You are currently browsing the tag archive for the ‘Renée Zellweger’ tag.

180. ‘YOU’RE AWFUL’, de Um Dia em Nova York  (1949)
Com Frank Sinatra e Betty Garrett. Direção: Gene Kelly e Stanley Donen. Canção de Roger Edens, Adolph Green e Betty Comden.

Você viu no número 198 dessa lista, a taxista Betty Garrett dando em cima do marinheiro Sinatra e ele fingindo que não estava entendendo. Aqui, ela ainda banca a motorista pra ele, que só quer saber de fazer turismo. Mas finalmente, no alto do Empire State, ele se dá conta e faz uma declaração de amor cheia de humor dizendo que ela é terrível — terrivelmente boa de se olhar, e por aí vai.

***

179. ‘GOOD MORNING, STARSHINE’, de Hair (1979)
Com Beverly d’Angelo, Treat Williams, Don Dacus, Dorsey Wright, Annie Golden e Cheryl Barnes. Direção: Milos Forman. Canção de Galt MacDermot, Gerome Ragni e James Rado.

O companheirismo e o vento nos cabelos. A caminho de visitar o amigo que está no quartel à espera de ser mandado para o Vietnã, o grupo de hippies canta na estrada para a luz do sol e a Terra. Milos Forman começa o número com closes em todos os personagens, deixando Beverly d’Angelo, que canta a canção, por último. E que plano final! Detalhe também para a esposa de um deles, ali a contragosto, mas que começa a cantar, simbolizando que começa a aceitar aquela filosofia de vida.

***

178. ‘ON MY OWN’, de Os Miseráveis (2012)
Com Samantha Barks. Direção: Tom Hooper. Canção de Herbert Kretzmer, Claude-Michel Schönberg e Alain Boublil.

Eponine cai em si, debaixo d’água: o alvo de sua paixão ama outra. O mundo dela vai mudar para sempre, mas o dele vai continuar. Samantha Barks vem da versão do palco e explora bem o fato de que os vocais foram gravados ao vivo, na filmagem.

***

177. ‘MONEY, MONEY’, de Cabaret (1972)
Com Liza Minelli e Joel Grey. Direção: Bob Fosse. Canção de John Kander e Fred Ebb.

Os números no palco, no filme, são comentários da trama. E aqui, Liza e Grey fazem um jocoso canto à grana, que faz o mundo girar.

***

176. ‘HERE’S TO LOVE’, de Abaixo o Amor (2003)
Com Ewan McGregor e Renée Zellweger. Direção: Peyton Reed. Canção de Marc Shaiman e Scott Wittman.

Um filme feito como se tivesse sido produzido nos anos 1960 termina com um número musical cheio de graça, como se tivesse sido feito para a TV — se no começo é “abaixo o amor”, agora é “um brinde ao amor”. A produção do filme aproveitou bem o fato de que era estrelado pelo astro de Moulin Rouge e a estrela de Chicago.

***

175. ‘CAMELOT SONG (KNIGHTS OF ROUND TABLE)’, de Monty Python em Busca do Cálice Sagrado (1975)
Com Graham Chapman, Eric Idle, John Cleese, Michael Palin, Terry Jones e Terry Gilliam. Direção: Terry Gilliam e Terry Jones. Canção de Graham Chapman, John Cleese e Neil Innes.

Nos anos 1960, Camelot fez sucesso no teatro musical. O Monty Python não deixou passar, na sua versão nonsense da lenda do Rei Arthur. O número é uma farra, com seus cavaleiros “infatigáveis” e que “imitam Clark Gable”. Destaque para o solitário preso à parede, na masmorra, entrando no clima deste “silly place”.

***

174. ‘TAKING A CHANCE OF LOVE’, de Uma Cabana no Céu (1943)
Com Ethel Waters, Eddie “Rochester” Anderson e Bill Bailey. Direção: Vincente Minnelli, Busby Berkeley. Canção de Vernon Duke e John La Touche.

A maravilhosa Ethel Waters foi uma grande dama do blues e do jazz, a segunda negra a ser indicada ao Oscar, a primeira a ter seu próprio show de TV e primeira a ser indicada ao Emmy. Foi vítima do racismo em Hollywood, que relegava os negros a pequenos papeis em grandes filmes ou, na melhor das hipóteses, bons papeis em filmes de elenco negro. Aqui, dirigida pelo genial Minnelli, ela mostra seu carisma ao lado do comediante Rochester Anderson. E, se você olhar bem, vai ver Bill Bailey fazendo um moonwalk, 40 anos antes de Michael Jackson.

***

173. ‘FASCINATING RHYTHM’, de Se Você Fosse Sincera (1941)
Com Eleanor Powell. Direção: Norman Z. McLeod, Busby Berkeley. Canção de George Gershwin e Ira Gershwin.

Eleanor Powell pode muito bem ser a melhor dançarina de todos os tempos no cinema. Foi estrela de primeira grandeza na Metro dos anos 1930 e 1940. Neste número, a perícia dela e da equipe: ela sapateia para trás, a câmera acompanha, cortinas se abrem revelando um pianista, depois outro. Olho no relógio: São 2 minutos e 50 segundos de dança ininterrupta, coreografia complexa, até vir o primeiro corte. Veja aqui, nesse cena de bastidor, que deu um trabalhinho…

***

172. ‘HISTÓRIA DE UMA GATA’, de Os Saltimbancos Trapalhões (1981)
Com Lucinha Lins e os Trapalhões. Direção: J.B. Tanko. Canção de Chico Buarque, Sergio Bardotti e Luis Bacalov.

O filme meio que sabota o número, cortando no meio para mostrar uma cena longe dali, deixando de fora uma estrofe inteira da música. Mas quem resiste ao charme de Lucinha, à anarquia dos Trapalhões, à graça da canção? É uma memória afetiva tão forte na vida de tanta gente.

***

171. ‘FIT AS A FIDDLE’, de Cantando na Chuva (1952)
Com Gene Kelly e Donald O’Connor. Direção: Gene Kelly e Stanley Donen. Canção de Arthur Freed, Al Hoffman e Al Goodhart.

Originalmente de um musical dos palcos de 1932, é o primeiro número musical de Cantando na Chuva (descontando a rápida sequência pré-créditos): uma memória dos personagens de Kelly e O’Connor em um número bem-humorado de vaudeville, os dois cheios de vontade, no começo de carreira. Mas olha como a plateia no filme é exigente!

Continue lendo »

Anúncios

190. ‘VOCÊ JÁ FOI À BAHIA? (HAVE YOU EVER BEEN TO BAÍA?)’, de Você Já Foi à Bahia? (1945)
Com José Oliveira e Clarence Nash. Direção: Norman Ferguson. Canção de Dorival Caymmi.

Zé Carioca e um convite irresistível ao Pato Donald para conhecer a Bahia (cantando Caymmi). Animação simples, mas eficaz, muito charme e carisma.

***

189. ‘MAMMA MIA’, de Mamma Mia — O Filme (2008)
Com Meryl Streep. Direção: Phyllida Lloyd. Canção de Benny Andersson, Björn Ulvaeus & Stig Anderson.

Muita entrega de Meryl Streep, em um filme irregular, mas que é muito divertido em seus melhores momentos. E a canção-título é o melhor deles.

***

188. ‘AND ALL THAT JAZZ’, de Chicago (2002)
Com Catherine Zeta-Jones e Renée Zellweger. Direção: Rob Marshall. Canção de John Kander e Fred Ebb.

A abertura firme e movimentada que condensa Velma Kelly brilhando após ter matado a irmã, Roxie Hart num breve delírio querendo o lugar dela, sexo e mais assassinato.

***

187. ‘HAVE YOURSELF A MERRY LITTLE CHRISTMAS’, de Agora Seremos Felizes (1944)
Com Judy Garland. Direção: Vincente Minnelli. Canção de Hugh Martin e Ralph Blane.

Um momento agridoce em que uma canção de Natal embala a tristeza pela iminência de deixar uma vida feliz inteira para trás.

***

186. ‘IN THE MIDNIGHT HOUR’, de The Commitments (1991)
Com Andrew Strong, Angeline Ball, Maria Doyle Kennedy e Bronagh Gallagher. Direção: Alan Parker. Canção de Wilson Pickett e Steve Cropper.

Os Commitments chegam a seu auge, ao controle completo do palco. Adoro a viradinha das garotas bem quando a cena volta da conversa na escada para a banda no palco: tempero de direção e montagem.

***

185. ‘YOU WONDERFUL YOU’, de Casa, Comida e Carinho (1950)
Com Gene Kelly. Direção: Charles Walters. Canção de Harry Warren, Jack Brooks e Saul Chaplin.

Momento solo de Gene Kelly no filme, em uma daquelas invenções: dançando sobre um jornal.

***

184. ‘THAT THING YOU DO!’, de The Wonders — O Sonho Não Acabou (1989)
Com Tom Everett Scott, Johnathon Schaech, Steve Zahn, Ethan Embry. Direção: Tom Hanks. Canção de Adam Schlesinger.

Os “Oneders” apresentam uma balada xaroposa que o atrevido baterista transforma de improviso em rock. Das onze vezes em que a música é ouvida no filme, segundo o IMDb, este é meu momento preferido (outro, é a cena em que ela é tocada no rádio).

***

183. ‘HOW SILLY CAN YOU GET/ SPEND THIS NIGHT WITH ME’, de Top Secret! — Superconfidencial (1984)
Com Val Kilmer. Direção: Jerry Zucker, Jim Abrahams, David Zucker. Canções de Phil Pickett; Mike Moran, Jim Abrahams, David Zucker e Jerry Zucker.

Em um dos grandes filmes paródicos de todos os tempos, o astro Nick Rivers mostra perícia no rock e no romance. Mas o que acontece no palco não se vê em todo show.

***

182. ‘OUT TONIGHT’, de Rent — Os Boêmios (2005)
Com Rosario Dawson. Direção: Chris Columbus. Canção de Jonathan Larson.

Rosario Dawson engole a tela nessa interpretação poderosa: um hino à noite que parte do trabalho como dançarina erótica, uma passadinha por casa e termina no encontro com o namorado.

***

181. ‘ANYTHING GOES’, de Indiana Jones e o Templo da Perdição (1984)
Com Kate Capshaw. Direção: Steven Spielberg. Canção de Cole Porter.

Indiana Jones é sobre cinema. E, se passando nos anos 1930, não deveria ser supresa que um dos filmes comece com um número musical a la Busby Berkeley, com uma das grandes músicas da época (e de todos os tempos). Detalhe: como estamos na China, ela é cantada em mandarim.

Continue lendo »

Bee Movie

DIÁRIO DE FILMES 2018: 8 – BEE MOVIE – A HISTÓRIA DE UMA ABELHA
Estrelas-03 e meia juntas-site

Arthur voltou a assistir Bee Movie e eu com ele. É meio consenso que essa animação podia ter rendido mais, mas acho, no geral, bastante boa, com boas ideias e alguns momentos acima da média. Como virar um filme de tribunal em certo momento, com destaque para o depoimento de Sting. Ou o mosquito advogado: “Eu já era um grande sanguessuga, mesmo”. Uma coisa interessante é que, sendo um projeto concebido e estrelado por Jerry Seinfeld, a persona do comediante é figura forte para quem vai assistir ao filme e gosta da série: a dublagem em português não consegue corresponder a isso. Não por deficiência no trabalho do grande Guilherme Briggs, claro, mas porque são vozes bem diferentes e o efeito se perde. Provavelmente, uma perda inevitável, assim como muitos trocadilhos intraduzíveis do original (já começa no título: Bee Movie lembra “B movie” ou “filme B”).

Bee Movie – A História de uma Abelha. Bee Movie. Estados Unidos, 2007. Direção: Simon J. Smith, Steve Hickner. Vozes da dublagem original: Jerry Seinfeld, Renée Zellweger, Matthew Broderick, Patrick Warburton, John Goodman, Chris Rock, Kathy Bates, Barry Levinson, Larry King, Ray Liotta, Sting, Oprah Winfrey, Megan Mullaly, Rip Torn, Michael Richards. Vozes na dublagem brasileira: Guilherme Briggs, Fernanda Baronne, Alexandre Moreno. Em DVD.

Renée Zellweger em "Jerry Maguire - A Grande Virada"

Renée Zellweger em “Jerry Maguire – A Grande Virada”

1 – RENÉE ZELLWEGER, por Jerry Maguire – A Grande Virada

Posteriormente em Musas retroativas: 15ª em 2001, por O Diário de Bridget Jones; 2ª em 2002, por Chicago; 3ª em 2003, por Abaixo o Amor.

Mais uma musa chega ao primeiro lugar sem precisar tirar a roupa. A texana Renée Zellweger está apaixonante na comédia romântica Jerry Maguire, e superou a sempre favorita Jennifer Connely – que aparece pouco em O Preço da Traição, mas o suficiente para alcançar o pódio. A sensacional dança de Salma Hayek como Satanico Pandemonium em Um Drink no Inferno deu à mexicana o terceiro lugar. As francesas comparecem com Emmanuelle Béart e Juliette Binoche, que chegaram ao primeiro lugar em outros anos. As brasileiras, com Carla Camurati, também com um primeiro lugar no curriculo. Foi um ano com muitas estreias e com três campeãs fazendo sua última aparição: Emmanuelle Béart (1991), Isabelle Adjani (1994) e Carla Camurati (1984). Primeira aparição: Renée Zellweger, Claire Danes, Helen Hunt, Rachel Weisz, Gwyneth Paltrow, Charlize Theron. Última aparição: Kristin Scott Thomas, Emmanuelle Béart, Isabelle Adjani, Carla Camurati, Kelly Preston. Única aparição: Janeane Garofalo, Liv Tyler. Brasileiras na lista: Carla Camurati.

Jennifer Connelly em "O Preço da Traição"

Jennifer Connelly em “O Preço da Traição”

2 – JENNIFER CONNELLY, por O Preço da Traição

Anteriormente em Musas retroativas: 14ª em 1989, por Essas Garotas; 16ª em 1990, por The Hot Spot – Um Lugar Muito Quente; 14ª em 1991, por Rocketeer; 8ª em 1993, por De Amor e de SombrasPosteriormente em Musas retroativas: 4ª em 1997, por Círculo de Paixões; 2ª em 2000, por Réquiem para um Sonho e por Amor Maior que a Vida; 3ª em 2001, por Uma Mente Brilhante; 1ª em 2003, por Hulk; 6ª em 2006, por Diamante de Sangue e por Pecados Íntimos.

3 - Salma Hayek ("Um Drink no Inferno")

Salma Hayek em “Um Drink no Inferno”

3 – SALMA HAYER, por Um Drink no Inferno

Anteriormente em Musas retroativas: 4ª em 1995, por A Balada do Pistoleiro. Posteriormente em Musas retroativas: 7ª em 2002, por Frida.

3 - Kristin Scott Thomas ("O Paciente Inglês" e, também, por "Missão Impossível")

Kristin Scott Thomas em “O Paciente Inglês”

4 - Kristin Scott Thomas em "Missão Impossível"

4 – Kristin Scott Thomas em “Missão Impossível”

4 – KRISTIN SCOTT THOMAS, por O Paciente Inglês e por Missão Impossível

Anteriormente em Musas retroativas: 15ª em 1992, por Lua de Fel.

4 - Emmanuelle Beart ("Missão Impossível")

Emmanuelle Beart em “Missão Impossível”

5 – EMMANUELLE BÉART, por Missão Impossível

Anteriormente em Musas retroativas: 11ª em 1986, por A Vingança de Manon; 10ª em 1990, por A Viagem do Capitão Tornado; 1ª em 1991, por A Bela Intrigante; 2ª em 1994, por Ciúme – O Inferno do Amor Possessivo; 19ª em 1995, por Desejos Secretos.

5 - Kate Winslet ("Hamlet")

Kate Winslet em “Hamlet”

6 – KATE WINSLET, por Hamlet

Anteriormente em Musas retroativas: 3ª em 1994, por Almas Gêmeas; 11ª em 1995, por Razão e Sensibilidade. Posteriormente em Musas retroativas: 5ª em 1997, por Titanic; 6ª em 2000, por Contos Proibidos do Marquês de Sade; 2ª em 2004, por Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças; 1ª em 2006, por Pecados Íntimos e por O Amor Não Tira Férias; 4ª em 2008, por O Leitor e por Foi Apenas um Sonho.

Janeane Garofalo em "Feito Cães e Gatos"

Janeane Garofalo em “Feito Cães e Gatos”

7 – JANEANE GAROFALO, por Feito Cães e Gatos

Liv Tyler em "Beleza Roubada"

Liv Tyler em “Beleza Roubada”

Liv Tyler em "The Wonders - O Sonho Não Acabou"

Liv Tyler em “The Wonders – O Sonho Não Acabou”

8 – LIV TYLER, por Beleza Roubada e por The Wonders – O Sonho Não Acabou

8 - Claire Danes ("Romeu & Julieta")

Claire Danes em “Romeu & Julieta”

9 – CLAIRE DANES, por Romeu & Julieta

Posteriormente em Musas retroativas: 11ª em 2005, por Garota da Vitrine.

9 - Michelle Pfeiffer ("Um Dia Especial")

Michelle Pfeiffer em “Um Dia Especial”

10 – MICHELLE PFEIFFER, por Um Dia Especial

Anteriormente em Musas retroativas: 14ª em 1983, por Scarface; 10ª em 1984, por Um Romance Muito Perigoso; 2ª em 1985, por O Feitiço de Áquila; 14ª em 1987, por As Bruxas de Eastwick; 2ª em 1988, por De Caso com a Máfia, por Ligações Perigosas e por Conspiração Tequila; 1ª em 1989, por Susie e os Baker Boys; 6ª em 1991, por Frankie & Johnny; 2ª em 1992, por Batman – O Retorno e por As Barreiras do Amor; 2ª em 1993, por A Época da Inocência; 12ª em 1994, por Lobo. Posteriormente em Musas retroativas: 16ª em 1999, por A História de Nós Dois; 20ª em 2000, por Revelação.

10 - Isabelle Adjani ("Diabolique")

Isabelle Adjani em “Diabolique”

11 – ISABELLE ADJANI, por Diabolique

Anteriormente em Musas retroativas: 4ª em 1976, por O Inquilino;4ª em 1979, por Nosferatu, o Vampiro da Noite; 4ª em 1988, por Camille Claudel; 1ª em 1994, por Rainha Margot.

Uma Thurman em "Feito Cães e Gatos"

Uma Thurman em “Feito Cães e Gatos”

12 – UMA THURMAN, por Feito Cães e Gatos

Anteriormente em Musas retroativas: 3ª em 1988, por As Aventuras do Barão Munchausen e por Ligações Perigosas; 1ª em 1990, por Henry & June; 13ª em 1994, por Pulp Fiction – Tempo de Violência. Posteriormente em Musas retroativas: 6ª em 1998, por Os Vingadores; 6ª em 2003, por Kill Bill – Vol. 1; 9ª em 2004, por Kill Bill – Vol. 2; 8ª em 2005, por Os Produtores epor Be Cool – O Outro Nome do Jogo.

Helen Hunt em "Twister"

Helen Hunt em “Twister”

13 – HELEN HUNT, por Twister

Posteriormente em Musas retroativas: 1ª em 1997, por Melhor É Impossível; 7ª em 2000, por Náufrago; 9ª em 2001, por O Escorpião de Jade.

13 - Juliette Binoche ("O Paciente Inglês")

Juliette Binoche em “O Paciente Inglês”

14 – JULIETTE BINOCHE, por O Paciente Inglês

Anteriormente em Musas retroativas: 1ª em 1988, por A Insustentável Leveza do Ser; 17ª em 1991, por Os Amantes da Pont-Neuf; 9ª em 1992, por Perdas e Danos e por O Morro dos Ventos Uivantes; 13ª em 1993, por A Liberdade É Azul. Posteriormente na lista: 16ª em 2000, por Chocolate; 9ª em 2002, por Fuso Horário do Amor.

Rachel Weisz em “Beleza Roubada”

15 – RACHEL WEISZ, por Beleza Roubada

Posteriormente em Musas retroativas: 11ª em 1999, por A Múmia; 16ª em 2001, por Círculo de Fogo e por O Retorno da Múmia; 17ª em 2002, por Um Grande Garoto; 3ª em 2005, por O Jardineiro Fiel e por Constantine; 10ª em 2006, por Fonte da Vida; 2ª em 2007, por Um Beijo Roubado.

14 - Sharon Stone ("Diabolique")

Sharon Stone em “Diabolique”

16 – SHARON STONE, por Diabolique

Anteriormente em Musas retroativas: 12ª em 1985, por As Minas do Rei Salomão; 9ª em 1990, por O Vingador do Futuro; 1ª em 1992, por Instinto Selvagem; 5ª em 1993, por Invasão de Privacidade; 8ª em 1995, por Cassino e por Rápida e Mortal. Posteriormente em Musas retroativas: 12ª em 1999, por A Musa.

Gwyneth Paltrow em “Emma”

17 – GWYNETH PALTROW, por Emma

Posteriormente em Musas retroativas: 7ª em 1998, por Shakespeare Apaixonado; 14ª em 2000, por Duets – Vem Cantar Comigo; 19ª em 2004, por Capitão Sky e o Mundo de Amanhã.

Carla Camurati em “O Corpo”

18 – CARLA CAMURATI, por O Corpo

Anteriormente em Musas retroativas: 2ª em 1982, por O Olho Mágico do Amor; 6ª em 1984, por Onda Nova; 1ª em 1985, por Estrela Nua e por Os Bons Tempos Voltaram – Vamos Gozar Outra Vez; 6ª em 1986, por Cidade Oculta.

Charlize Theron em “Contrato de Risco”

Charlize Theron em "The Wonders - O Sonho Não Acabou"

Charlize Theron em “The Wonders – O Sonho Não Acabou”

19 – CHARLIZE THERON, por Contrato de Risco e por The Wonders – O Sonho Não Acabou

Posteriormente em Musas retroativas: 6ª em 1997, por O Advogado do Diabo; 8ª em 2000, por Jogo Duro; 16ª em 2004, por Três Vidas e um Destino.

Kelly Preston em "Jerry Maguire - A Grande Virada"

Kelly Preston em “Jerry Maguire – A Grande Virada”

20 – KELLY PRESTON, por Jerry Maguire – A Grande Virada

Anteriormente em Musas retroativas: 6ª em 1985, por Admiradora Secreta e por A Primeira Transa de Jonathan; 12ª em 1988, por Irmãos Gêmeos.

Musas de 1995 <<
>> Musas de 1997

Paz Vega em “Lucía e o Sexo”

1 – PAZ VEGA, por Lucía e o Sexo

Posteriormente em Musas retroativas: 4ª em 2002, por O Outro Lado da Cama; 3ª em 2004, por Espanglês; 20ª em 2008, por The Spirit – O Filme  e por De Caso com o Inimigo.

Um dos anos mais difíceis de definir uma vencedora. Acabou sendo a arrebatadora espanhola Paz Vega, mas poderia muito bem ser a australiana Naomi Watts, que vai da inocência à inocência erótica e depois à vulgaridade ao viver um amor lésbico no intrigante Cidade dos Sonhos, de David Lynch – que, aliás, emplacou também Laura Elena Harring na lista. Fechando o pódio, uma favorita de todos os tempos: Jennifer Connelly. Em um ano cheio de grandes musas – Nicole Kidman, Monica Bellucci – fica a pergunta: por onde andará Isabel Guerón, que desfilou nua por boa parte de Bufo & Spallanzani? Primeira aparição: Paz Vega, Naomi Watts, Cate Blanchett, Eva Mendes. Última aparição: Maribel Verdú, Helen Hunt. Única aparição: Halle Berry, Thalma de Freitas, Laura Elena Harring, Piper Perabo, Audrey Tautou, Isabel Guerón. Brasileiras na lista: Thalma de Freitas, Isabel Guerón.

Naomi Watts em "Cidade dos Sonhos"

Naomi Watts em “Cidade dos Sonhos”

2 – NAOMI WATTS, por Cidade dos Sonhos

Posteriormente em Musas retroativas: 19ª em 2002, por O Chamado; 7ª em 2003, por 21 Gramas; 2ª em 2005, por King Kong; 17ª em 2006, por O Despertar de uma Paixão.

Jennifer Connelly em "Uma Mente Brilhante"

Jennifer Connelly em “Uma Mente Brilhante”

3 – JENNIFER CONNELLY, por Uma Mente Brilhante

Anteriormente em Musas retroativas: 14ª em 1989, por Essas Garotas; 16ª em 1990, por The Hot Spot – Um Lugar Muito Quente; 14ª em 1991, por Rocketeer; 8ª em 1993, por De Amor e de Sombras; 2ª em 1996, por O Preço da Traição; 4ª em 1997, por Círculo de Paixões; 2ª em 2000, por Réquiem para um Sonho e por Amor Maior que a Vida. Posteriormente em Musas retroativas: 1ª em 2003, por Hulk; 6ª em 2006, por Diamante de Sangue e por Pecados Íntimos.

Maribel Verdú em "E Sua Mãe Também"

Maribel Verdú em “E Sua Mãe Também”

4 – MARIBEL VERDÚ, por E Sua Mãe Também

Anteriormente em Musas retroativas: 7ª em 1993, por Ovos de Ouro e Sedução.

Halle Berry em "A Última Ceia"

Halle Berry em “A Última Ceia”

Halle Berry em "A Senha - Swordfish"

Halle Berry em “A Senha – Swordfish”

5 – HALLE BERRY, por A Última Ceia e por A Senha Swordfish

Cate Blanchett em "Vida Bandida"

Cate Blanchett em “Vida Bandida”

Cate Blanchett em "Chegadas e Partidas"

Cate Blanchett em “Chegadas e Partidas”

Cate Blanchett em "O Senhor dos Anéis - A Sociedade do Anel"

Cate Blanchett em “O Senhor dos Anéis – A Sociedade do Anel”

Cate Blanchett em "Charlotte Gray - Uma Paixão sem Fronteiras"

Cate Blanchett em “Charlotte Gray – Uma Paixão sem Fronteiras”

6 – CATE BLANCHETT, por Vida Bandida, por Chegadas e Partidas, por O Senhor dos Anéis – A Sociedade do Anel e por Charlotte Gray – Uma Paixão sem Fronteiras

Posteriormente em Musas retroativas: 15ª em 2006, por Notas sobre um Escândalo, por O Segredo de Berlim e por Babel.

Angelina Jolie em "Pecado Original"

Angelina Jolie em “Pecado Original”

Angelina Jolie em "Lara Croft, Tomb Raider"

Angelina Jolie em “Lara Croft, Tomb Raider”

7 – ANGELINA JOLIE, por Pecado Original e por Lara Croft, Tomb Raider

Anteriormente em Musas retroativas: 3ª em 1998, por Gia – Fama e Destruição; 13ª em 1999, por Garota, Interrompida. Posteriormente na lista: 15ª em 2004, por Roubando Vidas.

8 - Nicole Kidman ("A Isca Perfeita" e, também, "Moulin Rouge - Amor em Vermelho" e "Os Outros")

Nicole Kidman em “A Isca Perfeita”

Nicole Kidman em “Moulin Rouge – Amor em Vermelho”

Nicole Kidman em "Os Outros"

Nicole Kidman em “Os Outros”

8 – NICOLE KIDMAN, por A Isca Perfeita, por Moulin Rouge – Amor em Vermelho e por Os Outros

Anteriormente em Musas retroativas: 20ª em 1991, por Billy Bathgate – O Mundo a Seus Pés; 11ª em 1993, por Malícia; 1ª em 1995, por Um Sonho sem Limites e por Batman Eternamente; 14ª em 1998, por Da Magia à Sedução; 2ª em 1999, por De Olhos Bem FechadosPosteriormente em Musas retroativas: 10ª em 2003, por Dogville, por Revelações e por Cold Mountain; 11ª em 2009, por Nine.

9 - Helen Hunt ("O Escorpião de Jade")

Helen Hunt em “O Escorpião de Jade”

9 – HELEN HUNT, por O Escorpião de Jade

Anteriormente em Musas retroativas: 13ª em 1996, por Twister; 1ª em 1997, por Melhor É Impossível; 7ª em 2000, por Náufrago.

10 - Eva Mendes ("Dia de Treinamento")

Eva Mendes em “Dia de Treinamento”

10 – EVA MENDES, por Dia de Treinamento

Posteriormente em Musas retroativas6ª em 2007, por Os Donos da Noite e por Motoqueiro Fantasma; 15ª em 2008, por The Spirit – O Filme e por Mulheres – O Sexo Forte; 18ª em 2009, por Vício Frenético.

Menção honrosa: Thalma de Freitas ("O Xangô de Baker Street")

Thalma de Freitas em “O Xangô de Baker Street”

11 – THALMA DE FREITAS, por O Xangô de Baker Street

Laura Elena Harring em "Cidade dos Sonhos"

Laura Elena Harring em “Cidade dos Sonhos”

12 – LAURA ELENA HARRING, por Cidade dos Sonhos

Penélope Cruz em "Vanilla Sky"

Penélope Cruz em “Vanilla Sky”

13 – PENÉLOPE CRUZ, por Vanilla Sky

Anteriormente em Musas retroativas: 7ª em 1992, por Jamón, Jamón. Posteriormente em Musas retroativas: 3ª em 2006, por Volver; 1ª em 2008, por Vicky Cristina Barcelona e por Fatal; 2ª em 2009, por Abraços Partidos e por Nine.

14 - Piper Perabo ("Assunto de Meninas")

Piper Perabo em “Assunto de Meninas”

14 – PIPER PERABO, por Assunto de Meninas

15 - Renée Zellweger ("O Diário de Bridget Jones")

Renée Zellweger em “O Diário de Bridget Jones”

15 – RENÉE ZELLWEGER, por O Diário de Bridget Jones

Anteriormente em Musas retroativas: 1ª em 1996, por Jerry Maguire – A Grande Virada. Posteriormente em Musas retroativas: 2ª em 2002, por Chicago; 3ª em 2003, por Abaixo ao Amor.

Rachel Weisz em "Círculo de Fogo"

Rachel Weisz em “Círculo de Fogo”

Rachel Weisz em "O Retorno da Múmia"

Rachel Weisz em “O Retorno da Múmia”

16 – RACHEL WEISZ, por Círculo de Fogo e por O Retorno da Múmia

Anteriormente em Musas retroativas: 15ª em 1996, por Beleza Roubada; 11ª em 1999, por A Múmia. Posteriormente em Musas retroativas: 17ª em 2002, por Um Grande Garoto; 3ª em 2005, por O Jardineiro Fiel e por Constantine; 10ª em 2006, por Fonte da Vida; 2ª em 2007, por Um Beijo Roubado.

Audrey Tautou em “O Fabuloso Destino de Amélie Poulain”

17 – AUDREY TAUTOU, por O Fabuloso Destino de Amélie Poulain

Isabel Guerón em “Bufo & Spallanzani”

18 – ISABEL GUERÓN, por Bufo & Spallanzani

Monica Bellucci em “Pacto dos Lobos”

19 – MONICA BELLUCCI, por Pacto dos Lobos

Anteriormente em Musas retroativas: 13ª em 1992, por Drácula de Bram Stoker; 1ª em 2000, por Màlena. Posteriormente em Musas retroativas: 3ª em 2002, por Irreversível e por Asterix e Obelix – Missão Cleópatra; 16ª em 2003, por Matrix Reloaded, por Matrix Revolutions e por Lágrimas do Sol; 1ª em 2004, por A Paixão de Cristo; 11ª em 2007, por Mandando Bala.

20 – Cameron Diaz (“Vanilla Sky”)

20 – CAMERON DIAZ, por Vanilla Sky

Anteriormente em Musas retroativas: 4ª em 1994, por O Máskara; 20ª em 1997, por Por uma Vida Menos Ordinária e por O Casamento do Meu Melhor Amigo. Posteriormente em Musas retroativas: 16ª em 2005, por Em Seu Lugar.

Musas de 2000 <<
>> Musas de 2002

1 - Diane Lane ("Infidelidade")

Diane Lane em “Infidelidade”

1 – DIANE LANE, por Infidelidade

Anteriormente em Musas retroativas: 15ª em 1983, por Vidas sem Rumo e por O Selvagem da Motocicleta; 5ª em 1984, por Ruas de Fogo e por Cotton Club; 8ª em 1991, por Face a Face com o Inimigo.

Adrian Lyne não é exatamente um cineasta de se admirar, mas este serviço ele prestou à humanidade: revelar como Diane Lane, musinha do Coppola lá nos anos 1980, ainda estava sensacional. Tão deslumbrante que se tornou a única qualidade incontestável de Infidelidade – qualidade de interpretação, inclusive, recompensada com uma indicação ao Oscar. E figura nesta lista 11 anos depois da última aparição, e em grande estilo: na posição de campeã. O pódio é completado por duas campeãs anteriores: Renée Zellweger (1996) e Monica Bellucci (2000). Em seguida, mais uma: Paz Vega (2001). E o desfile continua com Juliette Binoche (1987) e Catherine Zeta-Jones (1998). Sem contar Naomi Watts, vice duas vezes e campeã no modo Cinema em JP, em 2005. Além das musas americanas, e das italiana, francesa, australiana e espanhola já citadas, a lista tem ainda uma mexicana, uma argentina, uma chinesa de Taiwan e três brasileiras. Uma verdadeira – e belíssima – Liga das Nações. Primeira aparição: Rebecca Romijn-Stamos, Alice Braga. Última aparição: Diane Lane, Salma Hayek, Juliette Binoche, Heather Graham. Única aparição: Dira Paes, Maggie Gyllenhaal, Kelly Hu, Natalia Verbeke, Mariana Ximenes, Erika Christensen, Shu Qi. Brasileiras na lista: Dira Paes, Alice Braga, Mariana Ximenes. 

2 - Renée Zellweger ("Chicago")

Renée Zellweger em “Chicago”

2 – RENÉE ZELLWEGER, por Chicago

Anteriormente em Musas retroativas: 1ª em 1996, por Jerry Maguire – A Grande Virada; 15ª em 2001, por O Diário de Bridget Jones. Posteriormente em Musas retroativas: 3ª em 2003, por Abaixo o Amor.

3 - Monica Bellucci ("Irreversível")

Monica Bellucci em “Irreversível”

Monica Bellucci em “Asterix e Obelix – Missão Cleópatra”

3 – MONICA BELLUCCI, por Irreversível e por Asterix e Obelix – Missão Cleópatra

Anteriormente em Musas retroativas: 13ª em 1992, por Drácula de Bram Stoker; 1ª em 2000, por Malèna; 19ª em 2001, por Pacto dos LobosPosteriormente em Musas retroativas: 16ª em 2003, por Matrix Reloaded, Matrix Revolutions e Lágrimas do Sol; 1ª em 2004, por A Paixão de Cristo; 11ª em 2007, por Mandando Bala.

Paz Vega em”O Outro Lado da Cama”

4 – PAZ VEGA, por O Outro Lado da Cama

Anteriormente em Musas retroativas: 1ª em 2001, por Lucía e o Sexo. Posteriormente em Musas retroativas: 3ª em 2004, por Espanglês; 20ª em 2008, por The Spirit – O Filme e por De Caso com o Inimigo.

4 - Rebecca Romijn Stamos ("Femme Fatale")

Rebecca Romijn-Stamos em “Femme Fatale”

5 – REBECCA ROMIJN-STAMOS, por Femme Fatale

Posteriormente na lista: 19ª em 2003, por X-Men 2.

5 - Catherine Zeta-Jones ("Chicago")

Catherine Zeta-Jones em “Chicago”

6 – CATHERINE ZETA-JONES, por Chicago

Anteriormente em Musas retroativas: 1ª em 1998, por A Máscara do Zorro; 3ª em 1999, por Armadilha e por A Casa Amaldiçoada. Posteriormente em Musas retroativas: 13ª em 2004, por Doze Homens e Outro Segredo e O Terminal.

6 - Salma Hayek ("Frida")

Salma Hayek em “Frida”

7 – SALMA HAYEK, por Frida

Anteriormente em Musas retroativas: 4ª em 1995, por A Balada do Pistoleiro; 3ª em 1996, por Um Drink no Inferno.

7 - Dira Paes ("Amarelo Manga")

Dira Paes em “Amarelo Manga”

8 – DIRA PAES, por Amarelo Manga

8 - Juliette Binoche ("Fuso Horário do Amor")

Juliette Binoche em “Fuso Horário do Amor”

9 – JULIETTE BINOCHE, por Fuso Horário do Amor

Anteriormente em Musas retroativas: 1ª em 1988, por A Insustentável Leveza do Ser; 17ª em 1991, por Os Amantes da Pont-Neuf; 9ª em 1992, por Perdas e Danos e O Morro dos Ventos Uivantes; 10ª em 1993, por A Liberdade É Azul; 14ª em 1996, por O Paciente Inglês; 16ª em 2000, por Chocolate.

9 - Maggie Gyllenhaal ("Secretária")

Maggie Gyllenhaal em “Secretária”

10 – MAGGIE GYLLENHAAL, por Secretária

10 - Kelly Hu ("O Escorpião Rei")

Kelly Hu em “O Escorpião Rei”

11 – KELLY HU, por O Escorpião Rei

11 - Heather Graham ("Mata-me de Prazer")

Heather Graham em “Mata-me de Prazer”

12 – HEATHER GRAHAM, por Mata-me de Prazer

Anteriormente em Musas retroativas: 8ª em 1997, por Boogie Nights – Prazer sem Limites.

Menção honrosa: Kirsten Dunst ("Homem-Aranha")

Kirsten Dunst em “Homem-Aranha”

13 – KIRSTEN DUNST, por Homem-Aranha

Anteriormente em Musas retroativas: 15ª em 1999, por As Virgens Suicidas. Posteriormente em Musas retroativas: 10ª em 2004, por Homem-Aranha 2; 15ª em 2005, por Tudo Acontece em Elizabethtown; 18ª em 2007, por Homem-Aranha 3.

Natalie Verbeke em “O Outro Lado da Cama”

14 – NATALIA VERBEKE, por O Outro Lado da Cama

Menção honrosa: Alice Braga ("Cidade de Deus")

Alice Braga em “Cidade de Deus”

15 – ALICE BRAGA, por Cidade de Deus

Posteriormente em Musas retroativas: 10ª em 2005, por Cidade Baixa.

15 - Mariana Ximenes ("O Invasor")

Mariana Ximenes em “O Invasor”

16 – MARIANA XIMENES, por O Invasor

Rachel Weisz em “Um Grande Garoto”

17 – RACHEL WEISZ, por Um Grande Garoto

Anteriormente em Musas retroativas: 15ª em 1996, por Beleza Roubada; 11ª em 1999, por A Múmia; 16ª em 2001, por Círculo de Fogo e por O Retorno da Múmia. Posteriormente em Musas retroativas: 3ª em 2005, por O Jardineiro Fiel e por Constantine; 10ª em 2006, por Fonte da Vida; 2ª em 2007, por Um Beijo Roubado.

Erika Christensen em "Fixação"

Erika Christensen em “Fixação”

Erika Christensen em "Doidas Demais"

Erika Christensen em “Doidas Demais”

18 – ERIKA CHRISTENSEN, por Fixação e por Doidas Demais

Naomi Watts em “O Chamado”

19 – NAOMI WATTS, por O Chamado

Anteriormente em Musas retroativas: 2ª em 2001, por Cidade dos Sonhos. Posteriormente em Musas retroativas: 7ª em 2003, por 21 Gramas; 2ª em 2005, por King Kong; 17ª em 2006, por O Despertar de uma Paixão.

Shu Qi em “Carga Explosiva”

20 – SHU QI, por Carga Explosiva

Musas de 2001 <<
>> Musas de 2003

1 - Jennifer Connelly ("Hulk")

Jennifer Connelly em “Hulk”

1 – JENNIFER CONNELLY, por Hulk

Anteriormente em Musas retroativas: 14ª em 1989, por Essas Garotas; 16ª em 1990, por The Hot Spot – Um Lugar Muito Quente; 14ª em 1991, por Rocketeer; 8ª em 1993, por De Amor e de Sombras; 2ª em 1996, por O Preço da Traição; 4ª em 1997, por Círculo de Paixões; 2ª em 2000, por Réquiem para um Sonho e por Amor Maior que a Vida; 3ª em 2001, por Uma Mente Brilhante. Posteriormente em Musas retroativas: 6ª em 2006, por Diamante de Sangue e por Pecados Íntimos.

Uma das musas mais presentes nessas listas, Jennifer Connelly acabou ganhando finalmente em 2003. E não foi um ano fácil. Eva Green, uma revelação retumbante em Os Sonhadores, poderia muito bem ter ganho. Outras favoritas de sempre, como Uma Thurman, Nicole Kidman e Monica Bellucci, estão aí também. Há outras revelações importantes: Scarlett Johansson aparece em quinto (e ganharia dois anos depois) e a França marca presença com Ludivine Sagnier em 14ª. Luana Piovani lidera a lista de cinco brasileiras no top 20. Primeira aparição: Eva Green, Scarlett Johansson, Luana Piovani, Keira Knightley, Leandra Leal, Natalie Portman, Débora Falabella. Última aparição: Renée Zellweger, Annette Bening, Rebecca Romijn-Stamos. Única aparição: Cléo Pires, Jessica Biel, Ludivine Sagnier, Natália Lage, Laura Linney. Brasileiras na lista: Luana Piovani, Cléo Pires, Leandra Leal, Débora Falabella, Natália Lage.

Eva Green em "Os Sonhadores"

Eva Green em “Os Sonhadores”

2 – EVA GREEN, por Os Sonhadores

Posteriormente em Musas retroativas: 8ª em 2006, por 007 – Cassino Royale.

3 - Renée Zellweger ("Abaixo o Amor")

Renée Zellweger em “Abaixo o Amor”

Renée Zellweger em "Cold Mountain"

Renée Zellweger em “Cold Mountain”

3 – RENÉE ZELLWEGER, por Abaixo o Amor e por Cold Mountain

Anteriormente em Musas retroativas: 1ª em 1996, por Jerry Maguire – A Grande Virada; 15ª em 2001, por O Diário de Bridget Jones; 2ª em 2002, por Chicago.

Scarlett Johansson em "Encontros e Desencontros"

Scarlett Johansson em “Encontros e Desencontros”

4 – SCARLETT JOHANSSON, por Encontros e Desencontros

Posteriormente em Musas retroativas: 1ª em 2005, por Ponto Final – Match Point e por A Ilha; 2ª em 2006, por Scoop – O Grande Furo, por Dália Negra e por O Grande Truque; 2ª em 2008, por Vicky Cristina Barcelona, por A Outra e por The Spirit – O Filme; 7ª em 2009, por Ele Não Está Tão a Fim de Você.

Luana Piovani em “O Homem que Copiava”

5 – LUANA PIOVANI, por O Homem que Copiava

Posteriormente em Musas retroativas8ª em 2009, por A Mulher Invisível.

5 - Uma Thurman ("Kill Bill - Vol. 1")

Uma Thurman em “Kill Bill – Vol. 1”

6 – UMA THURMAN, por Kill Bill – Vol. 1

Anteriormente em Musas retroativas: 3ª em 1988, por As Aventuras do Barão Munchausen e por Ligações Perigosas; 1ª em 1990, por Henry & June; 13ª em 1994, por Pulp Fiction – Tempo de Violência; 12ª em 1996, por Feito Cães e Gatos; 6ª em 1998, por Os Vingadores. Posteriormente em Musas retroativas: 9ª em 2004, por Kill Bill – Vol. 2; 8ª em 2005, por Os Produtores e por Be Cool – O Outro Nome do Jogo.

6 - Naomi Watts ("21 Gramas")

Naomi Watts em “21 Gramas”

7 – NAOMI WATTS, por 21 Gramas

Anteriormente em Musas retroativas: 2ª em 2001, por Cidade dos Sonhos; 19ª em 2002, por O Chamado. Posteriormente em Musas retroativas: 2ª em 2005, por King Kong; 17ª em 2006, por O Despertar de uma Paixão.

8 - Keira Knightley ("Piratas do Caribe - A Maldição do Pérola Negra" e, também, "Simplesmente Amor")

Keira Knightley em “Piratas do Caribe – A Maldição do Pérola Negra”

Keira Knightley em “Simplesmente Amor”

8 – KEIRA KNIGHTLEY, por Piratas do Caribe – A Maldição do Pérola Negra e por Simplesmente Amor

Posteriormente em Musas retroativas: 12ª em 2005, por Orgulho & Preconceito e por Domino, a Caçadora de Recompensas; 20ª em 2007, por Desejo e Reparação e por Piratas do Caribe – No Fim do Mundo.

9 - Cléo Pires ("Benjamin")

Cléo Pires em “Benjamin”

9 – CLÉO PIRES, por Benjamin

10 - Nicole Kidman ("Dogville" e, também, "Revelações" e "Cold Mountain")

Nicole Kidman em “Dogville”

Nicole Kidman em "Revelações"

Nicole Kidman em “Revelações”

Nicole Kidman em "Cold Mountain"

Nicole Kidman em “Cold Mountain”

10 – NICOLE KIDMAN, por Dogville, por Revelações e por Cold Mountain

Anteriormente em Musas retroativas: 20ª em 1991, por Billy Bathgate – O Mundo a Seus Pés; 11ª em 1993, por Malícia; 1ª em 1995, por Um Sonho sem Limites e por Batman Eternamente; 14ª em 1998, por Da Magia à Sedução; 2ª em 1999, por De Olhos Bem Fechados; 8ª em 2001, por A Isca Perfeita, por Moulin Rouge – Amor em Vermelho e por Os OutrosPosteriormente em Musas retroativas: 11ª em 2009, por Nine.

Leandra Leal em “O Homem que Copiava”

11 – LEANDRA LEAL, por O Homem que Copiava

Posteriormente em Musas retroativas: 6ª em 2008, por Nome Próprio.

Natalie Portman em “Cold Mountain”

12 – NATALIE PORTMAN, por Cold Mountain

Posteriormente em em Musas retroativas:4ª em 2004, por Closer – Perto Demais; 18ª em 2005, por V de Vingança e por Star Wars – A Vingança dos Sith; 16ª em 2006, por Paris, Te Amo e por As Sombras de Goya; 9ª em 2007, por Um Beijo Roubado; 12ª em 2009, por Entre Irmãos e por As Coisas Impossíveis do Amor.

Jessica Biel em “O Massacre da Serra Elétrica”

13 – JESSICA BIEL, por O Massacre da Serra Elétrica

Ludivine Sagnier em “Swimming Pool – À Beira da Piscina”

14 – LUDIVINE SAGNIER, por Swimming Pool – À Beira da Piscina

15 - Débora Falabella ("Lisbela e o Prisioneiro")

Débora Falabella em “Lisbela e o Prisioneiro”

15 – DÉBORA FALABELLA, por Lisbela e o Prisioneiro

Posteriormente na lista: 17ª em 2004, por A Dona da História.

Monica Bellucci em “Matrix Reloaded”

Monica Bellucci em "Matrix Revolutions"

Monica Bellucci em “Matrix Revolutions”

Monica Bellucci em "Lágrimas do Sol"

Monica Bellucci em “Lágrimas do Sol”

16 – MONICA BELLUCCI, por Matrix Reloaded, por Matrix Revolutions e por Lágrimas do Sol

Anteriormente em Musas retroativas: 13ª em 1992, por Drácula de Bram Stoker; 1ª em 2000, por Malèna; 19ª em 2001, por Pacto dos Lobos; 3ª em 2002, por Irreversível e Asterix e Obelix – Missão Cleópatra. Posteriormente em Musas retroativas: 1ª em 2004, por A Paixão de Cristo; 11ª em 2007, por Mandando Bala.

Natália Lage em “O Homem do Ano”

17 – NATÁLIA LAGE, por O Homem do Ano

Annette Bening em "Pacto de Justiça"

Annette Bening em “Pacto de Justiça”

18 – ANNETTE BENING, por Pacto de Justiça

Anteriormente em Musas retroativas: 15ª em 1989, por Valmont – Uma História de Seduções; 5ª em 1990, por Os Imorais.

Rebecca Romijn-Stamos em “X-Men 2”

19 – REBECCA ROMJIN-STAMOS, por X-Men 2

Anteriormente em Musas retroativas: 5ª em 2002, por Femme Fatale.

Laura Linney em “Simplesmente Amor”

20 – LAURA LINNEY, por Simplesmente Amor

Musas de 2002 <<
>> Musas de 2004

Sigam-me os bons (no Twitter)

dezembro 2018
D S T Q Q S S
« nov    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Cenas da Vida

Páginas

Estatísticas

  • 1.314.086 hits
Anúncios