembro, começou em quinto, mas avançou, assumiu a liderança, se consolidou e é o primeiro filme francês a vencer nossa eleição.

Completando o top 10 ficaram AquariusFilho de SaulTrumanA BruxaMia MadreKubo e as Cordas MágicasSpotlight – Segredos ReveladosA Chegada; e Cinco Graças. Do 11º ao 20º, aparecem O RegressoO Abraço da SerpenteA Grande ApostaZootopiaOs Oito OdiadosBoi NeonMargueriteCapitão América – Guerra CivilAs Memórias de Marnie; e Rogue One – Uma História Star Wars.

Pelas médias, os dez piores filmes do ano foram (do pior para o menos pior): Independence Day – O RessurgimentoBoneco do Mal; e A 5ª Onda (os três empatados em 100º e último lugar); Caçadores de Emoção – Além do LimiteTruque de Mestre – O 2º AtoFesta da Salsicha; Esquadrão SuicidaBen-HurBatman Vs. Superman – A Origem da Justiça; e As Tartarugas Ninja – Fora das Sombras.

A eleição contou com votos de 41 pessoas que deram notas para todos os filmes que viram. Cada filme precisou de seis notas para atingir o quórum mínimo. Dos 41 eleitores, 34 deram notas em todos os meses e se credenciaram ao nosso tradicional sorteio de DVDs usados (por mim).

Os Oito Odiados foi o filme mais visto do ano entre os eleitores. 34 votantes assistiram ao filme. Completam o top 5: O Regresso (31); Capitão América –  Guerra Civil e Spotlight –  Segredos Revelados (empatados com 30); e Batman vs. Superman – A Origem da Justiça (29).

Confira o resultado completo na página da eleição.

01-filmes-de-janeiro

As principais estreias de janeiro

A eleição dos melhores filmes exibidos em 2016 em João Pessoa já está rolando. Além do acompanhamento normal, vou postando minhas notas aqui para estimular vocês a participarem. Estas abaixo são as dos filmes de janeiro.

– O Bom Dinossauro – não vi (ainda)
– Os Oito Odiados – 3 (começa muito bem, tem estilo, mas depois perde tempo girando no nada)
– Vai que Dá Certo – não vi
– Boi Neon – não vi (ainda)
– Carol – – não vi (ainda)
– Creed, Nascido para Lutar – 3 (não chega a ser especial, mas é uma bonita declaração de amor a ‘Rocky’)
– A Grande Aposta – 4 (engraçado e assustador)
– Snoopy & Charlie Brown – Peanuts, o Filme – 3 (os personagens poderiam render mais, mas é uma animação muito digna, que na maior parte do tempo honra o original)
– Joy, o Nome do Sucesso – não vi
– A 5ª Onda – não vi
– Reza a Lenda – não vi
– Caçadores de Emoção – Além do Limite – não vi
– Os Dez Mandamentos – O Filme – não vi
– Pai em Dose Dupla – não vi
– Sabor da Vida – não vi
– Spotlight – Segredos Revelados – 4 (contido e excelente)
– Trumbo – Lista Negra – não vi (ainda)

Para participar é muito fácil. Você coloca suas notas de 0 a 5 (ou “não vi”) para os filmes. A cada semana, é liberada a lista de estreias de um mês. As listas podem ser acessadas em três locais e as notas são colocadas nos comentários:

01-filmes-de-janeiro

Alguns dos filmes que estrearam em janeiro em João Pessoa

Agora vai! Já está no ar a primeira lista do Melhores do Ano 2016, a eleição em que elegemos (ahã, ahã) os melhores (ahã, ahã) filmes que entraram em cartaz nos cinemas de João Pessoa este ano. Quem participou anteriormente já sabe: é ir num dos pontos de votação e dar notas para os filmes. O de melhor média, vence.

A cada semana sai a lista de estreia de um mês a ser votado. Todo mundo pode votar. As listas estão:

E, como nos anos anteriores, haverá um sorteio de DVDs no final para quem participar da eleição toda.

É um ano que promete, com a volta do Cine Banguê e com quase todos os filmes do Varilux entrando em cartaz. A lista de janeiro já está bem boa. Confira o regulamento e exerça seu dever cívico!

Chega ao fim nossa 10ª eleição dos Melhores do Ano. Nela, nós (eu e quem mais quis votar) os melhores filmes exibidos nos cinemas de João Pessoa em 2015. O resultado consagrou a animação Divertida Mente, da Pixar – que também ficou em primeiro na minha lista pessoal de melhores do ano.

Veja na imagem o top 10 de 2015 e confira na página da eleição um pouco sobre cada um e a relação completa dos filmes e suas médias. Sabe em que posição terminou o novo Star Wars? E o segundo Vingadores?

Top 10 2015

O top 5 até agora

O top 5 até agora

Filmes de três meses foram liberados para a votação no X Melhores do Ano, mas o quórum ainda é pequeno. Assim, poucos filmes alcançaram até agora o quórum mínimo de seis notas. Destes, o top 5 registra as produções que passearam pela temporada de prêmios referente a 2014. O líder é o Oscar de roteiro adaptado, o vice é o Oscar de melhor filme. Em terceiro, um filme que não ganhou Oscar, mas tem um Globo de Ouro de atriz de comédia. Seguem o Oscar de melhor ator e o de edição de som. Muita água ainda vai rolar.

O top 5 até agora:

O Jogo da Imitação – 3,75
Birdman ou a Inesperada Virtude da Ignorância – 3,666
Grandes Olhos – 3,5
A Teoria de Tudo – 3,5
Sniper Americano – 3

Para votar, pegue a lista de cada mês, cole nos comentários com as notas 0 a 5 para os filmes que você viu.

Listas disponíveis em três locais: aqui no blog, no meu álbum de fotos no Facebook, no álbum de fotos da página do Boulevard.

Começou o Melhores do Ano 2015. É a 10ª eleição que vai eleger o melhor filme em cartaz em João Pessoa em 2015. Mas votantes do mundo inteiro podem participar, se quiserem.

Os moldes são os mesmos: a cada semana será liberada a lista dos filmes em cartaz na cidade de um mês. Os eleitores dão notas de 0 a 5 ou apontam os que não viram. Se quiser, pode voltar e colocar mais votos para a lista de meses já publicados antes.

No fim, o filme de melhor média vence. E os eleitores que votarem em todos os meses concorrem no fim a um sorteio de DVDs (usados por mim, porque não sou rico). Veja o regulamento em detalhes.

A lista de janeiro já está no ar e a votação pode ser feita em três locais: na página da votação aqui no blog, no álbum de fotos da votação na página do Boulevard do Crepúsculo no Facebook, e no álbum da votação na minha página pessoal no Facebook.

Então corra para tirar o atraso dos filmes do ano e entenda a votação também como uma sugestão do que assistir. Aproveite e lembre os top 10 de cada ano, desde 2006:

Top 10 de 2006

Top 10 de 2006

Top 10 de 2007

Top 10 de 2007

Top 10 de 2008

Top 10 de 2008

Top 10 de 2009

Top 10 de 2009

Top 10 de 2010

Top 10 de 2010

Top 10 de 2011

Top 10 de 2011

Top 10 de 2012

Top 12 de 2012

Top 10 de 2013

Top 10 de 2013

Melhores 2014

Top 11 de 2014

Melhores 2014

O Lobo de Wall Street estreou em janeiro e, na nossa votação em que cada mês vai sendo votado de cada vez, ele assumiu a primeira posição já ali e nunca mais a largou. O filme de Martin Scorsese chegou a ter O PassadoGarota Exemplar empatados com ele, mas sempre desempatou à frente e chegou confortável à vitória.

Veja a lista completa e comentada dos 114 filmes na página da votação.

Ele agora integra o rol de que fazem parte Boa Noite e Boa Sorte, de George Clooney (2006), Ratatouille, de Brad Bird (2007), Batman, o Cavaleiro das Trevas, de Christopher Nolan (2008), Quem Quer Ser um Milionário?, de Danny Boyle (2009), Toy Story 3, de Lee Unkrich (2010), Meia-Noite em Paris, de Woody Allen (2011), A Separação, de Asghar Farhadi (2012), e A Caça, de de Thomas Vinterberg (2013).

Até outubro, quando vai começar o nosso 10º Melhores do Ano.

— MAIS RETROSPECTIVA 2014:

Meus melhores filmes de 2014
Musas/ cinema em JP
50 filmes que não foram exibidos em João Pessoa

Top 15 - 03.23

A foto expõe o que é nosso top 15 até agora, faltando apenas a lista de dezembro para fecharmos as contas. Há um empate entre O PassadoO Mercado de Notícias e outro entre O Menino e o MundoThe Rover – A Caçada. A lista pode servir como sugestão: se você não viu algum desses filmes, que são que têm as melhores médias com o “colegiado”, pode achar interessante ver se são tão bons mesmo ou se discorda.

E se for nesta semana, ainda dá tempo de dar uma nota retroativa e contribuir para confirmar ou alterar esse status. Eu, pelo menos, vou ver o The Rover.

Vamos ao top 25 com as médias até agora (na verdade, top 28, porque há um empate quíntuplo no 24º lugar):

O Lobo de Wall Street – 4,322
O Passado – 4,25
O Mercado de Notícias – 4,25
Garota Exemplar – 4,117
Guardiões da Galáxia – 4,095

12 Anos de Escravidão – 4,093
Blue Jasmine – 4,071
Capitão América 2 – O Soldado Invernal – 4,04
O Menino e o Mundo – 4
The Rover – A Caçada – 4

Planeta dos Macacos – O Confronto – 3,947
X-Men – Dias de um Futuro Esquecido – 3,888
Hoje Eu Quero Voltar Sozinho – 3,857
Azul É a Cor Mais Quente – 3,851
Frozen – Uma Aventura Congelante – 3,846

Tatuagem – 3,785
O Grande Herói – 3,75
Como Treinar Seu Dragão 2 – 3,75
O Protetor – 3,75
Se Eu Ficar – 3,666

No Limite do Amanhã – 3,636
Dominguinhos – 3,6
Magia ao Luar – 3,6
Trapaça – 3,5
Um Amor em Paris – 3,5
Uma Viagem Extraordinária – 3,5
Jogos Vorazes – A Esperança: Parte 1 – 3,5
Festa no Céu – 3,5

Garota Exemplar chegou a empatar com O Lobo de Wall Street em primeiro, mas perdeu fôlego, terminando a apuração parcial em quarto lugar. O filme de Scorsese acabou foi aumentando sua distância para os segundos lugares, estacionados.

Ainda dá tempo de votar (inclusive nos filmes que você não tinha visto quando votou nas listas anteriores).

Para votar, acesse o álbum de fotos no Facebook  ou a página aqui no blog.

Os dez filmes com melhor média até agora

Os dez filmes com melhor média até agora

Faltando apenas duas listas para o final da votação, pela primeira vez é registrado um empate triplo no segundo lugar. O Passado permaneceu com a mesma média, O Mercado de Notícias teve uma boa alta e Garota Exemplar entrou forte na votação. Os três estão com média 4,25. Mais do que isso: O Lobo de Wall Street ainda na liderança teve uma ligeira queda. A diferença agora é de microscópicos 0,025.

A foto é do nosso top 10 até agora. 12 Anos de Escravidão passou Blue Jasmine; Planeta dos Macacos – O Confronto passou Hoje Eu Quero Voltar SozinhoX-Men – Dias de um Futuro Esquecido Frozen passaram Azul É a Cor Mais Quente.

Confira o top 25:

O Lobo de Wall Street – 4,275
O Passado – 4,25
O Mercado de Notícias – 4,25
Garota Exemplar – 4,25
12 Anos de Escravidão – 4,1

Blue Jasmine – 4,074
Guardiões da Galáxia – 4,05
Capitão América 2 – O Soldado Invernal – 4,04
O Menino e o Mundo – 4
The Rover – A Caçada – 4

Planeta dos Macacos – O Confronto – 3,888
Hoje Eu Quero Voltar Sozinho – 3,857
X-Men – Dias de um Futuro Esquecido – 3,846
Frozen – Uma Aventura Congelante – 3,8
Azul É a Cor Mais Quente – 3,8

Tatuagem – 3,785
Tim Maia – 3,75
Magia ao Luar – 3,666
Como Treinar Seu Dragão 2 – 3,571
No Limite do Amanhã – 3,5
Se Eu Ficar – 3,5

Trapaça – 3,458
Praia do Futuro – 3,428
Uma Aventura Lego – 3,416
Malévola – 3,3

– Entraram no top 25: Garota Exemplar (em 2º), Tim Maia (em 16º); Magia ao Luar (em 17º); Se Eu Ficar (em 20º); Malévola (subiu de 26º para 25º).

– Saíram do top 25: Maze Runner – Correr ou Morrer (caiu de 21º para 31º); A Culpa É das Estrelas (caiu de 22º para 35º); Junho – O Mês que Abalou o Brasil (caiu de 22º para 28º); Dominguinhos (caiu de 22º para 28º); RoboCop (caiu de 25º para 26º).

– Piores do ano até agora: Inatividade Paranormal 2 (média 1,5); Muita Calma Nessa Hora 2 (média 1,714); Anjos da Lei 2 e Isolados (média 1,75); Pompeia (média 1,8).

– Filmes com três notas (falta só uma para o quórum mínimo): Caminhando com DinossaurosInsôniaNamoro ou LiberdadeO Grande HeróiO Amor É um Crime PerfeitoAntes do InvernoCopa de EliteEm Busca de IaraAmor sem FimTarja Branca – A Revolução que FaltavaJuntos e MisturadosAviões 2O Homem das MultidõesDeus Não Está MortoDe MenorRio, Eu Te AmoO Protetor.

– Filmes mais vist0s até agora: 30: 12 Anos de Escravidão29: O Lobo de Wall Street. 27: Blue Jasmine. 26: X-Men – Dias de um Futuro Esquecido25: Frozen – Uma Aventura Congelante; Ninfomaníaca – Volume 1Azul É a Cor Mais QuenteCapitão América 2 – O Soldado Invernal.

Para votar, acesse a página da eleição no blog ou no Facebook.

10 - outubro

Faltam só os filmes de outubro, novembro e dezembro e conheceremos qual, para a nossa assembleia, foi o melhor filme nos cinemas paraibanos em 2014. A lista de outubro já está no ar.

A liderança, por enquanto, segue com O Lobo de Wall Street, de Martin Scorsese. O melhor off-Hollywood é O Passado (em 2º na colocação geral). O melhor brasileiro é O Mercado de Notícias, de Jorge Furtado. O melhor blockbuster está sendo Guardiões da Galáxia (em 6º). E a melhor animação está com o nacional O Menino e o Mundo (em 8º).

Veja o top 25 do ano até agora:

O Lobo de Wall Street – 4,285
O Passado –  4,25
O Mercado de Notícias – 4,142
Blue Jasmine – 4,076
12 Anos de Escravidão – 4,068

Guardiões da Galáxia – 4,055
Capitão América 2 – O Soldado Invernal – 4,041
O Menino e o Mundo – 4
The Rover – A Caçada – 4
Hoje Eu Quero Voltar Sozinho – 3,857

Planeta dos Macacos – O Confronto – 3,812
Azul É a Cor Mais Quente – 3,8
X-Men – Dias de um Futuro Esquecido – 3,8
Frozen – Uma Aventura Congelante – 3,791
Tatuagem – 3,785

Praia do Futuro – 3,615
No Limite do Amanhã – 3,5
Como Treinar Seu Dragão 2 – 3,5
Trapaça – 3,434
Uma Aventura Lego – 3,416

Maze Runner – Correr ou Morrer – 3,285
A Culpa É das Estrelas – 3,25
Junho – O Mês que Abalou o Brasil – 3,25
Dominguinhos – 3,25
RoboCop – 3,222

Para votar, acesse a página no blog ou o álbum de fotos no Facebook.

Top 10 - 01.30

Computadas notas para os filmes lançados nos cinemas de João Pessoa de janeiro a agosto, a foto mostra nosso top 10 até o momento. A diferença entre o primeiro (O Lobo de Wall Street) e o terceiro colocado (Guardiões da Galáxia) está em apenas 0,039.

Segue o top 25 até o momento:

O Lobo de Wall Street – 4,269
O Passado – 4,25
Guardiões da Galáxia – 4,23
Blue Jasmine – 4,08
12 Anos de Escravidão – 4,035

Capitão América 2 – O Soldado Invernal – 4
O Mercado de Notícias – 4
The Rover – A Caçada – 4
Hoje Eu Quero Voltar Sozinho – 3,916
O Menino e o Mundo – 3,833

Praia do Futuro – 3,818
Tatuagem – 3,785
Azul É a Cor Mais Quente – 3,75
X-Men – Dias de um Futuro Esquecido – 3,75
Uma Viagem Extraordinária – 3,75

Planeta dos Macacos – O Confronto – 3,727
Frozen – Uma Aventura Congelante – 3,714
Como Treinar Seu Dragão 2 – 3,6
No Limite do Amanhã – 3,5
Uma Aventura Lego – 3,454

Trapaça – 3,38
Eu, Mamãe e os Meninos – 3,375
Sem Escalas – 3,333
Noé – 3,25
Lucy – 3,25

– Piores do ano: Pompeia (1,5); Muita Calma Nessa Hora 2 (1,8); S.O.S. – Mulheres ao Mar (1,833); Atividade Paranormal – Marcados pelo Mal, Hércules, 300 – A Ascensão do Império, Need for Speed – O Filme e Transformers – A Era da Extinção (todos com 2).

– Entraram no top 25: O Mercado de Notícias (5º); The Rover – A Caçada (5º); Uma Viagem Extraordinária (13º); Lucy (25º)

– Saíram do top 25: Ninfomaníaca – Volume 1 (caiu de 22º para 26º); A Culpa É das Estrelas (de 23º para 28º); Um Amor em Paris (de 24º para 27º); Uma Relação Delicada (de 25º para 28º).

– Filmes com três notas (faltando uma para atingir o quórum): Caminhando com Dinossauros; Namoro ou Liberdade; O Grande Herói; Um Plano Perfeito; Antes do Inverno; Inatividade Paranormal 2; Em Busca de Iara; Junho – O Mês que Abalou o Brasil; O Homem das Multidões; Não Pare na Pista; As Tartarugas Ninjas.

08 - agosto

Nossa eleição vai entrando na reta final. Os filmes de agosto acabam de entrar no ar aqui e no Facebook. Alguém amaçará a soberania de O Lobo de Wall StreetO Passado?

Para votar, acesse a página aqui no blog ou a pasta de fotos no Facebook.

Top 10 - 01.16

– A foto mostra o top 10 da nossa eleição até agora. Até agora (de janeiro a julho, meses abertos à votação) foram computados 102 filmes que estrearam em João Pessoa. Desses, 55 atingiram o quórum mínimo de quatro notas. Um índice muito alto de “abstenção”, quase 50%.

– Após o empate, ‘O Lobo de Wall Street’, de Martin Scorsese, voltou à liderança por microscópica margem. ‘O Passado’ está somente 0,008 atrás.

– A grande novidade da lista é ‘Guardiões da Galáxia’, filme de julho que já aparece em 3º. Aliás, mostra o poder da Marvel no cinema atualmente: três filmes baseados em HQs da editora estão no top 10: ‘Capitão América 2’ está em 5º e ‘X-Men – Dias de um Futuro Esquecido’ em 10º. A decepção é ‘O Espetacular Homem-Aranha 2’, amargando apenas um 40º lugar.

– O pessoal continua preferindo o primeiro ‘Ninfomaníaaca’ (22º, média 3,318) ao segundo (31º, média 2,952).

Top 25 (até agora):

O Lobo de Wall Street – 4,28
O Passado – 4,272
Guardiões da Galáxia – 4,181
Blue Jasmine – 4,083
12 Anos de Escravidão – 4,074

Capitão América 2 – O Soldado Invernal – 4,047
Hoje Eu Quero Voltar Sozinho – 4
O Menino e o Mundo – 3,833
Praia do Futuro – 3,818
X-Men – Dias de um Futuro Esquecido – 3,789

Tatuagem – 3,785
Azul É a Cor Mais Quente – 3,739
Frozen – Uma Aventura Congelante – 3,7
Planeta dos Macacos – O Confronto – 3,555
Como Treinar Seu Dragão 2 – 3,5

Uma Aventura Lego – 3,454
Trapaça – 3,4
Sem Escalas – 3,4
No Limite do Amanhã – 3,4
Eu, Mamãe e os Meninos – 3,375

Noé – 3,272
Ninfomaníaca – Volume 1 – 3,318
A Culpa É das Estrelas – 3,222
Um Amor em Paris – 3,2
Uma Relação Delicada – 3,166

Entraram no top 25: ‘Guardiões da Galáxia’ (3º), ‘Planeta dos Macacos – O Confronto’ (14º), ‘Como Treinar Seu Dragão 2’ (15º), ‘No Limite do Amanhã’ (17º).

Saíram do top 25: ‘Malévola’ (caiu de 25º para 26º), ‘RoboCop’ (de 21º para 27º), ‘Walt nos Bastidores de Mary Poppins’ (de 22º para 28º) e ‘As Aventuras de Peabody e Sherman’ (de 23º para 30º).

– Filmes com três notas (faltando uma para o quórum): ‘Caminhando com Dinossauros’, ‘Namoro ou Liberdade’, ‘O Grande Herói’, ‘Um Plano Perfeito’, ‘Uma Viagem Extraordinária’, ‘Antes do Inverno’, ‘Inatividade Paranormal 2’, ‘Em Busca de Iara’, ‘Junho – O Mês que Abalou o Brasil’ e ‘O Homem das Multidões’.

Top 10 - 12.30

Depois das listas dos primeiros seis meses do ano, aqui está o nosso top 10 no momento. Pela primeira vez, que eu me lembre, há um empate no primeiro lugar! O Passado teve uma boa ascensão e alcançou O Lobo de Wall Street. E a diferença para o terceiro colocado, Capitão América 2, não é grande: 0,147.

— O top 25 até agora: —

O Lobo de Wall Street – 4,272
O Passado – 4,272
Capitão América 2 – O Soldado Invernal – 4,125}
Blue Jasmine – 4,09
12 Anos de Escravidão – 4
Hoje Eu Quero Voltar Sozinho – 4

 

O Menino e o Mundo – 3,833
Praia do Futuro – 3,8
X-Men – Dias de um Futuro Esquecido – 3,75
Azul É a Cor Mais Quente – 3,727

Tatuagem – 3,692
Frozen – Uma Aventura Congelante – 3,684
Uma Aventura Lego – 3,555
Eu, Mamãe e os Meninos – 3,428
Sem Escalas – 3,4

 

Trapaça – 3,368
A Culpa É das Estrelas – 3,285
Ninfomaníaca – Volume 1 – 3,263
Um Amor em Paris – 3,2
Uma Relação Delicada – 3,166

 

RoboCop – 3,142
Walt nos Bastidores de Mary Poppins – 3,125
As Aventuras de Peabody e Sherman – 3
Noé – 3
Malévola – 3

 

— Os cinco piores do ano, até agora: —
Pompeia (1,5); Muita Calma Nessa Hora 2 (1,8); S.O.S. – Mulheres ao Mar (1,833); 300 – A Ascensão do Império (2); Alemão (2)

 

— Filmes com três notas (faltando uma para o quórum): —
Caminhando com Dinossauros; Hércules; Namoro ou Liberdade; O Grande Herói; Um Plano Perfeito; Uma Viagem Extraordinária; Antes do Inverno; Em Busca de Iara; No Limite do Amanhã; Junho – O Mês que Abalou o Brasil; Como Treinar Seu Dragão 2; Transcendence – A Revolução.

 

— 90 filmes estrearam em João Pessoa de janeiro a junho; destes 48 atingiram o quórum.

 

Para votar, acesse a página aqui no blog ou a pasta de fotos no Facebook.

Top 5 - 11.21

Mais uma semana de votação, filmes de abril incluídos, e Capitão América 2 – O Soldado Invernal já entra em segundo no nosso ranking. Com média 4,142, está 0,191 atrás do líder, que ainda é O Lobo de Wall Street, de Martin Scorsese. A animação nacional O Menino e o Mundo subiu muito de média e chegou também ao top 5, empatado com o francês (de diretor iraniano) O Passado. É interessante notar a diferença de médias entre os volumes 1 e 2 de Ninfomaníaca: o primeiro tem 3,125; o segundo nem chega ao top 25, com 2,363.

Ao todo 36 filmes conseguiram o quórum mínimo até agora. A seguir, nosso top 25:

O Lobo de Wall Street – 4,333
Capitão América 2 – O Soldado Invernal – 4,142
Blue Jasmine – 4,055
O Menino e o Mundo – 4
O Passado – 4

12 Anos de Escravidão – 3,928
Frozen – Uma Aventura Congelante – 3,812
Hoje Eu Quero Voltar Sozinho – 3,8
Azul É a Cor Mais Quente – 3,733
Tatuagem – 3,727

Sem Escalas – 3,5
Walt nos Bastidores de Mary Poppins – 3,4
Trapaça – 3,375
Uma Aventura Lego – 3,375
Eu, Mamãe e os Meninos – 3,25

RoboCop – 3,181
Ninfomaníaca – Volume 1 – 3,125
Caçadores de Obras-Primas – 3
Noé – 3
Uma Relação Delicada – 3

Confissões de Adolescente – 2,8
Divergente – 2,75
A Menina que Roubava Livros – 2,666
Frankenstein – Entre Anjos e Demônios – 2,6
Operação Sombra – Jack Ryan – 2,571

Os seis piores do ano até agora:

300 – A Ascensão do Império – 2
Rio 2 – 2
Atividade Paranormal – Marcados pelo Mal – 2
Muita Calma Nessa Hora 2 – 1,8
Pompeia – 1,5
S.O.S. – Mulheres ao Mar – 1,25

Cinco filmes estão com três notas, falta uma para o quórum: Caminhando com DinossaurosAs Aventuras de Peabody e ShermanNeed for Speed – O FilmeO Grande HeróiUm Amor em Paris.

Top 5 - 11.12

Com três semanas de votação, a foto acima traz o top 5 até agora. Já chegamos à lista de março e, com ela, chegam mais filmes que concorreram ao Oscar deste ano. E 12 Anos de Escravidão estreia assumindo a segunda posição, a o,05 de distância do líder O Lobo de Wall Street. O filme de Scorsese permanece na frente porque sua média melhorou.

Confira a classificação com os 23 filmes que até agora atingiram o quórum mínimo de quatro notas:

O Lobo de Wall Street – 4,25
12 Anos de Escravidão – 4,2
Blue Jasmine – 4
Azul É a Cor Mais Quente – 3,818
Frozen – Uma Aventura Congelante – 3,769 

O Menino e o Mundo – 3,75
Tatuagem – 3,6
Trapaça – 3,416
Walt nos Bastidores de Mary Poppins – 3,4
Uma Aventura Lego – 3,333

Caçadores de Obras-Primas – 3,142
RoboCop – 3,142
Ninfomaníaca – Volume 1 – 3,133
A Menina que Roubava Livros – 2,75
Confissões de Adolescente – 2,75

Ninfomaníaca – Volume 2 – 2,571
Operação Sombra – Jack Ryan – 2,4
Morro dos Prazeres – 2,25
Alemão – 2,25
47 Ronins – 2,166

Muita Calma Nessa Hora 2 – 1,75
300 – A Ascensão do Império – 1,75
Rio 2 – 1,75

Quatro filmes estão com três notas, pertinho de integrar a lista: Atividade Paranormal – Marcados pelo Mal; Tarzan – A Evolução da Lenda; Caminhando com Dinossauros; Frankenstein – Entre Anjos e Demônios; S.O.S. – Mulheres ao Mar

A lista de abril já está no ar, com esses filmes abaixo e outros.

04 - abril

PARA VOTAR: Qualquer um pode participar. Basta dar suas notas para todos os filmes da relação que você viu. As listas são divididas por meses, postadas uma por semana. Não há prazo: você pode votar nas listas anteriores e também acrescentar notas a filmes que só viu depois. Há três locais para votar: os comentários da página da votação aqui no blog, o álbum de fotos no meu perfil do Facebook, o álbum de fotos no perfil do Boulevard no Facebook.

Páginas

Sigam-me os bons (no Twitter)