You are currently browsing the tag archive for the ‘Paul Verhoeven’ tag.

Bons Companheiros - 04

1 — OS BONS COMPANHEIROS

Uma vez Scorsese disse que em seus filmes de máfia, Coppola abordava a elite, enquanto ele, Scorsese, focava na “classe baixa”. Em Os Bons Companheiros, ele conta a ascensão de um sujeito que vê a máfia como meio de ascensão social. “Desde que me entendo por gente, sempre quis ser um gangsters”, é a frase que abre o filme. O desfecho é com Joe Pesci e uma citação visual de O Grande Roubo do Trem, curta mudo, pioneiro do faroeste, de 1903. Pesci ganhou o Oscar de coadjuvante como sua interpretação antológica (“Você acha que eu sou engraçado?”). E tem aquele plano sequência clássico nos bastidores do nightclub.
(Goodfellas, Estados Unidos).  Direção: Martin Scorsese. Roteiro: Nicholas Pileggi e Martin Scorsese, baseado em livro de Nicholas Pileggi. Elenco: Robert De Niro, Ray Liotta, Joe Pesci, Lorraine Bracco, Paul Sorvino, Frank Sivero.

***

Viagem do Capitao Tornado - 07

2 — A VIAGEM DO CAPITÃO TORNADO

A obra de Ettore Scola é uma saborosa viagem pelo mundo do espetáculo mambembe no século XVIII. Visualmente é belíssimo, é divertido e ainda tem duas das mulheres mais lindas daquele período no cinema: Emmanuelle Béart e Ornella Muti.
(Il Viaggio di Capitan Fracassa/ Le Voyage de Capitaine Fracasse. Itália/ França). Direção: Ettore Scola. Roteiro: Ettore Scola e Furio Scarpelli, baseado em argumento de Vincenzo Cerami, Fulvio Ottaviano e Silvia Scola, do livro de Théophile Gautier. Elenco: Vincent Pérez, Massimo Troisi, Ornella Muti, Emmanuelle Béart, Lauretta Masiero.

***

Filhos da Guerra - 04

3 — FILHOS DA GUERRA

A cineasta polonesa conta a história de um jovem judeu que precisa fingir que é nazista. Um sensível retrato sobre a II Guerra e ainda tinha Julie Delpy nos primeiros anos da carreira.
(Europa, Europa, Alemanha/ França/ Polônia). Direção e roteiro: Agnieszka Holland, baseado em livro de Solomon Perel. Elenco: Marco Hofschneider, Julie Delpy, Andre Wilms, Aschley Wanninger

***

Louca Obsessao

4 — LOUCA OBSESSÃO

Talvez o melhor filme adaptado de uma obra de Stephen King, não tem nada de sobrenatural. É um baita suspense em que um escritor de uma série best seller se acidenta e é cuidado por uma fã que o encontra. Mas ela o manuscrito do novo livro, em que ele mata a protagonista, e o salvamento se transforma em cárcere e tortura. Kathy Bates, sensacional, ganhou o Oscar de melhor atriz.
(Misery. Estados Unidos). Direção: Rob Reiner. Roteiro: William Goldman, baseado em romance de Stephen King. Elenco: James Caan, Kathy Bates, Richard Farnsworth, Frances Sternhagen, Lauren Bacall

***

Edward Maos de Tesoura - 06

5 — EDWARD, MÃOS DE TESOURA

Vindo da anarquia de Os Fantasmas Se Divertem e da aventura gótica de Batman, Tim Burton fez aqui um de seus filmes mais queridos, quase um conto-de-fadas dark e seu filme mais romântico. Johnny Depp é uma espécie de criatura de Frankenstein que fica sem rumo quando o cientista que o trouxe à vida morre. Vai parar num subúrbio, onde lida com o american-wat-of-life classe média.
(Edward Scissorhands, Estados Unidos). Direção: Tim Burton. Roteiro: Caroline Thompson, do argumento de Tim Burton e Caroline Thompson. Elenco: Johnny Depp, Winona Ryder, Dianne Wiest, Anthony Michael Hall, Alan Arkin, Kathy Baker, Vincent Price

***

Coracao Selvagem - 13

6 — CORAÇÃO SELVAGEM

David Lynch põe pouco o amor no centro dos seus filmes. Mas é a relação efervescente entre Sailor (Nicolas Cage) e Lula (Laura Dern) que conduz Coração Selvagem. Temperado por evocações anos 1950 (Elvis e James Dean, emtre outras coisas) e referências a O Mágico de Oz, tudo embalado na narrativa tão estrabnha quanto fascinante que é a marca de Lynch.
(Wild at Heart, Estados Unidos). Direção e roteiro: David Lynch, baseado no romance de Barry Gifford. Elenco: Nicolas Cage, Laura Dern, Diane Ladd, Willem Dafoe, Harry Dean Stanton, Isabella Rossellini, Crispin Glover, J.E. Freeman.

***

Cyrano - 1990 - 01

7 — CYRANO

Versão elegante (e em versos!) da peça de Edmond Rostand, com uma produção suntuosa (mais de 2 mil atores e extras) e uma atuação gigante de Gérard Depardieu.
(Cyrano de Bergerac, França). Direção: Jean-Paul Rappeneau. Roteiro: Jean-Paul Rappeneau e Jean-Claude Carière, baseado na peça de Edmond Rostand. Elenco: Gérard Depardieu, Anne Brochet, Vincent Perez, Jacques Weber, Roland Bertin

***

Vingador do Futuro - 1990 - 01

8 — O VINGADOR DO FUTURO

Com um título brasileiro chupado na cara dura de O Exterminador do Futuro, o filme de Paul Verhoeven é uma ótima ficção científica de ação, que joga com a ideia de realidade virtual e a perda de referência sobre o que é ou não a realidade para valer. O filme elevou Sharon Stone, muito sexy, a outro patamar.
(Total Recall, Estados Unidos). Direção: Paul Verhoeven. Roteiro: Ronald Shusett, Dan O’Bannon e Gary Goldman, do argumento de Shusett, O’Bannon e Jon Povill, baseado no conto de Phillip K. Dick. Elenco: Arnold Schwarzenegger, Rachel Ticotin, Sharon Stone, Michael Ironside, Ronny Cox, Michael Champion, Mel Johnson Jr

***

Cidade sem Passado - 02

9 — UMA CIDADE SEM PASSADO

O filme alemão mostra o fantasma do nazismo em uma cidade sendo desenterrado por uma jovem que investiga o passado do lugar e vê os cidadãos se voltarem contra ela. O filme alivia o tom através de sua personagem principal e do uso de projeção de fundo para alguns cenários.
(Das Schreckliche Maeddchen, Alemanha). Direção e roteiro: Michael Verhoeven. Elenco: Lena Stolze, Monika Baumgartner, Michael Gahr, Fred Stillkrauth

***

Poderoso Chefao - Parte 3 - 12

10 — O PODEROSO CHEFÃO — 3ª PARTE

Muitas vezes esculachado por não repetir a excelência dos dois anteriores, o terceiro Chefão também está muito longe de ser um mau filme. Coppola segue como o mestre narrativo da máfia operística, Pacino e Diane Keaton continuam perfeitos, e há cenas memoráveis (“Bem quando pensei que estava fora, eles me puxam de volta pra dentro”; o atentado nas escadas da ópera). Ok, também há a escolha infeliz e nepotista de Sofia Coppola para o elenco, mas o filme sobrevive bem a isso.
(Mario Puzo’s the Godfather – Part III, Estados Unidos). Direção: Francis Ford Coppola. Roteiro: Mario Puzo e Francis Ford Coppola. Elenco: Al Pacino, Diane Keaton, Talia Shire, Andy Garcia, Eli Wallach, Joe Mantegna, George Hamilton, Bridget Fonda, Sofia Coppola, Raf Vallone, Franc D’Ambrosio, Helmut Berger, John Savage

***

Esqueceram de Mim - 09

11 — ESQUECERAM DE MIM

Uma mistura de Tom & Jerry com Duro de Matar, o filme é uma absurda, mas divertida aventura natalina, capitaneada por um carismático Macaulay Culkin, e um ótimo elenco de apoio.
(Home Alone, Estados Unidos). Direção: Chris Columbus. Roteiro: John Hughes. Elenco: Macaulay Culkin, Catherine O’Hara, Joe Pesci, Daniel Stern, John Heard, John Candy

***

Tempo de Despertar - 01

12 — TEMPO DE DESPERTAR

Robin Williams em grande fase é o médico que usa uma nova droga para trazer de volta um paciente que há tempos está catatônico (Robert De Niro). Também foi uma grande fase para a diretora Penny Marshall, que vinha de Quero Ser Grande (1988) e iria para Uma Equipe Muito Especial (1992).
(Awakenings, Estados Unidos). Direção: Penny Marshall. Roteiro: Steve Zaillian, baseado em livro de Oliver Sacks. Elenco: Robert De Niro, Robin Williams, Julie Kavner, Ruth Nelson, John Heard, Penelope Ann Miller, Max Von Sydow, Judith Malina, Peter Stormare, Vin Diesel

***

De Volta para o Futuro - Parte 3 - 06

13 — DE VOLTA PARA O FUTURO – PARTE III

O fechamento da trilogia (filmado junto com a parte II) levou seus personagens para o velho oeste. O que acontece aí é uma gostosa brincadeira com o gênero, suas referências e clichês.
(Back to the Future – Part III, Estados Unidos). Direção: Robert Zemeckis. Roteiro: Bob Gale, do argumento de Gale e Zemeckis. Elenco: Michael J. Fox, Christopher Lloyd, Mary Steenburgen, Lea Thompson, Thomas F. Wilson, Elisabeth Shue, James Tolkan, Matt Clark, Harry Carey Jr., Marc McClure, Wendie Jo Sperber, Flea.

***

Danca com Lobos - 02

 

14 — DANÇA COM LOBOS

Um amigo uma vez disse que Kevin Costner devia fazer só faroestes. E certamente ele é muito bom nisso. Não era para sair do Oscar como grande vencedor, mas é um belo filme.
(Dances with Wolves, Estados Unidos, 1990). Direção: Kevin Costner. Roteiro: Michael Blake, baseado em seu romance. Elenco: Kevin Costner, Mary McDonnell, Graham Grenne, Rodney Grant, Floyd ‘Red Crow’ Westerman, Tom Everett, Wes Studi

***

22395 H

15 — HENRY & JUNE

Philip Kaufman adaptou a obra erótica autobiográfica de Anais Nin, que conta seu envolvimento com o escritor Henry Miller e a esposa dele, June, na Paris de 1931. Os debates em torno da classificação etária do filme nos EUA geraram uma nova faixa, o NC-17. Maria de Medeiros e Uma Thurman soltam faíscas.
(Henry and June, Estados Unidos). Direção: Philip Kaufman. Roteiro: Philip Kaufman e Rose Kaufman, baseado no romance de Anais Nin. Elenco: Maria de Medeiros, Fred Ward, Uma Thurman, Richard E. Grant, Kevin Spacey.

***

PRETTY WOMAN (1990) RICHARD GERE, JULIA ROBERTS PRW 081

16 —  UMA LINDA MULHER

O romance mais lembrado daquele ano, é basicamente uma história de Cinderela: uma prostituta que é contratada para acompanhar um milionário que acaba se apaixonando por ela. O carisma de Julia Roberts fez o filme ser o que é e ela virou uma estrela de primeira grandeza em Hollywood depois dele.
(Pretty Woman, Estados Unidos). Direção: Garry Marshall. Roteiro: J.F. Lawton. Elenco: Julia Roberts, Richard Gere, Ralph Bellamy, Jason Alexander, Laura San Giacomo, Hector Elizondo, Alex Hyde-White, Amy Yasbeck

***

Ata-me - 01

17 — ATA-ME!

Um sujeito com problemas mentais sequestra uma atriz de filmes pornô para tentar convencê-la a se casar com ele. A trama e a relação dos dois acaba se tornando mais complexa. Um Almodóvar atrevido de primeira linha.
(Atame!, Espanha) Direção e roteiro: Pedro Almodóvar. Elenco: Victoria Abril, António Banderas, María Barranco, Rossy de Palma, Julieta Serrano.

***

Darkman - 01

18 — DARKMAN — VINGANÇA SEM ROSTO

O mundo era muito diferente em 1990. Filmes com super-heróis eram uma raridade. Sam Raimi e equipe não adaptaram nenhuma HQ para este filme, mas se inspiraram de corpo em alma no clima dos quadrinhos (especialmente em O Sombra, egresso da literatura e do rádio). Pintou aqui o diretor de Homem-Aranha (2002).
(Darkman, Estados Unidos). Direção: Sam Raimi. Roteiro: Chuck Pfarrer, Sam Raimi, Ivan Raimi, Daniel Goldin e Joshua Goldin, do argumento de Sam Raimi. Elenco: Liam Nesson, Frances McDormand, Colin Friels, Larry Drake

***

Nikita - 01

19 — NIKITA — CRIADA PARA MATAR

O mundo era muito diferente em 1990, parte 2. Filmes de ação com mulheres no papel principal também não eram comuns. O francês Luc Besson sacudiu esse gênero com sua criminosa recrutada e treinada para ser uma agente implacável.
(La Femme Nikita, França/ Itália). Direção e roteiro: Luc Besson. Elenco: Anne Parillaud, Jean-Hugues Anglade, Tcheky Karyo, Jeanne Moreau, Jean Reno, Jean Bouise

***

Ghost - 01

20 — GHOST – DO OUTRO LADO DA VIDA

Jerry Zucker saiu das comédias amalucadas que fez com o irmão David e com Jim Abrahams (como Apertem os Cintos! O Piloto Sumiu…, 1980) e mergulhou no romanção de Ghost. Para equilibrar o melodrama entre Patrick Swayze e Demi Moore, colocou Whoopi Goldberg como coadjuvante cômica. E ainda tem uma trama de crime. No fim, deu certo.
(Ghost, Estados Unidos). Direção: Jerry Zucker. Roteiro: Bruce Joel Rubin. Elenco: Patrick Swayze, Demi Moore, Whoopi Goldberg, Tony Goldwyn.

* Esta é uma lista pessoal. Com 100% de certeza, você não vai concordar com 100% dela. Tudo bem — eu gostaria de saber a sua lista, que filmes você tiraria e quais incluiria (me diga nos comentários!). Outra coisa: a percepção sobre os filmes mudam com o tempo. Esta é a minha percepção agora, limitada ao que vi, naturalmente — esta lista pode mudar à medida em que for revisitando alguns filmes ou assistir a outros que ainda não conheço deste ano específico.

OUTRAS LISTAS:

Robocop - 1987 - 02

17 de julho, há 30 anos: Estreia, em 1987, o filme RoboCop, o Policial do Futuro, de Paul Verhoeven. O filme de ficção científica se passa em uma Detroit futurista onde um policial abatido em combate é combinado a partes mecânicas e eletrônicas para combater o crime. Foi o primeiro filme 100% hollywoodiano do holandês Verhoeven (o anterior, Conquista Sangrenta, de 1985, era uma co-produção com países europeus). O filme teve duas continuações no cinema (1990 e 1992), duas séries de TV (1994/1995 e 2000/2001), duas séries animadas (1988 e 1998/1999) e uma refilmagem (2014), esta dirigida pelo brasileiro José Padilha.

A seguir, os meus melhores filmes de 2016, apenas entre os que estiveram em cartaz nos cinemas de João Pessoa. Antes, como em todo ano, a numeralha em torno do circuitão pessoense.

O número de filmes em cartaz em João Pessoa explodiu em 2016: foram 258 estreias contra as 163 de 2015 e 164 de 2014. O recorde anterior, desde 2006, ano em que o Boulevard começou a fazer esse acompanhamento, havia sido 165 em 2007. Os motivos determinantes para esse aumento são a inauguração do novo Cine Banguê, que vem servindo filmes que não passam nos demais cinemas, e alguma diversidade no Cinépolis e no Cinespaço.

THE REVENANT

1 – O REGRESSO, de Alejandro González Iñarritu

Iñarritu é um diretor que arrisca muito em suas narrativas, nem sempre com sucesso. Mas quando acerta, entrega coisas belas como este O Regresso, a jornada selvagem e espiritual de um homem em busca de outro que o deixou para morrer, aós ter sido atacado por um urso. A interpretação visceral de Leonardo DiCaprio foi, com toda a justiça, premiada com o Oscar, o Globo de Ouro, o SAG e o Bafta. Crítica no Boulevard

Elle - 03

2 – ELLE, de Paul Verhoeven

Isabelle Huppert matadora, para variar, em um filme desconcertante e doentio – Paul Verhoeven sendo Paul Verhoeven. Isabelle é uma mulher fria e cerebral que é estuprada dentro de casa por um mascarado e lida ao seu modo com a possibilidade de um novo ataque.

Aquarius - 06

3 – AQUARIUS, de Kléber Mendonça Filho

Sônia Braga é a única moradora que restou em um antigo prédio que uma construtora quer demolir. Mas ela luta pelo direito de preservar suas memórias afetivas. Uma bela defesa de que coisas – como discos ou um apartamento – podem não ser apenas “coisas”.

Zootopia - 06

4 – ZOOTOPIA – ESSA CIDADE É O BICHO, de Byron Howard e Rich Moore

No que parecia apenas mais uma sátira de bichinhos se comportando como seres humanos, desenrola-se uma imaginação bem cuidada de como seria essa cidade levando-se em consideração as características dos animais antropomorfizados, uma história policial instigante e uma crítica surpreendente e dura aos preconceitos de quem se acha o mocinho.

Spotlight - 01

5 – SPOTLIGHT – SEGREDOS REVELADOS, de Tom McCarthy

Com uma história que tinha tudo para mergulhar no melodrama, essa trama que conta a investigação jornalística que expôs o escândalo de pedofilia da Igreja de Boston é contida e precisa em sua narrativa. Crítica no Boulevard

null

6 – CAPITÃO AMÉRICA – GUERRA CIVIL, de Anthony Russo e Joe Russo

Um filme de super-heróis que reflete sobre si mesmo, sobre o gênero e seus personagens. E coloca os dois personagens principais do universo cinematográfico da Marvel com o peso dramático acumulado em todos estes anos e filmes.

Bruxa - 03

7 – A BRUXA, de Robert Eggers

Famílias isoladas à mercê do sobrenatural não são exatamente uma novidade, mas este filme consegue imprimir um clima opressor e tanto. Crítica no Boulevard

Cinco Gracas - 03

8 – CINCO GRAÇAS, de Deniz Gamze Ergüven

Cinco irmãs jovens e cheias de vida vítimas de um tio que as prende em casa e as obriga a casamentos arranjados. O filme nos leva a procurar tanto quanto elas uma saída.

Filho de Saul - 03

 

9 – FILHO DE SAUL, de Lázló Nemes

Filmado quase todo em close, é uma experiência que nos faz acompanhar de perto o drama pesado e doloroso de um homem que tenta impedir que o filho morto seja incinerado pelo nazistas. Ao menos isso.

ARRIVAL

 

10 – A CHEGADA, de Denis Villeneuve

Uma ficção científica que recusa a pirotecnia e celebra o poder da comunicação. Denis Villeneuve evoca o Spielberg de Contatos Imediatos do Terceiro Grau.

+ 10: A Grande Aposta, de Adam McKay; Deadpool, de Tim Miller; Mia Madre, de Nanni Moretti; Café Society, de Woody Allen; Sully, o Herói do Rio Hudson, de Clint Eastwood; Rogue One – Uma História Star Wars, de Gareth Edwards; Star Trek – Sem Fronteiras, de Justin Lin; Carol, de Todd Haynes; Jogo do Dinheiro, de Jodie Foster; Animais Fantásticos e Onde Habitam, de David Yates.

***

<< Meus melhores filmes de 2015


MAIS RETROSPECTIVA 2016:

 

Top 10 2016

Spotlight começou liderando, Filho de Saul assumiu quando a lista de março foi aberta, Aquarius liderou a partir de setembro, Mia Madre e Truman chegaram a ser líderes rapidamente quando alcançaram tardiamente o quórum. Elle entrou na votação na lista de novembro, começou em quinto, mas avançou, assumiu a liderança, se consolidou e é o primeiro filme francês a vencer nossa eleição.

Completando o top 10 ficaram AquariusFilho de SaulTrumanA BruxaMia MadreKubo e as Cordas MágicasSpotlight – Segredos ReveladosA Chegada; e Cinco Graças. Do 11º ao 20º, aparecem O RegressoO Abraço da SerpenteA Grande ApostaZootopiaOs Oito OdiadosBoi NeonMargueriteCapitão América – Guerra CivilAs Memórias de Marnie; e Rogue One – Uma História Star Wars.

Pelas médias, os dez piores filmes do ano foram (do pior para o menos pior): Independence Day – O RessurgimentoBoneco do Mal; e A 5ª Onda (os três empatados em 100º e último lugar); Caçadores de Emoção – Além do LimiteTruque de Mestre – O 2º AtoFesta da Salsicha; Esquadrão SuicidaBen-HurBatman Vs. Superman – A Origem da Justiça; e As Tartarugas Ninja – Fora das Sombras.

A eleição contou com votos de 41 pessoas que deram notas para todos os filmes que viram. Cada filme precisou de seis notas para atingir o quórum mínimo. Dos 41 eleitores, 34 deram notas em todos os meses e se credenciaram ao nosso tradicional sorteio de DVDs usados (por mim).

Os Oito Odiados foi o filme mais visto do ano entre os eleitores. 34 votantes assistiram ao filme. Completam o top 5: O Regresso (31); Capitão América –  Guerra Civil e Spotlight –  Segredos Revelados (empatados com 30); e Batman vs. Superman – A Origem da Justiça (29).

Confira o resultado completo na página da eleição.

Sigam-me os bons (no Twitter)

junho 2020
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

Cenas da Vida

Páginas

Estatísticas

  • 1.350.405 hits